O sabor da caatinga

Data de publicação: 05/09/2017

Por Jucelene Rocha     


Coxinha, cocada e brigadeiro de cacto, pizza de palma, bolo de casca de abóbora, doce de folha de umbuzeiro, lasanha de quiabo. Estas são apenas algumas das mais de 100 receitas elaboradas pelo jovem estudante de Gastronomia Timóteo Domingos.

Folhas, plantas, sementes e resíduos constantemente descartados e até mesmo desprezados ganham uma infinidade de aplicações nas mãos de futuro chef alagoano, que chama atenção por onde passa levando suas receitas que unem conceitos como sustentabilidade, valorização da cultura regional e resgate da autoestima de quem vive nas regiões de caatinga.

Ele foi um dos convidados do 17º Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes, em Minas Gerais, e já realizou em sua cidade, Canindé de São Francisco, no Sergipe, uma Expotinga, evento que criou para difundir o conceito gastronômico e cultural da gastrotinga, culinária que tem como base os ingredientes do bioma caatinga. “Um de nossos ideais é mostrar que os cactos não são só comestíveis, como possuem uma infinidade de texturas, sabores e valores, que, agregados à nossa alimentação, podem mudar a realidade de milhares de nordestinos”, comenta feliz.

O evento contou com a presença de renomados chefs brasileiros como Paulo Machado, de Mato Grosso do Sul, Renato Valadares, de Pernambuco, e ainda Walter Dantas, do Rio Grande do Norte. Todos desenvolveram receitas inspirados no conceito da gastrotinga. O chef Walter Dantas criou  um refogado de charque com palma aromatizado com folhas de umbuzeiro e folhas de catingueira. O chef Paulo Machado criou arroz de palma com linguiça de bode e paçoca de tripa aromatizada com folhas de velame. O chef Renato Valadares criou um ensopado de tilápia com batata-doce, quiabo e maxixe aromatizado com folhas de umbuzeiro e velame.

Hoje, já inspirando chefs profissionais e entre um sorriso e outro, Timóteo conta que começou a usar as plantas da caatinga em suas receitas por necessidade e foi desenvolvendo as técnicas aproveitando a fartura desses ingredientes na zona rural, onde morava. “Tive a ideia de vender tortas e cocadas nos intervalos das aulas na escola. Quando não tinha coco, eu usava o cacto para substituir, mas sem contar para ninguém (risos)", revela.

Quebrando preconceitos, o futuro chef utiliza plantas da caatinga como base para pratos que unem sabor, criatividade e nutrição. Aqui estão duas receitas que o jovem estudante de Gastronomia escolheu para compartilhar com os leitores da Revista Família Cristã.
   
LASANHA DE QUIABO
INGREDIENTES
Para o frango
400 g de peito de frango picado
1/4 de xícara (chá) de coentro picado
1/4 de xícara (chá) de colorífico (colorau)
1/4 cebola picada
½ tomate com sementes picado
2 ½ xícaras (chá) de água
2 caixinhas de creme de leite
Sal a gosto

Para o quiabo
500 g de quiabo cortado em rodelas com cerca de 1 cm
1/4 de xícara (chá) de coentro picado
200 g de milho verde escorrido
½ cebola picada
Colorífico (colorau) a gosto
Sal a gosto

Para a macaxeira (mandioca)
500 g de macaxeira cortada em rodelas e cozida
1/3 de xícara (chá) de água

Outros
Queijo mussarela o suficiente para cobrir a lasanha;
500 g de massa para lasanha cozida al dente

MODO DE PREPARAR

FRANGO: Numa panela, coloque o frango, o coentro, 1/3 xícara (chá) de água, leve ao fogo médio e deixe até secar toda a água. Acrescente o colorífico, a cebola, o tomate, 2 xícaras e meia (chá) de água, sal, misture e deixe ferver por dois minutos. Adicione o creme de leite, misture bem e retire do fogo. Transfira tudo para o liquidificador e bata bem até formar uma mistura cremosa. Reserve.

QUIABO: Coloque na panela o quiabo, o coentro, o milho verde, a cebola, o colorífico, sal, água até cobrir o quiabo e leve ao fogo médio até cozinhar (dez minutos).

MACAXEIRA (MANDIOCA): Num liquidificador coloque a água e a macaxeira. Bata bem até formar um creme. Reserve.

MONTAGEM: Numa assadeira, faça camadas na seguinte ordem: uma camada de molho de frango; uma camada de massa para lasanha; uma camada de creme de macaxeira; uma camada de quiabo; uma camada de massa para lasanha; uma camada de mussarela. Leve para assar em forno médio pré-aquecido a 180°C por 40 minutos. Retire do forno e sirva em seguida.

Rendimento: em média dez porções
________________________________________________________

BRIGADEIRO À PALMATÓRIA
INGREDIENTES
1 colher (sopa) de manteiga de garrafa
1 xícara 1/2 (chá) de palma
1 lata de leite condensado de 395 g
1/2 xícara (chá) de casca de melancia
1 colher (sopa) de hortelã
1/2 xícara (chá) de água

Modo de preparar
 Rale a casca de melancia, esprema e coloque o bagaço para secar. Reserve à parte, retire a pele da palma, corte em cubos e leve ao liquidificador, bata por dois minutos e reserve. Logo após leve a panela ao fogo acrescentando a manteiga. Após derreter, coloque o leite condensado e deixe cozinhar por cinco minutos, mexendo sempre. Em seguida, acrescente a palma e continue mexendo. Quando começar a engrossar acrescente a casca de melancia e deixe dar o ponto, sempre mexendo. Após apagar o fogo, acrescente a hortelã e misture bem, molhe os docinhos e passe na casca de melancia ralada e seca.








Fonte: FC edição 953- maio 2015
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Fórmulas de energia
muitos pratos à base de amendoim fazem parte da cultura do Brasil e de seus países vizinhos.
Para os amigos
Culinária árabe seus gostos e ingredientes se expandiram pelo Oriente Médio e pelas regiões vizinha.
Um limão, muitos limões
O limão é uma das frutas mais conhecidas e consumidas no mundo.
Castanhas
Nutricionistas apontam que uma quantia diária de nozes, amêndoas e afins faz bem ao coração.
A rainha do Brasil
Nossa cultura não é a do trigo, então, em vez de usar farinha de trigo, invento receitas só da mandioca
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados