PESQUISE NO SITE
Fale Conosco

“Maria de Nazaré” no Encontro Internacional de Comunidades Devotas de Nossa Senhora de Nazaré

Data de publicação: 27/01/2020

Nos lábios dos portugueses e dos brasileiros que vivem em Portugal a canção “Maria de Nazaré” de Padre Zezinho, scj:



No último dia do Encontro Internacional de Comunidades Devotas de Nossa Senhora de Nazaré, 26 de janeiro, o Cardeal-Patriarca de Lisboa, Dom Manuel Clemente, presidiu a Santa Missa no Santuário da Nazaré, sendo o Canto de Entrada a conhecida música do sacerdote brasileiro. A Eucaristia foi concelebrada pelo Arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, e pelos reitores dos santuários de Nossa Senhora de Nazaré do Brasil e Portugal.

Na Nazaré, foram dias intensos de aprofundamento histórico e espiritual na veneração à Nossa Senhora de Nazaré, uma devoção de origem portuguesa que agora reúne os países com expressão desta piedade para lançar a candidatura do culto à Nossa Senhora de Nazaré a Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade. Também participou uma expressiva comitiva de Belém do Pará, que levou a Portugal a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, a estátua presente no Círio de Nazaré e romarias do mês de outubro na capital paraense.


A história da devoção remonta ao século 12, quando um nobre guerreiro português, Fuas Roupinho, e seu cavalo foram salvos da morte quando estavam à beira de um penhasco. Um prodígio atribuído à Nossa Senhora na pitoresca vila da Nazaré, em Portugal. No local, há uma referência da marca da pata do cavalo na Ponta do Milagre.

No “Sítio da Nazaré”, como assim chamam os seus habitantes, estão os elementos centrais desta tradição mariana, como o Santuário, Palácio Real e a Ermida da Memória, que demarca onde aconteceu o prodígio com o nobre guerreiro português. O Sítio encontra-se no topo do penhasco da Nazaré e tem estreita ligação com a história do Culto à Nossa Senhora de Nazaré.

Da esquerda para a direita: Arcebispo de Belém do Pará e o Cardeal-patriarca de Lisboa. Imagem peregrina do Círio de Nazaré, de Belém do Pará. (Foto: Gracielle Reis) e Traje típico das setes saias das mulheres da Nazaré. (Foto: Jorge Silva)


A localidade apresenta famosas praias procuradas por surfistas de todo o mundo devido às grandes ondas. Um dos mais belos panoramas da costa portuguesa se mistura à cultura da Vila da Nazaré, como os trajes típicos e a tradição das mulheres de sete saias. Segundo uma das narrativas, uma tradição firmada da época em que as mulheres contavam pelas saias, a fim de não se perderem, o número de ondas para seus maridos pescadores, pois de sete em sete ondas mais agitadas, o mar se acalmava.

Praia de Nazeé, Portugal. (Foto: Gracielle Reis)

Belezas naturais, artísticas e culturais que aproximam o devoto do divino. No solo português, o culto à Virgem de Nazaré se estendeu pelos séculos. Na época das grandes navegações, navegadores vinham até a Nazaré para pedir proteção ou em agradecimento pelas viagens, como Vasco da Gama. Comunidades organizavam os círios até o santuário, sendo atualmente o maior deles o da Prata Grande, na região de Mafra e Sintra, sempre no mês de setembro.


A Maria do Círio de Nazaré

O Brasil apresenta, atualmente, a maior expressão de devoção à Senhora de Nazaré com o Círio de Nazaré em Belém do Pará. A Rainha da Amazônia, como na região é chamada, recebe todos os anos a maior procissão do planeta em sua honra. Um mar de gente de dois milhões de pessoas na procissão do segundo domingo de outubro, além das 13 romarias.

No século XVII, Plácido José dos Santos encontrou, no meio da floresta, uma imagem de Nossa Senhora coberta por um manto com inscrições sobre o culto à Virgem em Portugal. Ele levava a imagem para a sua casa, mas misteriosamente a escultura retornava ao mesmo local, onde hoje é a Basílica Santuário.

Além de honrar a Mãe de Deus com a música de Padre Zezinho, scj, confira muitos outros cantos para a Virgem Maria:






Subscreva a lista de apoio à candidatura e dê mais força a esta causa.
O envolvimento da vasta comunidade de devotos da Virgem da Nazaré é importante para mostrar a dimensão vivida desta tradição >> ASSINE AQUI.


Por Gracielle Reis

Fonte: Paulinas-COMEP
Postado por: Comep



Compartilhe este conteúdo:

Comentários

Veja Também

“Um Pastor tinha cem ovelhas

A canção é inspirada na parábola da ovelha perdida e faz parte do projeto "A Bíblia: uma mensagem de amor”

No Mês da Bíblia, 4 passos para meditar a Palavra de Deus com o livro-agenda de Pe. Zezinho, scj

O “sacerdote catequista” conduz o povo de Deus ao aprofundamento de Sua Palavra com o recém lançado livro-agenda “No caminho do Reino com Pe. Zezinho, scj”.

Ricardo Sá estreia na Paulinas-COMEP com o single “Nossa Senhora das Graças”

O lançamento acontece no dia da Natividade de Nossa Senhora, além do clipe no canal da Paulinas-COMEP no YouTube.

Viva a Palavra de Deus! 50 anos do Mês da Bíblia e Ano Bíblico da Família Paulina

Setembro, tradicionalmente, é dedicado à Bíblia. Neste ano, são mais dois motivos para celebrar. Histórias que se entrelaçam, já que Irmãs Paulinas foram protagonistas nos primeiros passos para a instituição do “Mês da Bíblia”.

Paulinas lança livro-agenda em homenagem aos 80 anos de vida de Pe. Zezinho, scj

No Caminho do Reino com Pe. Zezinho, scj”, é um livro-agenda que apresenta conteúdos para encontros diários com Jesus.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados