BUSCA

Notícias

Irmã Dulce será declarada santa

Data de publicação: 15/05/2019


 

Irmã Dulce será declarada santa após Vaticano reconhecer seu segundo milagre

 

O cego voltou a enxergar. Entretanto, desta vez, o milagre não é atribuído a Jesus, mas à Irmã Dulce, que ainda este ano deverá ser canonizada, tornando-se a primeira santa verdadeiramente brasileira. O reconhecimento do feito do “Anjo bom da Bahia” foi anunciado pelo Papa Francisco nesta terça-feira, 14 de maio. Conforme o arcebispo da Bahia e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, a data da canonização deverá ser confirmada pelo Vaticano no mês de julho.

O arcebispo disse que o processo de canonização da freira será o terceiro mais rápido da história, pois ocorrerá 27 anos após a sua morte, atrás apenas da santificação do Papa João Paulo II (9 anos) e de Madre Tereza de Calcutá (19 anos).

Conforme ainda Dom Murilo, a cura do cego, segundo milagre atribuído pelo Vaticano à beata, passou por três etapas de avaliação, com peritos médicos, teólogos e, finalmente, pelo colégio cardinalício, sendo reconhecido de forma unânime em todas essas etapas “como algo cientificamente inexplicável e duradouro”. “Agora, vamos esperar o consistório (reunião de cardeais) com a declaração oficial e definição da data da canonização, e então a Igreja, numa cerimônia belíssima presidida pelo Papa no Vaticano, colocará Irmã Dulce dos Pobres no altar dos santos”, disse.

www.estadão.com.br