Semeando a paz

Data de publicação: 16/03/2018

Semeando a paz

O Projeto Semeando a Paz da Escola Municipal Professora Maria Madalena da cidade de Natal (RN) foi desenvolvido pela disciplina de Ensino Religioso que buscou trabalhar o aspecto da diversidade religiosa, além de construir uma cultura de paz na escola, na família, na sociedade e no mundo, em meio às diferenças. A convivência entre os homens é um meio de socialização do mesmo, e quando essa convivência é pacífica, derruba as barreiras que separam os homens.
Semeando a Paz tem como objetivo levar os alunos a conviverem em paz por melhores dias na escola, na família e na sociedade. Busca também resgatar a convivência de paz entre os alunos na vida escolar, além de despertar o bom comportamento por meio da convivência de paz e refletir com o aluno sobre a paz como ferramenta de convivência em prol da qualidade de vida de toda a comunidade.
Aulas discursivas e práticas
A metodologia usada no projeto são as aulas discursivas e práticas, divididas em quatro partes mais a avaliação: Na primeira parte busca-se dialogar sobre a importância da paz em casa, na escola e no convívio social por meio de atividades em grupo, escrita ou oral sobre a construção da cultura da paz. Levantam-se questões e sugestões tais: como cidadãos o que faremos para termos uma convivência de paz uns com os outros? Cada grupo pode ilustrar a paz através de desenhos, poemas, músicas e maquetes, ao final da aula os grupos apresentarão o resultado das atividades.
Já na segunda parte as aulas tratam boas maneiras, valores humanos e formação do caráter, exercício da educação através de palavras-chave: obrigado, licença, por favor, por gentileza, me desculpe, me perdoe, posso fazer, posso isso ou aquilo, a benção pai e da mãe, etc., e utilizamos o slogan “o caráter conta”; a intenção é formar melhores cidadãos, mais educados, gentis, amáveis e fraternos. Ao final das aulas, os alunos estarão no mínimo conscientizados que conviver em paz é sempre o melhor caminho. Nessa perspectiva das boas maneiras uma sugestão é produzir cartilhas de boas maneiras onde contenha uma linguagem que busque neutralizar os palavrões, os apelidos desagradáveis e principalmente a violência.
Na terceira parte utiliza-se a sala de aula e também a quadra de esportes. Numa partida de futebol se evidencia a paz com e o exercício da arte de conviver. O Semeando a Paz se utiliza do esporte para interagir professor-aluno, aluno-aluno no ensino-aprendizagem sobre valores, os quais podem nos levar a convivência de Paz uns com os outros, além da interdisciplinaridade entre Ensino Religioso – leituras reflexivas, cidadania, valores, disciplina, regra áurea das religiões etc., artes e Educação Física – desenvolvimento físico dos alunos. As regras estabelecidas são renovadas sempre no inicio e no decorrer dos encontros, as quais são praticadas voluntariamente em prol da paz.
Por fim, tem-se a aula expositiva e ou com audiovisual sobre aqueles que lutaram pela paz entre na sociedade: Gandhi, Luther King, Madre Tereza, S. Francisco de Assis, Dalai-Lama e Jesus. A Avaliação é contínua por meio de testes avaliativos, prova escrita, pontualidade, bom comportamento, bem como o esforço de todos por uma convivência de paz e um relacionamento humano pacífico.

Consciência da paz
O projeto conta também com um eixo temático que é: uma educação para paz em um mundo violento. Nesse eixo tratarmos de três aspectos da educação para Paz: O aspecto sócio-educativo: A paz é necessária em todos os segmentos sociais, por isso se faz necessária uma educação voltada para paz. O aspecto político: A paz deve estar no programa do governo, e este deve disponibilizar espaços para o educador-pacifista, que é um tipo de educador responsável por projetos de cultura da paz, esse professor receberá recursos educacionais e garantias para trabalhar em prol da construção da cultura da paz nas escolas e em locais que carecem de projetos relativos a paz, tais como presídios, casas de reabilitação de dependentes químicos, etc. Por último, o aspecto religioso ou espiritual: valorização da religiosidade e/ou espiritualidade de cada aluno. Onde o fundamentalismo e o extremismo religioso dão lugar ao diálogo, ao convívio, a aproximação pela paz.
A consciência da paz é uma ferramenta que vence a violência seja qual for sua origem, o bullying nas escolas, as inimizades, as drogas, enfim o fanatismo e o fundamentalismo religioso, pois uma vida sem paz é uma vida sem graça e sem objetivos bem definidos. Além do tema principal do projeto Semeando a Paz, outros subtemas também são abordados tais como: formação de semeadores da paz; Construção de uma cultura da paz; Conscientização sobre a importância da paz; Estímulo dos multiplicadores da paz; Politização dos participantes sobre políticas públicas da paz.

Texto enviado pelo professor de Ensino Religioso Janilson Gomes Correia da Costa da Escola Municipal Professora Maria Madalena em Natal (RN).

Fonte: Diálogo 65
Postado por: Diálogo




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Currículo, um rio em movimento
O currículo de Ensino Religioso é como um grande rio que condensa águas de inúmeros afluentes formados por uma infinidade de nascentes
Lei Nº 9475, de 22 de julho de 1997
Dá nova redação ao Art. 33 da Lei Nº 9394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.
Onde nos chamam
Uma escola estadual com 3.800 alunos, da periferia de uma cidade da Grande São Paulo (SP), sofria depredações e tinha os professores intimidados por um grupo de jovens que se intitulavam Turma do Poder.
Início Anterior 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados