A voz que conquistou o mundo

Data de publicação: 31/10/2018

A voz que conquistou o mundo

Desde o início de sua existência o ser humano é cioso por comunicar-se com os semelhantes, com o Transcendente e com o mundo circundante. Comunicação que se dá pela linguagem constituída de sinais, gestos, sons, escrita, entre outras formas verbais e corporais.
A oralidade e a escrita são dois aspectos exclusivos da linguagem do ser humano, o único capaz de pensar, dizer e escrever o próprio pensamento. Pela fala, as experiências vividas e guardadas na memória podem ser conhecidas e transmitidas de geração em geração.
Os povos mais antigos mantiveram vivas as memórias e as interpretações sagradas de suas origens, antes que fossem escritas, porque suas tradições e costumes foram contados e recontados pelos anciãos às crianças e aos jovens que, por sua vez, ao se tornarem anciãos, tiraram da própria memória as histórias acumuladas.
Graças à tradição oral, vários mitos, lendas, contos e saberes se conservaram e deram significação às vidas de milhões de pessoas por tempos imemoráveis, antes de serem escritos, chegando assim, até aos dias de hoje. Por outro lado, são ainda inúmeras as sociedades tradicionais que guardam suas espiritualidades e éticas de convivência exclusivamente pela dinâmica oral, que engloba a educação lúdica, a palavra, o cântico, o gesto e a ritualidade da iniciação sagrada.
No Brasil, para reconhecer a importância da fala, o dia 16 de abril foi dedicado à voz, pela Sociedade Brasileira de Laringologia, que, no ano de 1999, promoveu a Campanha Nacional da Voz, a fim de orientar a população sobre a importância dos cuidados com a saúde vocal. O Dia da Voz, no ano de 2003, ganhou força mundial pela adesão de diversos países como Portugal, Espanha, Bélgica, Suíça, Itália, Argentina, Chile, Venezuela, Panamá e Estados Unidos.
Essa iniciativa brasileira conquistou o mundo e ao mesmo tempo chamou a atenção para a importância da fala no dia a dia e conscientizar a população de que a voz necessita de cuidados. Ação pertinente em um país multicultural, onde, há milhares de anos, grupos de pessoas deram sentido às suas vidas por meio de espiritualidades guardadas como tesouros na arca da tradição oral.

Materiais paradidáticos com temas de culturas diversas 
Paulinas Editora

Um país de mil caras
Texto: Edith Modesto
Ilustração: Rubem Filho
Coleção: Contos no ponto – Série Além do conto
Código: 51642-2
Uma menina, filha de mãe com ascendência indígena e pai negro, ao conhecer suas origens, aprende que tem muito do que se orgulhar de sua história e do talento único do avô que mora em Salvador (BA).






O Coelho e a Onça – Histórias brasileiras de origem africana
Texto: Eduardo Longevo
Ilustração: Denise Nascimento
Coleção: Árvore falante
Código: 51729-1
Três contos que narram as aventuras do Coelho e sua arqui-inimiga, a Onça. De modo divertido, o texto traz ensinamentos valiosos para a vida.






O colecionador de pedras
Texto: Prisca Agustoni
Ilustração: André Neves
Coleção: Árvore falante
Código: 50859-4
Um menino ensina que a arte da escuta, da conversa com o olhar, é o caminho para encontrar sentido e beleza no singelo. Um conto terno, com o sabor das lendas contadas de geração em geração.





Curumim Poranga
Texto: Neli Guiguer
Ilustração: Fernando Vilela
Coleção: O universo indígena – Série Raízes
Código: 51386-5
Numa sala de bate-papo virtual, um menino da cidade, ao interagir com um garoto indígena, descobre que no Brasil ainda se fala a língua tupi. O livro é acompanhado por um DVD interativo, que amplia o glossário de palavras de origem tupi.





Lendas do Japão
Texto: Sylvia Manzano
Ilustração: Edu
Coleção: Mito & magia
Código: 50535-8
Lendas japonesas, contadas de pai para filho, falam de pessoas simples, com temores, desejos e esperança de uma vida melhor, que buscam a descoberta e o crescimento interior. Prêmio Acervo Básico da Fundação Nacional do Livro Infanto-Juvenil  -Categoria Reconto (2004)





Papa-Figo e outras lendas do Brasil
Texto e ilustração: Mario Bag
Coleção: Mito & magia
Código: 51385-7
Uma viagem poética de Porto Alegre (RS) a Teresina (PI), narra em versos as lendas de animais e de seres fantásticos do folclore brasileiro.







Livraria virtual: www.paulinas.org.br
Pedidos pelo telefone: 0800 70 100 81
Rede Paulinas de Livrarias

Fonte: Diálogo 61 – Fevereiro/Abril de 2011
Postado por: Diálogo




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

O planeta das águas sagradas
Os grandes rios são venerados como seres transcendentes em todas as regiões da terra em que se desenvolveram civilizações e religiões
Dos cultos sagrados para as ruas
A data mais animada e, para alguns, mais esperada, é o carnaval. Uma festa popular que faz parte do calendário brasileiro e de muitos países
As bênçãos que sobem ao céu
Festas da Colheita, que souberam se adaptar às condições climáticas e geográficas, agradecendo à divindade pelos frutos
Práticas alimentares indígenas em ritos fúnebres
Na cultura indígena é necessário diferenciar a relação que os índios estabelecem com o território, a floresta e os animais
Um mundo bem melhor
A solidariedade faz lembrar o ouro, desde o tempo em que os romanos descobriram o valor firme, imutável e inabalável das moedas de ouro e a chamaram solidus
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados