BUSCA

Jótah - Autor e ilustrador



Quando penso em estimular uma criança à leitura, não começo lhe dando um livro, mas lhe contando histórias. Aponto uma estrela no céu e conto algo sobre ela e, de repente, a criança está observando todas as constelações. Contar histórias para as crianças é assim mesmo... Damos-lhes uma pequena gota de água do mar e elas enxergam o oceano todo, mostramos-lhes um pequeno jardim e já passam a existir duendes, fadas e sacis.
Este pode ser um bom começo... Inventando nossos próprios contos e fazendo-as deliciarem com as imagens que surgem em suas imaginações e, não demoram muito, elas estarão pedindo pra gente sentar no sofá, abrir um livro e contar histórias pra elas.
Textos e imagens são elementos lúdicos que transformam a literatura em arte e que povoam a nossa imaginação estimulando a nossa criatividade.
Transbordamos talento e toda e qualquer área de atuação precisa ser criativa e inovadora. Essas competências precisam ser estimuladas pela família e pela escola e, seguindo este raciocínio, as artes é uma das principais ferramentas neste processo.
A questão que se levanta é que, embora esta colocação pareça lógica, imperam interesses e circunstâncias na formação de nossas crianças e jovens que acabam sufocando o talento singular que existe em cada um de nós. Não se trata de defender a criatividade somente destinada aos artistas, mas levar em conta que a capacidade de inovação deve estar presente em todas as áreas, sejam elas humanas ou exatas, e é aí que entra o nosso amigo livro, por que todo bom amigo também tem a missão de orientar e, por que não dizer, de educar, de formar cidadãos capazes de, não somente sonhar, mas de refletir,  questionar até encontrar soluções criativas para transformar sonhos em objetivos e serem concretizados.
Aprendi isso desde criança.
Minhas primeiras histórias e ilustrações eram feitos em folhas de papel de pão, por que minha família não tinha condições de me presentear com um caderno de desenho. Mas, motivado pela minha professora do ensino fundamental e pela minha família, acreditei que poderia transformar meus talentos revelados através do brincar de escrever e desenhar em minha profissão.
De lá pra cá, ilustrei mais de setenta e quatro livros e sou autor de vinte e um destes.
Minha arte pode ser apreciada em obras de renomados autores como Ana Maria Machado, Tatiana Belinky, Sylvia orthof e outros querido colegas. Também tive a honra de ilustrar obras clássicas da literatura mundial como Macbeth ( Willian Shakespeare), A ilha do tesouro (Robert Louis Stevenson), Os miseráveis (Victor Hugo) e tantos outros.
A literatura liberta a imaginação e desperta a criatividade e, são elas, que transformam o mundo.

Algumas obras do autor publicadas por Paulinas:

 

Compartilhe este conteúdo:



Espaço do Autor

Joan Chittister

Cris Eich

Cris Eich

Moises Chencinski

Agenor Brighenti

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados