Avós e netos

Data de publicação: 29/07/2016

No contato diário com os avós, o desenvolvimento psicológico dos netos se fortalece. Avós tratam os netos de forma diferente da que os pais tratam, e os pequenos logo captam isso.

Por: Cleusa e Alvício Thewes

Avó Leci e neta Isa – A avó Leci tem sete filhos, uma neta e dois netos. Aos 47 anos, a natureza lhe aplicou uma peça. A avó engravidou. Em agosto próximo, dará à luz o oitavo filho. Um mês antes, em julho, sua neta, Isa, de 17 anos, também terá um bebê, uma filha. Quando o oitavo filho nascer, Leci já será bisavó.
A gravidez concomitante serve para fortalecer os laços entre Leci e Isa. Hoje são bem mais próximas do que jamais foram.
Isa, sorridente, costuma levar a mão à barriga e dizer: “Filhinha, sua bisavó vai lhe dar um titio-avô”. Como que em resposta, vovó Leci comenta que seu bebê terá uma sobrinha-neta. E assim passam o tempo, conversando e rindo, dando gargalhadas.
A avó e a neta tornaram-se tão próximas que fazem o acompanhamento pré-natal na mesma clínica médica. São duas gerações compartilhando o universo comum da maternidade. O tio-avô e a sobrinha-neta entrelaçam gerações e protagonizam uma história curiosa e interessante.
Avós Bruno e Laura – Aos 64 anos, ainda ativos profissionalmente, tornaram-se avós de Gabriel, menino lindo e saudável, que completou 5 meses de vida este mês.
A mamãe do bebê retornou ao trabalho e considerou o filhinho pequeno demais para ser entregue aos cuidados de estranhos.
Vovô Bruno, sensível à realidade e considerando a preocupação da filha, olhou para o neto e disse: “Não deixarei meu amor sair do convívio familiar ainda tão pequeno. Vovó e vovô vão ajudar a cuidar de você”.  
Os avós reorganizaram suas agendas profissionais e encontraram espaços para cuidarem do bebê. Ora um cuida; ora o outro. Os avós reaprenderam a dar mamadeira, a trocar fraldas, a mergulhar o bebê no banho quentinho, a brincar e fazer nanar. E o netinho, abrindo um largo sorriso, balbucia como se dissesse obrigado. No colo, aconchega-se e interage do seu modo, balbuciando e rindo.
E o avô afirma ao netinho: “Nós somos a tua família, Gabriel, e te cuidamos e criamos com amor para seres um grande homem”.
Avós acolhedores – Uma característica pontual dos avós é o acolhimento. Acolhimento caloroso, que abre caminho para o amor, o cuidado, a segurança, o crescimento físico, emocional, espiritual e intelectual. Os avós compreendem a rítmica da vida, a correria do dia a dia, mas também as pausas que oportunizam ao olhar: ver, abraçar, escutar, falar manso, recitar versos, melodias, anedotas...
Avós têm ombros grandes para o neto descansar e bolso fundo para uma guloseima carregar.
Netos que convivem com os avós desde pequenos têm facilidade de confiar neles. Avós, geralmente, são conselheiros, isentos de julgamento e críticas, constituindo-se num porto seguro para os netos, pois têm um jeito coerente de aconselhar e orientar. Avós têm a empatia do coração.
A casa dos avós – Esse recinto é uma prova dos netos. Recebendo a visita deles, os avós guardam os objetos que constituem risco aos pequenos, para que estes possam brincar sem que se machuquem. A brincadeira se torna vida na casa dos avós. Almofadas, carrinhos, bonecas, jogos de memória, bolas, quebra-cabeças, papéis, lápis de cor, tudo espalhado nos tapetes. O barulho da casa são as gargalhadas.  Avós e netos curtem estar juntos.
A netinha Liliana pega seu tablet e convida a avó para fazerem um bolo e a vovó mergulha no joguinho virtual – Uma vovó analógica e netinha digital. Juntas, cozinham e comem um bolo faz de conta. No dia seguinte, a avó convida a netinha para vir à sua casa e fazerem um bolo de verdade. Na cozinha da vovó, as mãozinhas de Liliana afundam na farinha, no açúcar, no chocolate. Ela quebra a casca do ovo e se diverte com a gema amarelinha.  O bolo é saboreado no lanche da tarde. E assim ocorre, entre elas, a troca de ricos saberes: a netinha na farinha e a vovozinha no tablet.
 Dicas aos avós cuidadores – Alguns netos têm o privilégio de ser cuidados pelos avós e até bisavós. Nesses casos, deve haver uma afinada sintonia entre os cuidadores e os pais das crianças no que tange à educação deles. Os pais devem continuar no comando da educação de seus filhos, com a colaboração dos cuidadores, cujo papel, é importante frisar, deve ficar bem definido. Outro ponto importante: os avós, ou bisavós, precisam conhecer a rotina dos netos. Seus hábitos alimentares, de higiene, cuidados médicos, remédios a serem ministrados e os respectivos horários. O termômetro é indispensável, sempre. Avós cuidadores precisam manter adicionados os contatos dos pais, da escola, do pediatra, do dentista etc., bem como procurar manter, com os netos, um dia organizado, intercalando momentos de recreação, descanso e tarefas. Casa com netos requer uma pedalada atenta e compassada.
Influência dos avós nos netos – Netos criados e/ou cuidados por avós, desde tenra idade, segundo estudos científicos, ao contrário do que sempre se dizia, é benéfico aos pequenos. Dentre outros benefícios, estudos apontam: melhor desenvolvimento psicológico, cria referência familiar, há troca salutar de afeto, deixa memórias.
No contato diário com os avós, o desenvolvimento psicológico dos netos se fortalece. Avós tratam os netos de forma diferente da que os pais tratam, e os pequenos logo captam isso. Os ensinamentos dos pais e dos avós (modo de falar, olhar, tocar, acalmar, dar banho – resolver seus anseios, enfim; e suprir suas necessidades) somam-se na cabecinha deles. Isso tem uma importância muito grande para eles e influi diretamente no seu desenvolvimento psíquico. De outra parte, a convivência entre avós e netos cria para os pequenos uma referência familiar gostosa e sadia. Netos assim criados darão valor aos vínculos de família, aos elos entre adultos. E, logicamente, vão também querer a sua família.  Há de se referir, ainda, a troca salutar de afeto entre avós e netos. Nesse relacionamento amoroso, repleto de estímulos, os netos se enriquecem. A convivência com os avós influi também no desenvolvimento da memória das crianças. Os registros que os avós deixam na memória dos pequenos perduram por toda a vida. Eis aqui, queridas e queridos, o resumo do resumo da influência dos avós sobre os netos, como convém num artigo de revista.
Mãe Maria, abençoe as famílias. Amém!










Fonte: FC ediçao 967 -JULHO 2016
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

A infertilidade no casamento
A infertilidade atinge oito milhões de pessoas no Brasil e cerca de setenta milhões no mundo.
Medo do doutor?
Como ajudar as crianças a superarem o receio de consultas médicas e odontológicas.
Navegue com segurança
Viver no ambiente digital abre novos horizontes e possibilidades, mas requer cuidados
O melhor alimento para o bebê
O aleitamento materno é uma unanimidade mundial. Todos os profissionais de saúde reconhecem
Hora do pesadelo
Pesadelos são ruins em qualquer idade, mas os pais ficam mais angustiados quando são seus filhos.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados