BUSCA

Lançamentos

A princesa pum d`amor

Data de publicação: 06/10/2020

A princesa pum d`amor foi escrita a partir de uma cantiga da cultura popular, que nos remete aos jogos orais portugueses e às rimas da velha furunfunfelha, onde a brasilidade também encontra suas raízes e sua própria história. Trata-se de uma história simples e cíclica, de um dragão que engoliu um ogro que tinha engolido uma bruxa que tinha engolido um duende que tinha engolido uma princesa, que por sua vez, tinha engolido pétalas de rosa - o que ameniza tudo. Quando os personagens começam a libertar uns aos outros através de seus "puns", a princesa fecha o círculo soltando um pum perfumado. A palavra "pum" por si só já provoca graça entre as crianças. A história fica ainda mais divertida pelo uso de rimas e repetições, que também fazem aparecer um rol de personagens típicos do universo maravilhoso e suas escatologias (ogro, bruxa, duende, dragão etc.). Por fim, inesperadamente, o autor se dirige ao leitor e instaura um desvio, como algo que escapa, assim, sem muito controle, sem querer, e que reforça o aspecto lúdico do texto. As crianças pequenas vão gostar bastante de repetir e brincar com as palavras estrambólicas e com a situação inusitada dos puns de um monte de personagens, com muita naturalidade (mas também com muita solenidade!). É pra divertir, pra encantar, mas também para treinar a memória, o encadeamento da situação, a criatividade e até pensar em tantas outras soluções finais, para fazer casar a princesa do pum cheiroso! Quem se habilita?

Fonte: Paulinas
Postado por: admin_editora


Compartilhe este conteúdo:



Comentários


Deixe seu comentário


Veja Também

Compreender e acompanhar a pessoa humana
Acompanhar as pessoas é uma atividade que exige teoria, estratégia e uma série de técnicas

A arte de acompanhar
Esta obra mostra o caminho comum a todo tipo de acompanhamento, independentemente de ser terapêutico, educativo, parental, espiritual ou desportivo.

Recordações da minha fé
A obra aborda temáticas centrais da fé cristã, como Deus, Jesus Cristo, Igreja, Salvação, Eucaristia, Oração, em um estilo inédito elaborado pelo autor

Coração nunca se esquece
A autora demonstra, com delicadeza, como são as diversas fases do luto - a incredulidade, a sensação de vazio, a raiva e a tristeza, até chegar à aceitação - e a importância de falar dos sentimentos

São José, homem justo, esposo e pai
Vamos conhecer a vida daquele que foi pai adotivo do Filho de Deus, educador daquele que deu a vida por nós, Jesus Cristo

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados