O Natal no mundo

Data de publicação: 03/12/2015

O Natal é uma cerimônia religiosa marcante nas famílias.
Conhecer e comparar costumes e tradições natalinas do mundo é uma atividade repleta de prazer e ternura.
Aproveite para sugerir à turma uma pesquisa de folclore natalino pelo Brasil afora.




O Natal no mundo
Na Noruega, no mês de dezembro, os pescadores levam vasos com pinheiros para os barcos e os iluminam em alto mar, saudando assim a festa que se aproxima.

Na Lapônia, quase no pólo Norte, o inverno é rigoroso, mas durante a ceia de Natal todas as famílias deixam aberta a porta da casa para que qualquer peregrino possa entrar e partilhar da festa.

Na Polônia coloca-se um feixe de trigo madura em cada canto da sala onde a família fará sua ceia de Natal, como sinal de fartura e partilha. Cada família convida um vizinho ou parente que viva só e não tenha com quem cear no Natal.

Na Grécia é costume enfeitar as casas com ramos de oliveira. Nas praças são acesas grandes fogueiras na noite de Natal e as pessoas cantam e dançam ao redor delas.

Na Rússia, as ruas de cidades e vilas se enchem de alegres bandas e corais que convidam todos a cantar na noite de Natal.

Na Ucrânia são apresentados teatros ao lar livre, contando ao povo a cena do nascimento de Jesus.

No Canadá os adultos contam histórias e lendas ou ensinam canções natalinas para as crianças na noite de Natal.

Na Argentina a comemoração natalina é coletiva. As famílias passam a noite nas ruas e praças, congratulando-se umas com as outras.

    
Saiba mais sobre o Natal, no livro

Natal
Tradições, histórias e curiosidades da
festa mais esperada

Inês Belsky Lagazzi
Editora Paulinas – Código 9693-8

Esta obra maravilhosamente ilustrada traz não só o significado cristão do Natal, como lendas, contos, costumes, poemas e crenças natalinas do mundo inteiro. Além de ser fonte de pesquisa para suas aulas é também uma ótima sugestão de presente.

Fonte: Diálogo 44 - AGO/2006
Postado por: Diálogo




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

A alegria de Purim
Purim é uma das mais conhecidas festas do povo judeu
Andersen e os contos imortais
Andersen, quando pequeno, o pai inscreveu-se no exército de Napoleão, participou da invasão da Rússia
Religiosidade indígena nas cerâmicas
Na época pré-colonial a Amazônia abrigou numerosas populações nativas milenares
O pensar filosófico e religioso africano
Hoje, o pensamento africano é um dos grandes pilares que sustentam a sabedoria humana
Literatura e religião na história do Brasil
Há relações profundas entre as artes e as religiões. No passado mais remoto
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados