EDIÇÃO 85

Data de publicação: 29/12/2016

 
EDITORIAL
Cuidar: uma relação de amor e proteção

Para contemplar a beleza da natureza, um pôr de sol, o desabrochar de uma flor, o sorriso de uma criança podem parecer, nos dias atuais, algo romântico, fora da realidade, coisas de quem não tem o que fazer... Tornamo-nos insensíveis, perdemos a capacidade de olhar, de nos deixar seduzir pela beleza da vida, da natureza.
E o mais grave é que perdemos a nossa conexão com o todo. Esquecemo-nos de que tudo está conectado, de que fazemos parte dessa imensa cadeia de vida que compõe o universo e que, para o nosso bem-estar, precisamos cuidar da nossa casa comum – o Planeta.
No entanto, o modelo de desenvolvimento, o estilo de consumo, o modo de produção de bens materiais implantados de forma globalizada na sociedade estão destruindo a vida no Planeta, a sua biodiversidade, com consequências devastadoras, inclusive, para a própria sobrevivência do ser humano. Todos os biomas brasileiros estão ameaçados.
É preciso outro paradigma civilizatório, uma relação que preserve a natureza, que atenda às nossas necessidades de modo sustentável. Isso exige novos valores, “mudança de mente e de coração. [...] interdependência global e de responsabilidade universal”, como afirma a Carta da Terra divulgada no ano 2000.
Ensinar a cuidar da vida, do meio ambiente, é uma das funções da educação. Escola, família, pais e educadores são imprescindíveis nesse processo de ensinar, desde os primeiros anos de vida, o cuidado com o planeta Terra, com todas as coisas com as quais lidamos no dia a dia, formando assim seres humanos conscientes, colaborativos, capazes de estabelecer relações amistosas, protetoras da vida e da natureza. Também as religiões têm um papel fundamental nesse sentido, através dos valores que ensinam, da capacidade de mostrar sentido para a realidade e da força integradora da espiritualidade que vai além do religioso e se revela em gestos amorosos, compassivos, solidários, em atitudes de amor para com todas as criaturas.

CULTURA

BRASIL
Mata Atlântica

 A casa comum de 145 milhões de brasileiros




Biomas brasileiros

Belezas e fragilidades da biodiversidade






Vida e agonia do Rio São Francisco







RELIGIÕES


Resenha

Religiões & Ecologia






Você Sabia

Preceitos Ecológicos do Padre Cícero





EDUCAÇÃO

Discalculia

O diagnóstico diminui o insucesso escolar






Os (des) caminhos da educação no Brasil







Sua Página

Formação de professores de Ensino Religioso

Fonte: edição nº 85, Janeiro/março
Postado por: Diálogo




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Diálogo 93, Janeiro/Março de 2019
Sumário da Edição 93 da Revista Diálogo Religião e Cultura / Jan/Mar 2019.
Diálogo 92, Outubro/Dezembro de 2018
Quem se apropria de bens públicos não entendeu a finalidade coletiva dos bens, que, por serem públicos, são para todos como coletividade
Diálogo 91, Julho/Setembro de 2018
A palavra – falada ou escrita – distingue os humanos dos outros animais. Através dela expressamos nossas ideias, sentimentos, vontade
Diálogo 90, Abril/Junho de 2018
Convida você à refletir e extrair conhecimentos importantes nos atuais cenários das relações interpessoais, interculturais e internacionais.
Diálogo 89, Janeiro/Março 2018
Em sintonia com a Campanha da Fraternidade de 2018, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a revista Diálogo – Religião e Cultura aborda, nesta edição, o tema Unidos pela paz – Superação da violência.
1 2 3 4 5 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados