Liturgia da Palavra

Data de publicação: 19/06/2017

12º Domingo do Tempo Comum
Ano A – 25 de junho de 2017

Jr 20,10-13 – Senhor, foi a ti que confiei a minha causa
Sl 68 (69) – Minha prece sobe a ti, Senhor
Rm 5,12-15 – O dom da graça foi sem proporção com o pecado
Mt 10,26-33 – Vós valeis mais do que muitos pardais

Na história da pregação do Evangelho em nosso Brasil, no ano de 1657, em São Luís do Maranhão, o jesuíta Padre Antônio Vieira dizia que todos temos obrigação de anunciar a Palavra de Deus, mesmo se grandes forem as dificuldades. Dizia ele que “não só aos eclesiásticos, senão também aos seculares, não só aos homens, senão também às mulheres pertence, ou de caridade ou de justiça, ou de ambas estas obrigações, ensinar a fé e a lei de Cristo aos gentios e novos cristãos naturais destas terras em que vivemos, cada um conforme seu estado; não haja, de hoje em diante, com a graça do Espírito Santo, quem se não faça discípulo deste divino e soberano Mestre, para o poder ser ao menos dos seus escravos. Os que sabeis a língua, tereis maior facilidade; os que a não sabeis, tereis maior merecimento. E uns e outros, ou por nós mesmos — que sempre será o melhor — ou por outrem, vos deveis aplicar a este tão cristão e tão devido exercício, com tal diligência e cuidado, que nenhum falte com o pasto necessário da doutrina às poucas ou muitas ovelhinhas de Cristo que o Senhor lhes tiver encomendadas, pois todos nesta conquista sois pastores ou guardadores deste grande pastor. Muitos o fazem assim com grande zelo, cristandade e edificação; mas é bem que o façam todos. E ninguém se escuse...”
As dificuldades eram muitas e não são menores as de hoje. Mas, diz Jesus no Evangelho: “Não tenham medo dos homens, pois nada há de encoberto que não seja revelado”. Ele se referia à pregação da Palavra de Deus. O que ouvimos ao pé do ouvido deve ser proclamado de cima dos telhados. Não tenhamos medo nem de quem pode matar o nosso corpo, mas não pode matar a nossa alma. Diante do Pai, Jesus vai se declarar em favor dos que se declaram por ele. Por isso procuramos uma metodologia de trabalho e fazemos planos de pastoral, para que o mundo seja libertado do mal e do poder do demônio, que introduz a miséria e destrói a misericórdia.
Diz São Paulo aos romanos que o pecado entrou no mundo e com ele a morte, que passou a todos porque todos pecaram. Tudo isso é consequência do pecado de um só homem, assim como a graça, bem superior ao pecado, é consequência do amor de Jesus Cristo por toda a humanidade. O dom gratuito concedido por Jesus Cristo se derramou sobre todos. Compete agora aos que conhecem esse dom pela revelação dar dele consciência a todos os que já o receberam, mas não o sabem.
Jeremias foi um profeta que enfrentou muitas dificuldades em sua missão. Foi denunciado falsamente e contra ele armaram ciladas. Sabia, porém, que contava com a força e a proteção de Deus, a quem declarou a sua causa. Jeremias aprendeu na prática o que significa a vida de um pobre homem nas mãos dos maus. Aí está a missão dos que são chamados pela graça e recebem o dom da revelação: tirar a vida de um pobre homem das mãos dos maus. Sofre o discípulo e compreende o sofrimento daqueles aos quais se dedica.
Como o próprio Jesus, segundo a Carta aos Hebreus, que “tendo ele mesmo sofrido pela tentação, é capaz de socorrer os que são tentados”. Sem medo, pais e mães de família dediquem-se à formação humana de seus filhos, para que sejam bons amigos de Jesus e dos outros, e cidadãos honestos.

Leituras e Salmos (26 de junho a 1º de julho)

2ªf.: Gn 12,1-9; Sl 32 (33); Mt 7,1-5.
3ªf.: Gn 13,2.5-18; Sl 14 (15); Mt 7,6.12-14.
4ªf.: Gn 15,1-12.17-18; Sl 104 (105); Mt 7,15-20.
5ªf.: Gn 16,1-12.15-16; Sl 105 (106); Mt 7,21-29.
6ªf.: Gn 17,1.9-10.15-22; Sl 127 (128); Mt 8,1-4.
Sáb.: Gn 18,1-15; Cânt.: Lc 1,46-50.53-55; Mt 8,5-17.




Fonte: FC edição 977 - Maio 2017
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Evangelização, sim!
Para Francisco, a evangelização não pode confundir-se com o clericalismo nem com o proselitismo.
O Anjo Bom do Brasil
Irmã Dulce,a religiosa que conquistou o coração do povo brasileiro será canonizada.
Mesa da Palavra
13º. Domingo do Tempo Comum - Ano C • 30 de junho de 2019 - Solenidade de São Pedro e São Paulo
Mesa da Palavra
A fé cristã professada pela Igreja Católica é de tal forma complicada, que só pode ser verdadeira.
Mesa da Palavra
Solenidade de Pentecostes.Quando ele vier, conduzirá os discípulos à plena verdade.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados