Simpósio de Ensino Religioso

Data de publicação: 30/08/2013

Para marcar os 18 anos da Diálogo – Revista de Ensino Religioso, foi realizado em São Paulo, nos dias 22 e 23, o Simpósio “Ensino Religioso: O que ensinar? Como ensinar?”, em parceria com e o Grupo de Trabalho Religião e Educação, da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Teologia e Ciências da Religião (ANPTECRE).

O evento teve o objetivo de sistematizar a discussão sobre a relação entre o Ensino Religioso e a Ciência da Religião como área do conhecimento e contou com a participação de educadores e estudiosos do Ensino da Religioso de 50 cidades de 19 estados do Brasil e representaram a diversidade regional, cultural e , também, a diversidade religiosa do povo brasileiro.

Para o professor Sérgio Junqueira, membro do conselho editorial da Revista Diálogo, a proposta do simpósio não foi simplesmente fazer uma reunião acadêmica, mas, de fato, comemorar os 18 anos da revista. “A Revista Diálogo é uma revista que foi gestada e refletida no tempo dos encontros nacionais de ensino religioso, nas décadas de 1970 e 1980. O Ensino Religioso vem sendo discutido no Brasil para sair de uma proposta doutrinal, que teve seu tempo, sua contribuição e cenário, para uma perspectiva antropológica, interconfessional, que foi uma resposta à mudança educacional. Porém, que muda não é o Ensino Religioso, quem muda é a educação”, destacou.

Para a diretora de redação da Revista Diálogo, irmã Maria Inês Carniato, a diversidade regional, cultural e religiosa dos participantes trouxe ao simpósio experiências e expectativas para serem compartilhadas e que enriqueceram o encontro. “O evento é histórico, ainda, pelo encontro dialógico entre a área acadêmica de Ciência da Religião e o componente curricular da educação básica, ensino religioso. Este encontro é o sonho e a conquista que almejamos para a escola, para a educação brasileira”, afirmou.

Fonte: Revista Diálogo
Postado por: Diálogo




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Galeria de Imagens   ver mais

                                      


Veja Também

Música na escola
“Um povo que sabe cantar está a um passo da felicidade” – disse Villa-Lobos.
Educar à luz da diferença
Ver o brilho de alegria no olhar de um aluno que se sente evidenciado em sua experiência de vida é a gratificante
Música cigana, eco de liberdade
Para entender a música cigana, que tem cerca de 6 mil anos de trajetória,faz-se necessário compreender a nossa origem étnica
Entrelaçando saberes e vidas
Às situações cotidianas, a fazem afirmar por experiência que o Ensino Religioso aponta para o tão necessário sentido da vida
Multiculturalidade na escola aprendente
A educação surge como um trunfo indispensável da humanidade na construção dos ideais de paz, liberdade e justiça social
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados