SUMÁRIO-EDIÇÃO 77

Data de publicação: 19/02/2015

  
Editorial


O Ensino Religioso em seu lugar

Começa o ano letivo de 2015, renovam-seexpectativas e se esperam conquistas para o Ensino Religioso no cenário da educaçãobrasileira. As metas 2 e 7 do Plano Nacional de Educação 2014-2024 visam estabelecer a BaseCurricular Nacional Comum, complementada pela diversidade regional, estadual e local, correspondente às respectivas práticas socioculturais do contexto de cada escola. Em cumprimento dessas metas, a Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação
(MEC) lança em 2015 a consulta pública da qual se espera colher propostas sobre os direitos e objetivos de aprendizagem e
desenvolvimento dos estudantes. É mais um passo em direção à formação integral e a uma identidade nacional inclusiva e democrática, integrada pelas diferenças. Os direitos de inclusão irrestrita e de desenvolvimento integral e os objetivos de uma
convivência educativa e interativa, em um ambiente de respeito e igualdade, são propostas já praticadas pelo Ensino Religioso. O mais
importante, no atual momento histórico, é que a Secretaria de Educação Básica tem intenções de incluí-lo na consulta pública nacional. Se, conforme a própria secretaria, a Base Curricular Nacional Comum deve ter como “referências
organizadoras do trabalho escolar: os saberes, conhecimentos, vivências, experiências e atitudes”,
tornam-se evidentes a necessidade e a eficácia do Ensino Religioso na educação que o Brasil precisa e quer construir.
Facetas diversas de educação integral, inclusiva e cidadã, você encontra nos artigos e seções pedagógicas deste número de sua Diálogo – Revista de Ensino Religioso.



 
ANTROPOLOGIA RELIGIOSA
A via da iluminação

O Ano Internacional da Luz é um convite a conhecer a força desse símbolo universal das religiões, que tem um exemplo claro no caminho da iluminação, do budismo, uma via de maturidade pessoal e de cidadania, à luz da experiência do Transcendente.

                                                                                                                      
                                                                              Paulo Alexandre Esteves Borges
                                                             
CULTURA INDÍGENA
Filhos da mãe-terra

Práticas culturais sagradas dos povos indígenas, que sempre cuidaram da terra e dos bens que ela oferece com o sentimento de filhos gratos, podem ajudar a sociedade a se reeducar na relação com a natureza.
                                                                                                                                  
                                                                                                                Olívio Jekupé

POLÍTICA AMBIEMTAL
Águas do alto

Ao lado das iniciativas internacionais para a adoção de ações destinadas a recuperar, preservar e distribuir a água para todos os seres vivos, também a defesa dos patrimônios imateriais aponta para a água como elemento denso de significado espiritual.
                                                                                                                                                                                                                                                               Da Redação



PSICOPEDAGOGIA
Jogos cooperativos no Ensino Religioso

O paradigma relacional e o fazer pedagógico do Ensino Religioso incluem o jogo e outras artes do corpo e do espírito. Tido como passatempo, o jogo é bem mais entranhado na existência humana do que se imagina e pode transitar melhor por dimensões simbólicas da vida humana e do cosmos.
                                                                                                                                                                                                                                                Antonio Salvador Coelho




EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA
Ensino Religioso mediado pela tecnologia

Aulas interativas entre estudantes e professores de todo o estado, em tempo real, na modalidade de teleconferência, foi a brilhante iniciativa da Secretaria de Estado de Educação (SEDUC) do Amazonas, destacada com prêmios nacionais e internacionais.

                                                                     Lúcia Clemeci da Silva de Freitas
                                                                                                                                             
                                                                                                                                                                                                          

Seções pedagógicas  
 
DESTAQUE
Memórias felizes do XIII Sefoper

 
A troca de saberes, pesquisas e experiências práticas em Ensino Religioso reuniu
quase 400 profissionais de todo o Brasil no XIII Seminário Nacional de Formação
de Professores para o Ensino Religioso (Sefoper), realizado em Belém (PA).

VOCÊ SABIA
Alimento do céu

 
A nobreza quase mítica do chocolate é herança das grandes
tradições sagradas que acreditavam tê-lo recebido de
presente dos próprios deuses.

SUA PÁGINA
Mel puro

Nutritivas e saborosas como o mel são as práticas pedagógicas
eficazes, como a relatada por uma professora de
Ensino Fundamental I da rede municipal de São José dos Pinhais (PR).
DICAS
Flores da terra seca

 
A caatinga nordestina queimada de sol é solo fértil para
flores literárias de rara beleza e perfume, como o romance
O quinze, de Raquel de Queiroz.

APRENDENDO E ENSINANDO
O sol nasce para todos

O Ano Internacional da Luz leva a pensar nesse forte símbolo
religioso e a experimentar a magia das cores em um
caleidoscópio artesanal.

RESENHA
Novas linguagens, novos saberes
O livro Educomunicação – Para além do 2.0 é resultado de
um trabalho coletivo internacional entre professores habituados
a valorizar os conteúdos e as linguagens tecnológicas
dos estudantes, em benefício da educação para a vida.

EM PAUTA
A vida em festa

O ovo, símbolo mais popular da Páscoa, remonta às festas
pré-cristãs de primavera, quando as crianças corriam pelos
campos à procura dos ninhos de aves silvestres.


Fonte: Diálogo 77 - FEV/2015
Postado por: Diálogo




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Diálogo 93, Janeiro/Março de 2019
Sumário da Edição 93 da Revista Diálogo Religião e Cultura / Jan/Mar 2019.
Diálogo 92, Outubro/Dezembro de 2018
Quem se apropria de bens públicos não entendeu a finalidade coletiva dos bens, que, por serem públicos, são para todos como coletividade
Diálogo 91, Julho/Setembro de 2018
A palavra – falada ou escrita – distingue os humanos dos outros animais. Através dela expressamos nossas ideias, sentimentos, vontade
Diálogo 90, Abril/Junho de 2018
Convida você à refletir e extrair conhecimentos importantes nos atuais cenários das relações interpessoais, interculturais e internacionais.
Diálogo 89, Janeiro/Março 2018
Em sintonia com a Campanha da Fraternidade de 2018, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a revista Diálogo – Religião e Cultura aborda, nesta edição, o tema Unidos pela paz – Superação da violência.
1 2 3 4 5 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados