Comece o ano com bons projetos

Data de publicação: 12/02/2014

Projeto didático-pedagógico

Um projeto didático-pedagógico tem o principal objetivo de propiciar aos alunos a chance de construir coletivamente o saber. Para isso, não é suficiente pesquisar um conteúdo novo. É preciso envolver a turma na reflexão, nas decisões e nas tarefas práticas que dela irão recorrer e acompanhá-la no percurso até a ação final, pois sem ela não há motivo para um projeto. O aspecto didático do projeto é a apropriação do conhecimento de dados da realidade que fazem parte do conteúdo programático da educação. Já o aspecto didático se manifesta no exercício de estudar, pesquisar, selecionar dados, organizar e sistematizar o estudo. O resultado educativo dos dois fatores, além do avanço no conhecimento, é o desenvolvimento da capacidade de interagir, responsabilizar-se, confiar, compartilhar e respeitar ideias, dividir os bons resultados, enfim, fazer a experiência daquela convivência reverente e dialogal que o Ensino Religioso procura cultivar na escola. 

O tema do projeto deve ser selecionado entre os pontos do conteúdo programático da disciplina. Portanto, você deve escolher previamente as alternativas a serem propostas e monitorar a classe para que se decida por uma delas. Seu acompanhamento pode ser também indispensável nas decisões e na organização das atividades que serão desenvolvidas. O nível de sua influência dependerá da maturidade dos alunos, da idade, da série e do maior ou menor hábito que eles têm de trabalhar coletivamente.

Caso a opção seja por um projeto interdisciplinar, é preciso conversar com os professores das outras disciplinas que serão envolvidas e procurar pontos de referência comuns.

Passos de um projeto na disciplina Ensino Religioso
 
1.    Escolher determinado ponto do conteúdo programático da disciplina. Exemplo: As religiões são diferentes umas das outras, mas podem dialogar e ser solidárias entre si. 

2.    Identificar na realidade, uma situação problemática em relação ao ponto escolhido. Exemplo: As religiões presentes no bairro se tratam mutuamente com indiferença (ou temor). 
 
3.    Pesquisar dados a respeito da situação e selecionar o que mais interessa. Exemplo: Decidir o que será pesquisado, como e por quem:
•    Quais as religiões (ou Igrejas cristãs) presentes no bairro;
•    Dados históricos de cada uma;
•    Principais ensinamentos;
•    Ações que desenvolvem para o bem da comunidade;
•    Etc.;
•    Entrevistas com pessoas;
•    Pesquisas em livros, na internet;
•    Etc.;
•    Atividades feitas em grupos, individualmente etc.;
•    Prazo para a apresentação.
 
4.    Refletir acerca do conhecimento adquirido, dando-lhe sentido a partir da realidade. Exemplo: Socializar na sala todos os dados conhecidos, refletir e tirar conclusões como esta: “as religiões têm muitos pontos semelhantes, ensinam a amizade, a paz, a solidariedade. Por que, então vivem isoladas umas das outras?”
 
5.    Elaborar alternativas de resposta à situação problemática. Exemplo: As religiões conhecem quase nada, umas das outras. Quando cada religião conhecer melhor o ensinamento da outra, poderão se tornar mais aceita.
 
6.    Planejar o modo de transformar o conhecimento construído em ação. Exemplo:
•    Identificar na própria escola quais pessoas pertencem às diferentes religiões (ou Igrejas);
•    Propiciar um encontro inter-religioso aberto aos familiares;
•    Promover palestras com a presença de diversos líderes religiosos, que exponham o ensinamento de suas religiões acerca de determinado tema (paz, justiça, família etc.);
•    Etc.

7.    Expressar o resultado do projeto por meio de múltiplas linguagens: Exemplo: Em todas as etapas do projeto, usar gravação, fotografia, filmagem, anotações,  enfim, as linguagens que fazem parte da cultura dos alunos e que sejam acessíveis na escola. Montar no final uma documentação dos resultados do projeto e uma forma de apresentar as conclusões.
   
Por fim é preciso avaliar se a turma ampliou o conhecimento acerca do tema trabalhado, se vivenciou o processo de descoberta das soluções para a problemática inicial e se cresceu na capacidade de refletir, resolver questões, conviver e trabalhar coletivamente. 

Sugestão de projeto interdisciplinar de Ensino Religioso para séries iniciais


Título – Minha música favorita
Anos/séries – alfabetização
Tempo – de 2 a 3 meses
Objetivos didáticos: socializar o conhecimento já adquirido pelas crianças que frequentam uma religião (ou igreja), conhecer ensinamentos das diferentes religiões (contidos nas músicas) exercitar a escrita, a leitura, a memorização...
Objetivos pedagógicos: exercer a capacidade de apresentar o próprio conhecimento por meio da voz e da melodia, vivenciar o trabalho coletivo, a aceitação, o respeito e a percepção do diferente e do direito e dignidade do outro... Uso de múltiplas linguagens artísticas na reelaboração do conteúdo...

Passos

•    Preparar um lugar de destaque (palquinho), na própria sala, para apresentações.
•    Convidar as crianças a cantarem músicas de suas respectivas comunidades de fé.
•    Pedir que a crianças ditem as letras e escreve-las no quadro.
•    Evidenciar os pontos comuns de crença entre as diferentes religiões (ou igrejas) representadas pelas músicas.
•    Conversar sobre a existência de diferentes igrejas e religiões e a importância da amizade, do respeito e da solidariedade entre elas.
•    Trabalhar gramaticalmente os elementos da música.
•    Criar gestos que acompanhem as músicas.
•    Propor desenhos daquilo que cada um imagina ao ouvir uma das músicas.
•    Elaborar um livrinho com as produções da sala.
•    Gravar uma fita ou organizar uma apresentação das músicas cantadas pela turma.

Dinâmica para o início das aulas

Há muitos alunos novos na sala neste ano? Que tal criar um clima favorável e ajudar a turma veterana a integrar os novos? Uma dinâmica divertida pode dar o toque necessário para a descontração e a queda das barreiras e dos temores.
Durante a narrativa da história a turma deve fazer gestos a cada vez que aparecerem as palavras:
Paz – um aperto de mão.
Amor – bater palmas três vezes.
Sorriso – uma gargalhada.
Boas-vindas – um abraço em todos os colegas. 
Incentive e turma a fazer os gestos com rapidez, sem retardar o ritmo da narrativa, procurando pessoas diferentes a cada vez que o gesto se repetir.

Narrativa
Era uma vez uma pessoa chamada Amor.
Aquela pessoa chamada Amor sonhava sempre com a paz.
Certo dia, descobriu que a vida só teria sentido quando ele encontrasse a paz.
E foi exatamente naquele dia que o Amor saiu à procura da Paz.
Chegou no local onde ia todos os dias e encontrou os amigos com um sorriso nos lábios.
Então, Amor começou a perceber que o sorriso dos amigos comunicava paz.
E percebeu que a paz existe no íntimo de cada pessoa e para vê-la, basta aprender a dar um sorriso.
No mesmo instante, seus amigos perguntaram juntos: Amor, ó Amor! Você sabe onde está a paz?
Ao que ele respondeu: “sim, encontrei a paz. Ela existe dentro de cada um de nós. Basta sabermos dar um sorriso”.
Então, todos os que têm amor tragam a paz e o sorriso para cá.
E assim, todos ouçam cada um dizer: Boas vindas!

Reflexão
Peça aos alunos que façam memórias das principais palavras usadas na dinâmica.
Liste-as no quadro.
Organize a turma em duplas ou trios e sugira que escolham uma das palavras e, a partir dela, formulem uma frase sobre aquilo que desejam para a turma no novo ano.
Conclua a dinâmica com a apresentação dos desejos e a escolha de um canto popular que todos conheçam e que melhor represente o desejo da turma.


Professor Antonio Augusto Martins
Professora de Ensino Religioso em Amarinópolis - GO




Fonte: Diálogo 45 - Fev/2007
Postado por: Diálogo




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

PAPEL DA LIDERANÇA no desenvolvimento humano
Na atualidade, constata-se uma fragilidade de lideranças que sejam referenciais, pois os parâmetros de conduta são estipulados por interesses alheios, especialmente por aqueles que se arrogam o direito de dirigir e controlar o agir do outro.
Símbolos religiosos
símbolos religiosos e a construção de saberes desenvolvidos na Classe Especial
Violência e indisciplina no ambiente escolar
Nas duas últimas décadas, verifica-se significativo avanço da violência no contexto internacional e brasileiro, desvelando um cenário que se manifesta em diferentes espaços e contextos.
Hoje não tem prova, tem jogo
A educação atual passa por uma crise de valores, práticas pedagógicas e formação docente, o que causa nos professores um enorme desgaste emocional.
Sintonia escola família
Um dos principais desafios enfrentados pelo Ensino Religioso é a falta de conhecimento claro de sua identidade e objetivo, por parte dos familiares dos alunos que, não raro, temem ver seus filhos alvos de discriminação ou de proselitismo.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados