BUSCA

Lançamentos

Dietrich Bonhoeffer, mártir do nazismo

Data de publicação: 22/05/2019

Esta obra mostra como, na Alemanha da Segunda Guerra Mundial, nem todos os alemães participaram da ideologia nazista que provocou milhões de mortes. O autor nos faz encontrar um dos poucos teólogos mártires desse triste período histórico: Dietrich Bonhoeffer. Pastor e teólogo luterano, Bonhoeffer fez-se responsável - até a morte - da resposta cristã nas tempestades da história: "Vivemos muito intensamente no pensamento... Um pouco tarde demais aprendemos que não o pensamento, mas a assunção da responsabilidade é a origem da ação. Pensareis exclusivamente aquilo de que vos tornareis responsáveis agindo".

Bonhoeffer, exatamente porque pensou exclusivamente aquilo de que se fez responsável, através da ação, viveu somente 39 anos. O livro de Giorgio Cavalleri nos faz atravessar, nas suas quatro partes, a vida de Bonhoeffer vivida claramente na coerência entre pensamento e ação, da cátedra na Universidade de Berlim até o campo de concentração de Flossenbürg.

 

Cristãos e pagãos

Homens vão a Deus na sua tribulação.
choram por ajuda, pedindo felicidade e pão,
salvação da doença, da culpa, da morte.
Assim fazem todos, todos, cristão e pagãos.

Homens vão a Deus na sua tribulação,
o encontram pobre, ultrajado, sem teto nem pão,
o veem consumido pela pecado, fraqueza e morte.
Os cristãos estão próximos de Deus no seu sofrimento.

 Deus vai a todos os homens em sua tribulação,
sacia o corpo e a alma com o seu pão
morre na cruz por cristãos e pagãos
e a estes e àqueles perdoa.

(Dietrich Bonhoeffer)