BUSCA

Lançamentos

Violência doméstica e familiar contra a mulher: um problema de toda a sociedade

Data de publicação: 09/08/2019

O enfrentamento do problema da violência contra a mulher é urgente, complexo e requer o envolvimento de toda a sociedade. É opinião unânime que somente com informação, educação, denúncia e acolhimento será possível implementar mudanças que garantam relações de verdadeira parceria e o direito a uma vida plena.

Nesse sentido, este livro traz uma coletânea de artigos, escritos por especialistas, com o objetivo de divulgar a Lei Maria da Penha e os trabalhos que vêm sendo realizados pelas áreas de segurança, justiça e assistência psicossocial, assim como pelo ativismo social e religioso, de modo que as mulheres saibam identificar um caso de violência doméstica, conheçam seus direitos e descubram como acessá-los.

Segundo os autores, há impactos visíveis e invisíveis sobre as mulheres, que são as vítimas diretas, e também nas crianças, vítimas indiretas da violência doméstica e familiar. É necessário desfazer mitos recorrentes, identificar os sinais de violência nas relações afetivas e os mecanismos que geram culpa na vítima. Os artigos visam ainda divulgar as providências e as medidas judiciais que podem ser tomadas no caso de uma relação violenta, como funcionam as medidas protetivas, quais os recursos disponíveis para acolher e oferecer assistência à mulher que sofre violência e como funcionam os grupos reflexivos para autores de violência doméstica. Os homens são convidados a perceber que, mesmo não sendo autores de agressão, vivem numa sociedade machista e podem colaborar mudando de atitude e promovendo mudanças em seu entorno.

A apresentação da obra é assinada por Maria da Penha Maia Fernandes, a farmacêutica bioquímica que deu nome à Lei 11.340/2006 por ter sido vítima de violência doméstica e tentativas de feminicídio. As ilustrações foram criadas por Helena Cortez, artista plástica que sonha com relações mais harmoniosas e amorosas.

 

Apresentação de Maria da Penha Maia Fernandes

 

Textos de:

Carla Charbel Stephanini
Pe. Cleiton Viana da Silva
Denice Santiago Santos do Rosário
Flávia Dias
Guilherme Nascimento Valadares
Helena Bertho
Laina Crisóstomo
Luanna Tomaz de Souza
Marisa Chaves de Souza
Marisa Sanematsu
Nílvya Cidade de Souza
Rosana Leite Antunes de Barros  
Sérgio Flávio Barbosa
Silvia Chakian
Tai Loschi
Pe. Zezinho, scj

Ilustrações de Helena Cortez


O Instituto Patrícia Galvão é uma organização da sociedade civil que trabalha para ampliar a visibilidade das diversas formas de violência sofridas pelas mulheres brasileiras e demandar respostas do Estado, do setor corporativo e da sociedade.

Atuando há quase duas décadas nos campos dos direitos das mulheres e da comunicação, a missão do Instituto Patrícia Galvão é contribuir para a qualificação do debate público sobre questões críticas para as mulheres a partir da produção e divulgação de conteúdos relevantes, como dossiês temáticos e plataforma de dados, a fim de pautar a imprensa e mobilizar as mídias sociais.

Entre as atividades que o Instituto Patrícia Galvão desenvolve estão a realização de pesquisas de opinião pública em nível nacional, a produção de campanhas publicitárias contra a violência de gênero, a promoção de oficinas de mídia para lideranças sociais e especialistas e a curadoria e realização de eventos nacionais e internacionais sobre gênero e mídia para fomentar a reflexão social e cobrar políticas públicas e mudanças culturais.

 

Leia abaixo o texto de Maria da Penha para a apresentação do livro:

Costumo dizer que a Lei que leva o meu nome veio para resgatar a dignidade da mulher brasileira. Por isso esta coletânea de artigos é tão importante. É preciso divulgar cada vez mais o conteúdo da Lei Maria da Penha, bem como os trabalhos que vêm sendo realizados pelas áreas de segurança, justiça e assistência psicossocial e também pelo ativismo social e religioso. É preciso que as mulheres tenham informações, conheçam seus direitos e saibam como acessá-los.

Se você, uma amiga, parente ou qualquer outra mulher que você conhece está enfrentando uma situação de violência doméstica, este livro poderá ser muito útil. Os artigos foram escritos por especialistas de diversas áreas que, a partir de sua experiência, buscam informar e orientar sobre como reconhecer um caso de violência doméstica e o que fazer, contando com a ajuda de pessoas próximas e o apoio de organizações não governamentais e órgãos públicos.

 

Fonte: Paulinas
Postado por: admin_editora


Compartilhe este conteúdo:



Comentários


Deixe seu comentário


Veja Também

Uma jornada a dois
Neste livro, a psicóloga social María Guadalupe Buttera parte da ideia de que a vida provém do amor entre um homem e uma mulher que são companheiros de caminhada.

Paulo na origem do cristianismo
Esta obra apresenta a figura e a atuação de Paulo nas origens do cristianismo. Paulo de Tarso é uma das figuras mais contraditórias, influentes e arredias da história da humanidade, e uma das mais incompreendidas.

Palavras para harmonia conjugal
Tem por objetivo fazer com que os casais, sobretudo os jovens, entendam a importância dos gestos de amor na vida a dois, traduzidos em paciência, aceitação, liberdade, maciez, atenção, sabedoria.

E o verbo se fez rede
"Redes", "redes sociais", "redes digitais", "redes midiáticas": tudo é "rede". Com o desenvolvimento da internet e do ambiente digital, as pessoas encontram novas formas de relação e de interação, sem fronteiras de espaço e sem limites de tempo.

Homilia. Espaço para comunicar esperança
Este livro resgata o ponto fundamental da homilia, que é um chamado para comunicar esperança.

Início Anterior 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados