BUSCA

Notícias

Segundo dia de TRÍDUO DE NATAL em Paulinas Editora

Data de publicação: 17/12/2019

O tema do segundo dia de nosso TRÍDUO DE NATAL foi “JESUS BATE À NOSSA PORTA –Revigorar nossa esperança”.


Neste segundo dia de espiritualidade em preparação ao Natal de Jesus, juntos, irmãs e colaboradores, pedimos ao Espírito Santo que revigore nossa esperança em face à vida, à História e a Deus. O tema deste segundo dia envolve nossa liberdade de escolha, pois Jesus bate à nossa porta e espera que o atendamos! Cada um de nós assume livremente a responsabilidade de abri-la ou fechá-la. A porta aberta é símbolo de um coração aberto, capaz de aceitação, acolhimento e adesão. A porta fechada, chaveada, é símbolo da incomunicação e rejeição. Somos chamados pelo Espírito Santo a abrir a porta de nosso ser. Para isto acontecer, necessitamos de uma conversão a uma vida nova em Cristo. A nossa porta aberta permite ao Natal deste ano revigorar uma nova esperança de paz e de justiça para todos.

Ao abrir a porta de nossos olhos podemos ver os pastores que estão nos campos, durante a noite, cuidando do rebanho. Um anjo do Senhor lhes apareceu. A glória do Senhor cercou-os de luz, e eles ficaram apavorados. Mas o anjo lhes disse: “Não tenham medo! Porque eis que lhes anuncio a Boa Notícia, uma grande alegria para todo o povo: hoje, na cidade de Davi, nasceu para vocês um Salvador, que é o Messias e Senhor”. E, de repente, uma multidão de anjos juntou-se ao anjo e louvavam a Deus, dizendo: Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos que ele ama.


Este é o anúncio de um acontecimento inédito que envolve profundamente a consciência e a responsabilidade de cada ser humano. Jesus, o Messias, está chegando numa gruta de Belém. Ele é o Salvador da humanidade de todos os tempos e lugares.

Hoje Jesus bate à nossa porta, pedindo um lugar no profundo de nosso coração, de nossa casa e de nosso país. Ele bate com amor e respeito. Ele bate também no nosso vazio, na nossa superficialidade e no nosso desamor que, por vezes, também nós vivemos ou assistimos hoje.

Concluímos, acolhendo as palavras do Papa Francisco: “O dom precioso do Natal é a esperança e a paz, e Cristo é a nossa paz verdadeira. Cristo bate à porta do nosso coração para nos conceder a paz, a paz da alma. Abramos as portas a Cristo!”.

Pe. Lelo, nosso querido padre e colaborador, editor de catequese, deu-nos a bênção final.


Fonte: Paulinas
Postado por: admin_editora


Compartilhe este conteúdo:



Comentários


Deixe seu comentário


Veja Também

Santa Sé modifica rito de Quarta-Feira de Cinzas
A alteração neste ritual, que marca o início do tempo quaresmal, ocorre por conta da pandemia de Covid-19.

O Verbo se fez poesia: a Revelação de Deus na abordagem poética de José Tolentino Mendonça
Um guia de leitura deste grande literato, exegeta e teólogo, por Pedro Rubens Ferreira Oliveira

Papa convoca o “Ano de São José”
Para celebrar os 150 anos da declaração do Esposo de Maria como Padroeiro da Igreja Católica, o Papa Francisco convoca o “Ano de São José” - de 08/12/2020 até 08/12/2021

Bienal Virtual de SP está marcada para acontecer na próxima semana - de 7 a 13 de dezembro
Paulinas Editora estará presente na festa mais democrática, diversa e multicultural de todos os tempos. Venha nos visitar virtualmente!

Falecimento do teólogo dominicano, Frei Carlos Josaphat
Frei Carlos Josaphat, que celebrou recentemente os seus 99 anos de idade e estava hospitalizado há um mês, viveu sua Páscoa dia 9, às 20:20 horas, em Goiânia

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados