Ecologia humana

Data de publicação: 11/10/2017

Maria José de Oliveira Nunes *
Maria do Socorro de Oliveira *

A educação é algo de grande relevância para a formação do ser humano. Nessa visão, a proposta da disciplina Ensino Religioso (ER), na Escola Municipal Professora Malvina Cosme, em Natal (RN), trabalha pedagogicamente conhecimentos acadêmicos que visam a despertar no aluno o desejo e a capacidade de pensar, redimensionar e resgatar possibilidades para se integrar, interligar e relacionar a vida dentro de um contexto globalizado.
O projeto, cuja temática trabalha conteúdos sobre a Ecologia Humana, objetiva possibilitar ao educando perceber a presença da virtualidade e despertar em SI a existência do ser humano que se insere nas relações intra e interespecíficas com o meio em que vive no mundo e no universo.
Essa experiência pedagógica começou a ser desenvolvida no ano de 2016 nas turmas dos anos iniciais do Ensino Fundamental e terá continuidade em 2017. Também foi apresentada no XIV Seminário Nacional de Formação de Professores para o Ensino Religioso – XIV Sefoper, realizado na cidade de São José (SC), pelas professoras Maria José de Oliveira Nunes e Maria do Socorro de Oliveira.

Objetivos esperados
O objetivo desse trabalho é despertar em Si a valorização do corpo humano como fonte de vida e instrumento de interação e relação integradora-vivificante do meio e do ethos ontológico e universal, na perspectiva de:
  • Aprimorar as atitudes comportamentais e as habilidades inerentes a sua potenciação e singularidade de ser humano, deixando-se predominar em SI o respeito à alteridade e a solidariedade entre os entes da natureza e seres transcendentais.
  • Sensibilizar o educando a valorizar a existência da criação orgânica e inorgânica (natureza), percebendo a vida presente nas dimensões distintas das criaturas que habitam a casa comum denominada de planeta Terra.
  • Discutir e observar a estrutura da sociedade moderna em que vive, percebendo que existem no mundo relações que levam à morte; ignorância, opressão, exclusão, exploração e desvalorização do Homem-Deus-Natureza.
  • Identificar as causas da crise ecológica e entender que cabe ao ser humano encontrar a solução para os problemas existentes no Brasil e no mundo.
O professor na prática pedagógica
A prática pedagógica desenvolvida em sala de aula propõe um conhecimento que sensibilize o aluno a cuidar de Si e a se sentir cocriador da Criação como parte integrante da natureza. Isto é, despertar no aluno o sentido ético de viver na prática do cotidiano o respeito pela vida, de tal maneira que o seu corpo seja valorizado podendo assim construir pensamentos profícuos que enalteçam o seu desenvolvimento intelectual, psíquico, sexual e espiritual. Para atingir essa meta, utilizam-se estratégias didáticas, pontuando uma visão teológico/filosófica de observar, pensar e questionar, a ponto de o educando obter uma percepção do cuidar e desenvolver as atividades educativas dialogando consigo mesmo na sua relação coletiva. O planejamento do projeto se desenvolveu a partir dos seguintes pontos:
No decorrer do projeto foi realizada uma sequência didática que contemplou os múltiplos e diferentes níveis de desenvolvimento dos alunos, abordando diversos conteúdos sobre o tema e utilizando várias estratégias metodológicas, tais como sondagens, questionamentos, escuta, reflexão, meditação, relaxamento, discussões, diálogo; psicodrama, dança, cantos, músicas, poemas, símbolos e seus significados, fóruns, leituras diversas, escrita, brincadeiras, participação do educando e da família, trabalho individual e em grupo.

Atividades nas turmas do 1º ao 5º anos
Conteúdo: Cuidando da qualidade dos pensamentos, palavras e ações.
Esta temática partiu da necessidade de autorreflexão e de desenvolver no aluno competências e habilidades referentes ao cuidar de Si e, simultaneamente, enxergando-se através da relação com o outro percebendo as diferenças existentes em seu convívio escolar. A partir dessa reflexão foi construída a sequência didática abaixo:

1.    Acolhida
-     Foram elaborados com antecedência os materiais necessários para a realização da atividade
-     Para acolher os alunos, de fundo ouviram-se músicas de acolhimento, dentre elas: Luz, de Rubinho do Vale; Monte Castelo, de Renato Russo; Epitáfio, dos Titãs, etc.
-     Para dialogar com o Eu e perceber os valores estéticos, morais e éticos para a construção de ser humano, utilizaram-se frases com questões interrogativas e reflexivas alusivas ao tema, bem como: De onde vim? Para onde vou? Que faço na Terra? O que eu quero da vida? Quais são as minhas reais propostas existenciais? O que tenho de maior valor para a construção da minha educação? Quais são as minhas necessidades e valores que preciso ter para encontrar a rota de desenvolvimento do meu ser?
-     Foram realizadas também outras atividades enaltecendo conhecimentos, as quais citamos: contação de história, psicodrama, dança sagrada, leituras diversificadas de mitos greco-romanos etc.

2.     Aprofundando o tema
-     Realização do fórum intitulado: Crise ecológica, envolvendo todos os educadores e educandos da escola.
-     Produção textual dos alunos desenvolvida através de poesias, acrósticos, tautogramas, desenhos.
-     Expressões de linguagens corporais e orais;
-     Apresentação por parte dos alunos de questões referentes à existência do ser humano e das coisas presentes no universo.

3.    Sugestão
-     No decorrer das aulas, foram apresentadas diversas atividades:
      a)    Começar por um diálogo a partir:
-     da existência e das potencialidades que cada pessoa traz dentro de si;
-     do tipo de educação recebida na escola e em outros espaços.
      b)    Elaboração de redação sobre a existência, partindo da consciência de si e do meio ambiente:
-     O que é mais importante para a realização pessoal?
-     Que tipo de projeto de vida você proporia para ser realizado em sua família e na comunidade?
      c)    Levar a turma a conhecer a realidade a sua volta e propor que se desenvolva um trabalho protagonizado pelos alunos no núcleo familiar.
     d)    Pesquisar em jornais e revistas reportagens, imagens e desenhos sobre o tema em estudo e propor à turma, que seja construído um mural na escola para expor e socializar os trabalhos elaborados. Outras atividades desenvolvidas pelo professor no decorrer do processo de desenvolvimento.

4.    Resultados esperados
       Espera-se que durante todo o processo o aluno se aproprie de conhecimentos que provoquem uma mudança de comportamento e atitudes, de pensamentos, linguagens, afetividade e sociabilidade de natureza singular e na pluralidade, gerando uma transformação em âmbitos escolar, familiar e social.

5.    Resultados alcançados
       Favorecer ao aluno o despertar da sua sensibilidade como ser humano, numa experiência de relação intrínseca de bem-estar consigo mesmo, com o outro e com a natureza, para que experimente a vida de forma consciente, tornando-se assim uma pessoa capaz de agir, pensar e decidir de forma autônoma.

Atividades dos alunos
Apresentamos, a seguir, algumas atividades feitas pelos alunos a partir da sua compreensão e entendimento dos conteúdos trabalhados em sala de aula e fora da sala de aula.
"Eu senti que Deus me abençoou e que vou a ser uma pessoa boa, de bom coração, e que vou amar o próximo mais do que já amei. Eu tenho que dizer que a senhora é a professora que eu mais admiro, eu acho a senhora muito boa, a senhora me ensinou muito quase tudo que aprendi foi com a professora de Ensino Religioso"
 

Eu tenho muita saudade do meu pai, ele morreu. Sinto muita falta dele. Ele era legal demais. Até minha mãe sente muita falta dele."
Gabriel Victor Simão de Andrade, 4ª série A
 
 

* Maria José de Oliveira Nunes
Professora de Ensino Religioso da Rede Municipal de Ensino de Natal (RN); graduada em Teologia pelo Instituto de Teologia Pastoral de Natal (Itepan); pedagoga pelo Instituto Presidente Kennedy da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN); licenciatura e bacharelado em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN); Psicanálise na Associação Brasileira de Psiquiatria e especialista em Educação Sexual.
* Maria do Socorro de Oliveira
Assessora pedagógica de Ensino Religioso da Secretaria Municipal de Natal (RN); graduada em Pedagogia (UFRN) e Educação Religiosa pela Escola Superior de Ensino Religioso (Eser); especialista em Ciências da Religião (UERN); Educação de Jovens e Adultos (UFRN); Metodologia do Ensino Superior pela a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru (Fafica/PE).




Fonte: Edição Nº86 Abr/Jun 2017
Postado por: Diálogo




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

PAPEL DA LIDERANÇA no desenvolvimento humano
Na atualidade, constata-se uma fragilidade de lideranças que sejam referenciais, pois os parâmetros de conduta são estipulados por interesses alheios, especialmente por aqueles que se arrogam o direito de dirigir e controlar o agir do outro.
Símbolos religiosos
símbolos religiosos e a construção de saberes desenvolvidos na Classe Especial
Violência e indisciplina no ambiente escolar
Nas duas últimas décadas, verifica-se significativo avanço da violência no contexto internacional e brasileiro, desvelando um cenário que se manifesta em diferentes espaços e contextos.
Hoje não tem prova, tem jogo
A educação atual passa por uma crise de valores, práticas pedagógicas e formação docente, o que causa nos professores um enorme desgaste emocional.
Sintonia escola família
Um dos principais desafios enfrentados pelo Ensino Religioso é a falta de conhecimento claro de sua identidade e objetivo, por parte dos familiares dos alunos que, não raro, temem ver seus filhos alvos de discriminação ou de proselitismo.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados