BUSCA

Lançamentos

Novena ao Bem-aventurado Donizetti

Data de publicação: 06/08/2021

Donizetti nasceu em Cássia (MG), no dia 3 de janeiro de 1882, filho de Tristão Tavares de Lima e Francisca Cândida Tavares de Lima. Seu nome foi escolhido em homenagem ao músico italiano Gaetano Donizetti (1797-1848). Foi batizado no dia 22 de janeiro, na Paróquia Santa Rita de Cássia. O jovem revelava grande talento musical. Com dezoito anos já era professor de música no Seminário Episcopal de São Paulo e estudava na Faculdade de Direito do Largo São Francisco. Entretanto, Donizetti não estava feliz com as ciências jurídicas. Seu coração desejava o sacerdócio e, assim, aos 21 anos, passou a cursar Filosofia no Seminário de São Paulo. Foi incardinado em 1906, ordenado diácono em 1907 e tornou-se presbítero em 12 de julho de 1908. Nesse dia, fez voto de pobreza. Padre Donizetti foi enviado pelo bispo de Ribeirão Preto (SP), Dom Alberto José Gonçalves, para a cidade de Tambaú, chegando na Paróquia Santo Antônio em 12 de junho de 1926. Ali, ficou até a sua Páscoa para o céu, que se deu às 11h15 da manhã do dia 16 de junho de 1961. "Nossa vocação primeira é a santidade, dom de Deus que nos foi confiado no Batismo. A vida de Padre Donizetti é um grande milagre, um sinal que Deus nos dá. Todo dia 16 de cada mês, celebramos sua memória. Padre Agnaldo José deseja, com esta novena, nos ajudar a rezar, apresentando, através de meditações, a vida de santidade do Bem-aventurado Donizetti. Que possamos, por meio desta novena, alcançar as graças de que mais precisamos. E, sobretudo, que cresçamos sempre mais no amor a Deus e aos irmãos, a exemplo do nosso Apóstolo da Acolhida." (Trechos da apresentação de Dom Antonio Emidio Vilar, sdb, Bispo diocesano de São João da Boa Vista-SP)

Fonte: Paulinas
Postado por: admin_editora


Compartilhe este conteúdo:



Comentários


Deixe seu comentário


Veja Também

A arte de acompanhar
Esta obra mostra o caminho comum a todo tipo de acompanhamento, independentemente de ser terapêutico, educativo, parental, espiritual ou desportivo.

Recordações da minha fé
A obra aborda temáticas centrais da fé cristã, como Deus, Jesus Cristo, Igreja, Salvação, Eucaristia, Oração, em um estilo inédito elaborado pelo autor

Coração nunca se esquece
A autora demonstra, com delicadeza, como são as diversas fases do luto - a incredulidade, a sensação de vazio, a raiva e a tristeza, até chegar à aceitação - e a importância de falar dos sentimentos

São José, homem justo, esposo e pai
Vamos conhecer a vida daquele que foi pai adotivo do Filho de Deus, educador daquele que deu a vida por nós, Jesus Cristo

Novena do poder de Deus: Abrindo o coração ao poder de Deus
"Pai do Céu, me dai força. Jesus Cristo, me dai poder. Maria Santíssima, me dai coragem, para essa batalha eu vencer, sem morrer, sem me abater, sem o juízo perder

Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados