PESQUISE NO SITE
Fale Conosco

Músicas vocacionais de Pe. Zezinho, scj, continuam a despertar vocações

Data de publicação: 20/08/2021


Padre Zezinho, scj durante a homilia da missa celebrativa de seus 80 anos de vida

No último 8 de junho, Padre Zezinho, scj, completou 80 anos de idade! Uma grande festa ainda a ser celebrada e, neste Mês das Vocações, é totalmente oportuno recordar que muitas vocações na Igreja foram e continuam a ser incentivadas a partir das músicas do sacerdote.

O religioso dehoniano é um dos maiores nomes da música católica e, além de suas composições musicais, os seus livros, trabalhos de evangelização e, sobretudo, sua vida, são um grande testemunho a todo o povo de Deus e, especialmente, para os jovens que sentem o chamado pela vocação sacerdotal.

Quem não conhece canções como Cidadão do Infinito, Há um barco esquecido na praia e Vocação? Nesta última, a conhecida interpelação aos corações: “Se ouvires a voz de Deus, chamando sem cessar. Se ouvires a voz do mundo, querendo te enganar. A decisão é tua. A decisão é tua”.

Uma vida de entrega e catequese através de suas letras e publicações. A caminhada vocacional de José Fernandes de Oliveira teve início quando sua família se mudou para Taubaté (SP) e, assim, passou a participar da comunidade do Sagrado Coração de Jesus, ao lado do que, até hoje, é conhecido como o “Conventinho” dos padres dehonianos. Ali nasceu sua vocação.

Com apenas 11 anos, em 1953, ingressou no Seminário de Lavras (MG). Continuou seus estudos por seis anos no Seminário de Corupá (SC). Em Jaraguá do Sul, professou os votos religiosos em 2 de fevereiro de 1961. Estudou filosofia na cidade de Brusque (1961-1962) e Teologia nos Estados Unidos (1963-1966), durante o Concílio Vaticano II. Foi ordenado sacerdote nos EUA em 21 de setembro de 1966 e, depois, designado para seu primeiro trabalho pastoral no Santuário São Judas, em São Paulo, a partir de 1967. Ali foi seu laboratório pastoral, principalmente nos trabalhos com a juventude e promoção vocacional. Logo destacou-se na comunicação e no uso dos mais diversos meios de comunicação. “Sua fama se espalhou e todos viam ver”.

Uma rica trajetória refletida em tantos cantos vocacionais, como pode ser ouvida nessa playlist: Músicas Vocacionais: Padre Zezinho, scj
 



Mês Vocacional
Tradicionalmente, a Igreja no Brasil, dedica o mês de agosto às vocações. Um período do ano escolhido, em 1981, quando em sua 19ª Assembleia Geral, a CNBB instituiu o mês vocacional com o objetivo de promover a oração, reflexão e despertar nos jovens o chamado vocacional.

Em cada semana desse mês, celebra-se uma vocação específica. Chamados que podem ser festejados e animados durante todo o ano, com a oração e a música:

  • Ministérios ordenados: o Mês das Vocações tem início com a comemoração do chamado dos diáconos, presbíteros e bispos no primeiro domingo de agosto.
  • A vocação matrimonial: no Brasil, o Dia dos Pais é festejado no segundo domingo de agosto, quando também celebra-se o chamado ao Sacramento do Matrimônio e a Vida em Família.
  • Vida consagrada: celebrada no terceiro domingo, a vocação de tantos homens e mulheres que assumem a vida religiosa e comunitária nos diversos carismas da Igreja.
  • Vocação Leiga: homenageada no último domingo do mês, Dia do Catequista.

Por Gracielle Reis

Fonte: Paulinas-COMEP
Postado por: Comep



Compartilhe este conteúdo:

Comentários

Veja Também

Por que perdoar? Além de um gesto de amor, é inteligente e saudável

Saiba o que estudos falam sobre os benefícios para a saúde e, sobretudo, o sentido maior do perdão. Um ato de vontade que pode ser exercitada com o auxílio da playlist “Perdoar 70X7”.

Quaresma 2022: inicia-se o tempo forte na Igreja de oração, jejum e penitência

Em especial, para a celebração de 2022, o Papa Francisco convidou crentes e não-crentes a uma jornada de jejum pela paz entre Rússia e Ucrânia.

Por que existe a devoção a Nossa Senhora aos sábados?

Saiba de onde vem esse costume, que está relacionado ao Tríduo Pascal. Maria teria sido a única pessoa que permaneceu firme, esperando a ressurreição de Jesus.

O que é o Tempo Comum no calendário litúrgico?

Subdividido em duas partes, um “tempo ordinário”, mas não menos importante e que pode ser vivido com a música para os momentos de oração e escolha dos cantos para as Missas.

Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 Próximo Final

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados