As sete cidades lendárias

Data de publicação: 05/12/2018


Círculos e linhas retas, curvas e paralelas, formas geométricas, juntas numa matemática sem cálculos ou medidas utilizadas pelo homem, aparecem nas figuras de pedra, com formas e beleza esculpidas pela natureza durante milhões de anos, encantam e despertam o imaginário das pessoas. É o Parque Nacional das Sete Cidades, um conjunto de monumentos naturais situado entre os municípios de Piracuruca e Piripiri, no nordeste do Piauí. As inscrições rupestres datadas em uma idade presumível de 6 mil anos e interpretadas como reveladoras de diferentes situações, bem como da religiosidade dos antigos habitantes, tornam o Parque mundialmente conhecido.
O título do local, Sete Cidades, no entanto, não se refere aos formatos das rochas, e sim a um fascinante processo cultural de recriação, cujo início se perde na imensidão milenar do imaginário mítico e utópico herdado da Idade Antiga pelos navegadores medievais. Durante a conquista do Atlântico Ocidental no século 15, era conhecida entre os marinheiros europeus a lendária ilha das sete cidades, perdida nos mares. Pensava-se que o desejo de encontrá-la teria já motivado os próprios fenícios a  iniciarem a aventura da navegação.
A versão portuguesa da lenda dizia que alguns cristãos, durante a invasão árabe do século 8º, teriam se refugiado em uma ilha desconhecida, onde fundaram sete cidades prósperas, pacíficas e bem desenvolvidas. O reencontro com esta lendária civilização portuguesa, soberana e livre do domínio estrangeiro e da miséria que assolava Portugal na época, foi uma das utopias da conquista dos oceanos no século 15.
   
O historiador e cartógrafo alemão Ludwig von Schwennhagen, em expedição ao Brasil, viu as formações rochosas do Piauí, no ano de 1926, e imediatamente se lembrou da lenda, batizando-as, talvez quase folcloricamente, com o mesmo nome. O livro publicado pelo pesquisador sobre as pinturas rupestres tornou o local conhecido da comunidade científica mundial, o que lhe valeu a elevação à categoria de Parque Nacional, em 1961.
Na medida em que o Parque Nacional passou a ser conhecido, divulgou-se outra lenda secular, atribuída aos indígenas da região, que procuram explicar a origem das formas rochosas. É a lenda de Indira, a jovem índia que se apaixonou por um branco. O amor pelo colonizador fora considerado uma afronta aos deuses tribais e a índia foi conduzida ao local de sacrifícios. Mas, no momento em que deveria ser retalhada com uma concha de mar, a deusa da aldeia, sensível ao caso de amor da jovem, a transformou em um majestoso arco de pedra, enquanto seu amado recebeu a forma de uma tartaruga. Mais tarde, todos os membros da tribo foram petrificados, o que originou o local das sete cidades de pedra.
Os moradores dos arredores do Parque garantem que em noites de lua cheia ouvem vozes e cânticos indígenas. São os ancestrais petrificados que continuam fiéis aos seus ritos e crenças milenares.

Sugestão de pontos para debate e pesquisa
O fenômeno da sobrevivência milenar de uma lenda;
O processo de mudança de um texto popular sob o efeito do espaço e do tempo;
Os elementos religiosos presentes nas duas lendas e seus respectivos contextos históricos e culturais;
Ensinamento e valores perenes conservados nas duas lendas.

Fonte: Diálogo n 60 out/dez 2010
Postado por: Diálogo




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

As sete cidades lendárias
O Parque Nacional das Sete Cidades, um conjunto de monumentos naturais situado entre os municípios de Piracuruca e Piripiri
O planeta das águas sagradas
Os grandes rios são venerados como seres transcendentes em todas as regiões da terra em que se desenvolveram civilizações e religiões
Dos cultos sagrados para as ruas
A data mais animada e, para alguns, mais esperada, é o carnaval. Uma festa popular que faz parte do calendário brasileiro e de muitos países
A voz que conquistou o mundo
Desde o início de sua existência o ser humano é cioso por comunicar-se com os semelhantes
As bênçãos que sobem ao céu
Festas da Colheita, que souberam se adaptar às condições climáticas e geográficas, agradecendo à divindade pelos frutos
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados