BUSCA

Lançamentos

Novena ao Bem-aventurado Donizetti

Data de publicação: 06/08/2021

Donizetti nasceu em Cássia (MG), no dia 3 de janeiro de 1882, filho de Tristão Tavares de Lima e Francisca Cândida Tavares de Lima. Seu nome foi escolhido em homenagem ao músico italiano Gaetano Donizetti (1797-1848). Foi batizado no dia 22 de janeiro, na Paróquia Santa Rita de Cássia. O jovem revelava grande talento musical. Com dezoito anos já era professor de música no Seminário Episcopal de São Paulo e estudava na Faculdade de Direito do Largo São Francisco. Entretanto, Donizetti não estava feliz com as ciências jurídicas. Seu coração desejava o sacerdócio e, assim, aos 21 anos, passou a cursar Filosofia no Seminário de São Paulo. Foi incardinado em 1906, ordenado diácono em 1907 e tornou-se presbítero em 12 de julho de 1908. Nesse dia, fez voto de pobreza. Padre Donizetti foi enviado pelo bispo de Ribeirão Preto (SP), Dom Alberto José Gonçalves, para a cidade de Tambaú, chegando na Paróquia Santo Antônio em 12 de junho de 1926. Ali, ficou até a sua Páscoa para o céu, que se deu às 11h15 da manhã do dia 16 de junho de 1961. "Nossa vocação primeira é a santidade, dom de Deus que nos foi confiado no Batismo. A vida de Padre Donizetti é um grande milagre, um sinal que Deus nos dá. Todo dia 16 de cada mês, celebramos sua memória. Padre Agnaldo José deseja, com esta novena, nos ajudar a rezar, apresentando, através de meditações, a vida de santidade do Bem-aventurado Donizetti. Que possamos, por meio desta novena, alcançar as graças de que mais precisamos. E, sobretudo, que cresçamos sempre mais no amor a Deus e aos irmãos, a exemplo do nosso Apóstolo da Acolhida." (Trechos da apresentação de Dom Antonio Emidio Vilar, sdb, Bispo diocesano de São João da Boa Vista-SP)

Fonte: Paulinas
Postado por: admin_editora


Compartilhe este conteúdo:



Comentários


Deixe seu comentário


Veja Também

A felicidade se aprende a cada dia
Esta obra recolhe as homilias do Papa Francisco, na Casa Santa Marta, no período de Março 2014 a Junho 2015. Elas aprofundam um tema muito querido ao Papa Francisco: a misericórdia, para a qual o pontífice dedicou um jubileu extraordinário.

Bichinho de estimação
Dona Vaca encontrou o Potrinho andando muito triste pelo pasto. Ele havia perdido seu bichinho de estimação.

Eu nunca vi um anjo: curas, milagres, templos e hospitais
Neste livro, Pe. Zezinho se ocupa dos anjos de carne e osso: profissionais de saúde que, solícitos, tratam do corpo das pessoas quando precisam ser hospitalizadas. Trata-se de reflexões acerca da fragilidade e da finitude humanas...

Cabe...
Com texto descontraído e ilustrações divertidas, a criança vai descobrir que na barriga de um gatinho guloso cabe tudo o que sua imaginação quiser. O livro é um convite à diversão, à criatividade e ao lúdico.

50 anos após o Concílio Vaticano II
Esta obra é fruto da reflexão de teólogos do mundo inteiro, sobre a perenidade do Concílio Vaticano II. Cinquenta anos após seu encerramento, o Vaticano II nos fala, e nos fala talvez mais que nunca.

Início Anterior 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados