EDIÇÃO 83

Data de publicação: 01/07/2016

EDITORIAL
Ensinar a amar

Há uma frase célebre e inspiradora de Nelson Mandela, de saudosa memória, que vale a pena relembrar:
Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem, ou sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se elas aprendem a odiar, podem ser ensinadas a amar, pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano do que o seu oposto. A bondade humana é uma chama que pode ser ocultada, jamais extinta.
As pessoas podem ser ensinadas amar, afirma com propriedade o líder sul-africano. E esta é a grande missão da educação, seja daquela realizada nas instituições de ensino, seja a educação dada e recebida no ambiente familiar ou no convívio social. Educar é muito mais que mera instrução ou transmissão de conhecimentos.
A própria etimologia da palavra educação aponta para essa dimensão mais ampla: do latim educare, educere, significa literalmente “conduzir para fora” ou “direcionar para fora”. Educar, portanto, é fazer emergir o que de melhor existe no ser humano, ajudando-o a desenvolver todas as suas potencialidades e aptidões. E, certamente, uma das principais capacidades do ser humano – que é também uma necessidade básica – é a de amar e ser amado, de sair de si para doar-se para o bem dos outros. Mas, isso precisa ser ensinado e aprendido.
Todos nós, com palavras, atitudes e ações podemos nos ajudar mutuamente a fazer emergir sempre mais a bondade, a compaixão, a misericórdia que existe no coração de cada ser humano. Podemos aprender e ensinar atitudes e gestos de bondade, de respeito, de apreço, de cuidado pelas pessoas, por todo ser vivo, pela natureza, pelas coisas. Amar também se aprende! E se ensina!

CULTURA


BRASIL
Replantando a esperança
O exemplo da Fazenda Bulcão mostra que é possível, aos poucos e com a força de toda sociedade recuperar as nascentes de água da Mata Atlântica.





FOLCLORE

Folclore – celebrando nossas raízes
Celebrado internacionalmente, inclusive no Brasil no dia 22 de agosto, o folclore é expressão da cultura, dos costumes e tradições de um povo, que se manifesta através da narração oral e escrita de mitos, lendas, contos e anedotas populares.




RELIGIÕES



ARTIGO 1

Aprendizes da misericórdia
Na perspectiva do papa Francisco, o Ano Santo da Misericórdia apresenta um novo rosto da religião católica neste tempo marcado por guerras e terrorismos.





ARTIGO 2

Compaixão – Um estado natural de prontidão
Segundo o budismo, a compaixão é um estado natural de prontidão. É estarmos atentos- olhos, ouvidos, braços, mãos, para todos os lados e dimensões - às necessidades, aos sons, aos lamentos do mundo.




REPORTAGEM

Expandindo a energia do Bem
A Brahma Kumaris, que significa " Filhas de Brahma", é um movimento espiritual mundial dedicado à transformação pessoal e à renovação do mundo.





ATUALIDADE



VOCÊ SABIA

Reunidos em defesa da liberdade de crer diferente 






VOCÊ SABIA
Declaração de Marakesh







EM PAUTA

Dia Internacional da Paz
Nessa data, existem um ato de não agressão e um pacto pela não violência sugeridos aso países-membros.





ARTIGO 3

Um desejo para mudar o mundo- carta da compaixão
Milhares de pessoas das varia partes do mundo contribuíram para elaboração da carta no site multilíngue, em hebraico, árabe, urdu, espanhol e inglês.





EDUCAÇÃO



ARTIGO 4

Pedagogia do cuidado. Resolução de conflitos na escola
Essa metodologia surgiu da Fundação para a Reconciliação, em Bogotá, na Colômbia, por iniciativa do padre Leonel Narváez, que criou as Escolas de Perdão e Reconciliação (ESPERE)




ARTIGO 5

Educar o olhar. Perspectiva budista
A compaixão, o sentimento de ir ao encontro do outro, pode ser despertada.





SUA PÁGINA

Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade
Um dos assuntos mais polêmicos que existem na pediatria atual é o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade.  





RESENHA

 
A resiliência em ambientes educativos. Sentido, propostas e experiências

Fonte: Diálogo 83 -JULHO/2016
Postado por: Diálogo




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Edição 87, Julho/Setembro
Diálogo edição 87, Julho/Setembro, 2017 500 ANOS DA REFORMA LUTERANA
Edição 86, Abril/Junho de 2017
Revista Diálogo edição 86 destaca o papel do líder
EDIÇÃO 85
Pertencemos a uma mesma casa comum. O impacto dessa concentração populacional sobre o meio ambiente produz dilemas que põem em risco as riquezas naturais. De forma simples, vamos aborda cada um de nossos biomas,características e problemas fundamentais.
EDIÇÃO 84
Taj Mahal- O amor imortalizado em um monumento-túmulo. Desde os seus primódios, os seres humanos – em todos os tempos e lugares – expressam de alguma forma um instintivo respeito aos mortos
EDIÇÃO 82
Fugir da terra natal é, para o senso comum, a última alternativa a uma ameaça extrema
Início Anterior 1 2 3 4 5 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados