Evangelho

Data de publicação: 15/05/2015

Reflexão: Cônego Celso Pedro da Silva - celsopedro@uol.com.br
Arte: Sergio Ricciuto Conte - www.sergioricciutoconte.com.br


Ano B – 17 de maio de 2015
Ascensão do Senhor

At 1,1-11 – Depois da sua paixão, Jesus mostrou-se vivo.
Sl 46 (47) – Aclamai a Deus com vozes alegres.
Ef 1,17-23 (Ef 4,1-13) – Que ele illumine os olhos de vosso coração
Mc 16,15-20 – Ide pelo mundo, anunciai a Boa-Nova.

Com as festas da Ascensão e de Pentecostes, encerramos o Tempo Pascal. A Santíssima Trindade abre a segunda parte do Tempo Comum. Jesus sobe ao céu e envia o Espírito Santo, e a Igreja reunida proclama que Deus é Uno e Trino.
Como foi que Jesus deixou esta terra e foi para o céu? São Marcos diz apenas que, “depois de falar com os discípulos, o Senhor Jesus foi levado ao céu e sentou-se à direita de Deus”. São Mateus não diz nada. No Evangelho de João, Jesus diz a Maria Madalena no dia da ressurreição: “Vai dizer a meus irmãos: Subo a meu Pai, e vosso Pai; a meu Deus e vosso Deus”. O Evangelho de Lucas também é breve e diz que “enquanto os abençoava, distanciou-se deles e foi elevado ao céu”. Os Atos dos Apóstolos dizem um pouco mais. Jesus estava falando com os apóstolos e, quando terminou, “elevou-se à vista deles, e uma nuvem o ocultou a seus olhos”. E depois acrescenta: “Como fitassem o céu enquanto ele se ia, eis que apareceram junto deles dois homens vestidos de branco, que lhes disseram:  ‘Homens da Galileia, por que estais aí a contemplar o céu? Esse Jesus, que vos foi arrebatado, virá do mesmo modo que para o céu o vistes partir”.
Este Jesus que sobe ao céu tinha rezado antes: “Pai, aqueles que me deste quero que, onde eu estou, também eles estejam comigo para que vejam a minha glória”. Este é o desejo de Jesus. Quer que estejamos com ele aqui e lá, onde ele está agora, e que vejamos a sua glória. Ele vai à frente preparar um lugar para nós. Desaparece da vista, mas permanece no coração. Ao iniciar seu ministério como bispo de Roma em São João de Latrão, Bento XVI comentava que a ascensão de Jesus não significa que ele foi para um lugar longe dos homens e do mundo. Não se trata de uma viagem para o espaço em direção aos astros mais distantes, que são afinal, diz o Papa, elementos físicos como a terra. A ascensão significa que Jesus não pertence mais ao mundo da corrupção e da morte que condiciona nossa vida. Significa que ele pertence totalmente a Deus e com ele a nossa condição humana. Em Cristo, o ser humano foi levado ao interior da vida de Deus. Em outra oportunidade, na Abadia de Monte Cassino, o papa Bento lembrava que o céu não é um lugar acima das estrelas, mas indica o próprio Cristo. “O céu é o ser do homem em Deus.” Vamos entrando no céu na medida em que entramos em comunhão com Jesus.
Jesus abençoa, como novo e eterno sacerdote, seus amigos que o veem subir ao céu e os enche de alegria, como sempre quis. A separação traz tristeza, mas eles estão alegres porque sabem que o Senhor está com eles até o fim dos tempos. Partem alegres para anunciar ao mundo que é possível superar a tristeza e viver na alegria. Agora é hora de se dar conta da riqueza de glória que faz parte da nossa herança, do poder que Jesus ressuscitado exerce em nosso favor, de que há um só Corpo e um só Espírito, um só Senhor, uma só fé, um só batismo, uma só esperança a qual fomos chamados. É tempo de edificar o corpo de Cristo porque para isso ele nos capacitou, até chegarmos juntos à unidade da fé e do conhecimento do filho de Deus. É tempo de vivermos em comunidade uma espiritualidade séria, com bases sólidas que nos levam à estatura de Cristo em sua plenitude. É tempo de ascensão.


Leituras e Salmos (18 a 23 de maio)

2ªf.: At 19,1-8; Sl 67 (68); Jo 16,29-33.
3ªf.: At 20,17-27; Sl 67 (68); Jo 17,1-11a.
4ªf.: At 20,28-38; Sl 67 (68); Jo 17,11b-19.
5ªf.: At 22,30; 23,6-11; Sl 15 (16); Jo 17,20-26.
6ªf.: At 25,13b-21; Sl 102 (103); Jo 21,15-19.
Sáb.: At 28,16-20.30-31; Sl 10 (11); Jo 21,20-25.




Fonte: FC ediçao 952-ABRIL- 2015
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Emoções no dia a dia familiar
As emoções negativas são, muitas vezes, doloridas. A família é um laboratório de sentimentos
Inteligência emocional
A inteligência emocional faz a pessoa entender que tudo passa, tanto os momentos bons quanto ruins
A família como espaço de cura
Todos podem reencontrar sua saúde, física e emocional, num gesto acolhedor de pai, de mãe, de irmãos
Lições de uma crise econômica
Milhões de brasileiros e suas famílias estão sofrendo com a crise econômica no País
Ler para poder crescer
A leitura melhora o aprendizado, aprimora a capacidade interpretativa e proporciona conhecimento
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados