BUSCA

Tatiana Belinky

Escritora, poeta, tradutora e dramaturga, escreveu diversos livros importantes de nossa Literatura Infantojuvenil. Neste ano, comemoramos o Centenário de seu nascimento!



Último livro publicado por Tatiana Belinky, em Paulinas Editora


Tatiana Belinky nasceu em Petrogrado, Rússia, no dia 18 de março de 1919.

Foi uma escritora infantojuvenil contemporânea. Foi autora, tradutora e adaptadora de mais de 250 livros voltados para este público.

A autora chegou com a família ao Brasil aos dez anos de idade com seus irmãos e seus pais, fugindo das guerras civis que assolavam seu país de origem. Nessa altura, já era fluente em russo, alemão e letão.

Aos dezoito anos, após concluir um curso pela faculdade Mackenzie, começou a trabalhar como secretária correspondente bilíngue, nos idiomas português e inglês. Aos vinte, ingressou no curso de Filosofia da Faculdade São Bento, mas abandonou em seguida, quando se casou com o médico e educador Júlio Gouveia, em 1940. O casal teve dois filhos.

No ano de 1948, começa a trabalhar em adaptações, traduções e criações de peças infantis para a prefeitura de São Paulo em parceria com o marido. Em 1952 encenam “Os Três Ursos” em pedido da TV Tupi, que atinge grande sucesso. O êxito deste trabalho foi definitivo para a carreira da escritora iniciante: o casal é convidado a ter um programa fixo.

Tatiana e Júlio fazem a primeira adaptação de o Sítio do Picapau Amarelo, de Monteiro Lobato. O trabalho do casal na Tupi seguiria até 1966. Nesse tempo Tatiana Belinky recebe seus primeiros prêmios como escritora.

Em 1972 passou a trabalhar na TV Cultura e em grandes jornais do estado de São Paulo, como a Folha de S. Paulo e o Jornal da Tarde, escrevendo artigos, crônicas e críticas.

Finalmente, em 1985, ela desponta como escritora de livros, colaborando em uma série infantojuvenil. A partir de então, Tatiana passa a trabalhar fervorosamente sobre novas criações, chegando a escrever mais de cem obras. Suas publicações são acompanhadas por vários prêmios literários, entre eles o célebre Prêmio Jabuti, recebido em 1989.

Em 25 de outubro de 2010, foi agraciada com a comenda da Ordem do Ipiranga pelo Governo do Estado de São Paulo.

Tatiana Belinky faleceu aos 94 anos, em São Paulo, no dia 15 de junho de 2013. Neste ano de 2019, comemoramos o centenário de seu nascimento.

 

 

Ser criança - Tatiana Belinky

 

Ser criança é dureza
Todo mundo manda em mim
Se pergunto o motivo,
Me respondem “porque sim”.

 


Isso é falta de respeito,
“Porque sim” não é resposta,
Atitude autoritária
Coisa que ninguém gosta!

 

Adulto deve explicar
Pra criança compreender
Esses “podes” e “não podes”,
Pra aceitar sem se ofender!

 

Criança exige carinho,
E sim! Consideração!
Criança é gente, é pessoa,
Não bicho de estimação!