Liturgia da Palavra

Data de publicação: 01/07/2016

Ano C – 3 de julho de 2016 - 14º Domingo do Tempo Comum -São Pedro e São Paulo
At12, 1-11 – O Senhor enviou o seu anjo para me livrar.
Sl 33(34) – Exultai justos no Senhor.
2Tm 4,6-8.17-18 – Combati o bom combate.
Mt 16,13-19 – Tu és Pedro.

“Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja” (Mt 16,18)


Reflexão: Cônego Celso Pedro da Silva
Arte: Sergio Riccuto Conte

Paulo foi coroado pela espada, Pedro pela cruz, em Roma, no governo do imperador Nero. Consagrados um pela espada, outro pela cruz, aos dois a mesma glória, o mesmo algoz, e Roma por cenário. Assim diziam os latinos e foi assim que aconteceu. Naqueles dias inúmeros cristãos foram levados ao martírio e entre eles Pedro e Paulo. Duas grandes basílicas foram construídas em Roma no lugar de sua sepultura e lá estão até hoje como testemunhas visíveis de uma história de amor e de fé.
Olhamos para o Apóstolo São Paulo e o vemos cheio de fé e de entusiasmo anunciando o Evangelho de Jesus, formando comunidades, superando dificuldades, com a consciência de ter cumprido a missão que lhe foi dada pelo próprio Jesus. Podia partir em paz depois de ter combatido um bom combate, completado a corrida, guardado a fé. Seus amigos, Silas e Lucas, deixaram-nos o presente de um Diário de Viagem do Apóstolo Paulo, hoje inserido no Livro dos Atos dos Apóstolos. Ele mesmo nos deixou suas cartas. Sete escritas por ele mesmo: Romanos, Primeira e Segunda aos Coríntios, Gálatas, Filipenses, Primeira aos Tessalonicenses e Filemon. As cartas aos Colossenses, a Segunda aos Tessalonicenses e a Segunda a Timóteo podem ter sido escritas por ele, mas há quem pense que foram escritas por outros discípulos bem próximos de Paulo. As cartas aos Efésios, a Primeira a Timóteo, Tito e Hebreus supõem uma Igreja mais estruturada e certamente não foram escritos por Paulo.
Olhamos para Pedro e vemos que Jesus lhe dá claramente a primazia sobre os demais Apóstolos e sobre toda a Igreja. É difícil ler o Novo Testamento e não perceber como Pedro se destaca no meio dos Apóstolos. “Confirma teus irmãos”, “Apascenta as ovelhas e os cordeiros” são palavras de Jesus dirigidas somente a Pedro. Desde o início, as Igrejas dispersas pelo mundo reconheceram que Roma foi a sede de Pedro e se referiam a seus sucessores como alguém que gozava da primazia dada a Pedro por Jesus. Há quem leia os Evangelho e os Atos com ideias preconcebidas e negam que Pedro tenha recebido de Jesus alguma missão especial na Igreja. Há também quem aceite a primazia de Pedro, mas não de seus sucessores. No entanto, quem estuda com seriedade a história dos cristãos sabe que há uma sequência de homens de Deus que estiveram à frente da Igreja de Roma, aceitos pelos cristãos como sucessores de Pedro.
O modo de ser Papa não foi o mesmo em todos os tempos, mas sempre houve um Papa desde Pedro até hoje. As separações vieram depois, algumas menores, outras maiores e por motivos muito diferenciados. Por volta do ano mil aconteceu a grande separação. O Oriente se separou e os cristãos orientais separados se chamaram de ortodoxos, que quer dizer aqueles que têm a fé correta. Mais tarde, no século 16, Lutero e seus seguidores quiseram reformar a Igreja, que precisava de reforma. Eles, porém, se separaram e acabaram formando uma nova Igreja. Seus seguidores ficaram conhecidos como protestantes porque protestavam contra a Igreja de Roma.
Fica para nós o exemplo dos dois que entregaram sua vida por amor fiel a Jesus. Ficam suas cartas, as de Paulo e as duas de Pedro, que devemos ler, meditar e pôr em prática os seus ensinamentos. E fica, sobretudo, o que Jesus disse, que seus verdadeiros discípulos são reconhecidos pela prática do amor fraterno.


Leituras e Salmos (4 a 9 de julho)
2ªf.: Os 2,16.17b-18.21-22; Sl 144 (145); Mt 9,18-26.
3ªf.: Os 8,4-7.11-13; Sl 113B (115); Mt 9,32-38.
4ªf.: Os 10,1-3.7-8.12; Sl 104 (105); Mt 10,1-7.
5ªf.: Os 11,1-4.8c-9; Sl 79 (80); Mt 10,7-15.
6ªf.: Os 14,2-10; Sl 50 (51); Mt 10,16-23.
Sáb.: Is 6,1-8; Sl 92 (93); Mt 10,24-33.




Fonte: FC ediçao 967 -JULHO 2016
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

As cinco ervilhas
Em uma vagem verde, viviam cinco ervilhas. A vagem e as ervilhas foram crescendo e ficando amarelas. Mas logo elas acabaram dentro da jaqueta de um homem.
Criança tem direito
Uma galerinha antenada refletiu sobre os Direitos das Crianças. A Declaração Universal dos Direitos da Criança, criada com o fim de integrá-la na sociedade e zelar pelo seu convívio e interação social, cultural e até financeiro, dando-lhe condições de sob
A primavera na Igreja
No ano do jubileu do Concílio Vaticano II, 2012, a Revista Família Cristã iniciou reflexões e, a cada mês do ano jubilar, aborda um aspecto deste vasto acontecimento da Igreja, com especialistas no assunto
Sacramento e Sacramentos
No imaginário popular, quando se fala em sacramento, de imediato se pensa nos sete Sacramentos da Igreja, ou em algum Sacramento específico, como o Batismo, a Crisma, a Eucaristia etc...
Início Anterior 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados