PESQUISE NO SITE
Fale Conosco

Coral Palestrina, referência de músicas litúrgicas, completa 50 anos

Data de publicação: 07/02/2020

Coral Palestrina na contracapa do LP "A vida ressurgiu" de 1995

Um ano jubilar para o Coral Palestrina! Neste mês de fevereiro, são 50 anos do grupo tão presente na vida da Igreja no Brasil, destacando-se como referência na música litúrgica do Brasil após o Concílio Vaticano II.

Esse grande evento da história da Igreja possibilitou a renovação das celebrações, deixando-as mais próximas do povo e da cultura local. Um contexto em que esteve amplamente presente o Coral Palestrina, sendo o coro aquele com o maior número de álbuns lançados em todo o Brasil, independentemente do gênero musical. 

Diversos integrantes do Palestrina se tornaram músicos de renome: regentes de grandes corais e alguns outros já cantaram ao papa e autoridades. Já os fãs do coral, carinhosamente chamados “palestrinandos”, estão por toda a parte, em grandes ou pequenas cidades, e cantam nas igrejas e fora delas, mas sempre com o “jeito palestrina de ser”.

Coral Palestrina em maio de 1976. (Foto: arquivo de Irene Candido Boveto)
Coral Palestrina em maio de 1976. (Foto: arquivo de Irene Candido Boveto)

A história do coral se confunde com a história da maestrina Ir. Custódia Maria Cardoso, religiosa da Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição. A religiosa fundou o Coral Palestrina em 07 de fevereiro de 1970 na cidade de Apucarana, no Paraná. O nome “Palestrina” foi dado em homenagem ao compositor italiano da Renascença, Giovanni Pierluigi da Palestrina, que revolucionou a música sacra da Igreja Católica do século XVI. 


Repertório musical do Coral Palestrina

O primeiro álbum lançado pelo coro foi “Hino de Apucarana - Hino do Paraná”, no ano de 1980, composto por um dos coralistas, Antonio Ivo Lenartovicz. Em seguida, nas décadas de 80 e 90, o coral deu início à gravação do Hinário Litúrgico da CNBB, lançando os seguintes álbuns, todos pela Paulinas-COMEP e folheto O Domingo:

1989: Celebração da Misericórdia
1989: Somos Chamados
1990: Missa do Advento do Hinário Litúrgico
1990: Missa da Ressurreição do Hinário Litúrgico
1991: Vem e Segue-me (Missa Vocacional)
1991: Confirmados na Fé
1992: Natal - Evangelização dos Povos
1993: Tua Palavra Permanece
1994: O Chamado
1995: A Vida Ressurgiu
1995: Mestre Onde Estás?

Em 1995, a fundadora foi transferida para Curitiba, onde deu continuidade ao coral, contando com a presença de componentes de Apucarana e de novos integrantes, moradores da capital paranaense.
Também pela Paulinas-COMEP, o Coral Palestrina em Curitiba lançou os seguintes álbuns:

1995: Madre Paulina - Toda de Deus, Toda dos Irmãos
1996: Cantos da Semana Santa
1996: Natal de Jesus   

Cantos da Semana SantaCoral Palestrina
Coral Palestrina no CD "Cantos da Semana Santa" de 1996.

Ao longo desses 50 anos, o grupo gravou 48 álbuns de música litúrgica. Uma vasta obra que, desde a época dos LPs, compactos e CDs, contempla os mais diversos temas: celebrações litúrgicas, Bíblia, casamento, meditação, vocação e missão, salmos. Já na última década, o Coral Palestrina voltou a ter sua sede em Apucarana e lançou mais seis novos álbuns.
 
O Coral Palestrina também está nas plataformas digitais. Inscreva-se no canal do YouTube. E ainda no Spotify e na Deezer os s álbuns do coral.



A protagonista desta história

Desde jovem, Ir. Custódia sempre foi um nome de relevo a partir de sua obra, arte, música, liturgia e comunicação. Catarinense, a religiosa é formada em Música pela USC de Bauru (SP) e em Comunicação, pela PUC-SP e USP. Uma musicista muito estimada entre os clérigos e leigos.

Atualmente, a maestrina reside em Aparecida (SP), faz parte da liturgia do Santuário Nacional, no serviço de regência do Coral dos Peregrinos e como cantora de salmos. A religiosa, que é cidadã honorária de Apucarana, continua sendo a regente oficial do Coral Palestrina, mesmo não morando no Paraná. Além disso, continua a desempenhar sua missão ministrando cursos de música em várias regiões do Brasil.

Ir. Custódia deixou a marca da leveza na interpretação do Coral Palestrina e, além de valorizar imensamente a música sacra e litúrgica, tornou conhecidos compositores de várias partes do Brasil. Ou seja, uma boa semeadora, pois a semente que plantou produziu bons frutos. Diversas pessoas foram e continuam sendo influenciadas pelos trabalhos da religiosa e veem o seu trabalho como principal referência. Além da música, liturgia e arte teve também a comunicação como campo de missão e grande “arma”.

Em 1975, a maestrina fundou ainda um coral infantil, os “Pequenos Cantores”, que interpretava músicas religiosas com bonitas coreografias. Ainda na década de 70, a religiosa produziu uma das primeiras Missas televisionadas no país, dentro do projeto “O Onze vai à Missa”, que recebeu vários prêmios.

Outras atuações de Ir. Custódia foi a participação em inúmeros programas de rádio e contribuições na criação de informativos da Diocese de Apucarana. Foi também criadora do ‘Clube do Menor Trabalhador’ em Apucarana, com o apoio do juiz da comarca local.
 

Por Lucas Cassaro
Assessoria de Imprensa do Coral Palestrina

Fonte: Paulinas-COMEP
Postado por: Comep



Compartilhe este conteúdo:

Comentários

Veja Também

Hinos da Campanha da Fraternidade: uma verdadeira memória histórica

Confira os álbuns históricos da Campanhas da Fraternidade (CF) desde a década de 70. Hinos que buscam conscientizar os fiéis em torno do tema e lema de cada

Um encontro de amor: o Evangelho da mulher pecadora em canção

A canção, inspirada no Evangelho da mulher que lavou e enxugou os pés de Jesus com o próprio cabelo (Lc 7, 36-50), representa todos aqueles que, apesar do seu pecado, não têm medo de se aproximar e pedir perdão ao Mestre.

Como surgiu a Via-Sacra? E reze a Via-Sacra da Solidariedade de Padre Zezinho, scj, e convidados

Uma bela prática muito comum na Igreja há alguns séculos. Tradicionalmente, é rezada às sextas-feiras, sobretudo durante a Quaresma e na Sexta-Feira Santa. Confira a “Via-Sacra da Solidariedade” como proposta para o tempo quaresmal.

Cordeiro Santo: a nova música de Adelso Freire

Uma música envolvente com um lyric vídeo espetacular. O lançamento de Adelso Freire e Paulinas-COMEP nos leva a exaltar o Cristo, o Cordeiro Santo de Deus.

Padre Agnaldo José explica a diferença entre penitência, abstinência e jejum

O mundo vive uma grande preocupação devido à pandemia por coronavírus. Momento propício de intensificar o jejum e a penitência

Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 Próximo Final

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados