Liturgia da Palavra

Data de publicação: 27/10/2017

3º Domingo do Advento

Ano B – 17 de dezembro de 2017

Is 61,1-2a.10-11 – O espírito do Senhor Deus está em mim
Cânt.: Lc 1,46-50.54 – Meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador
1Ts 5,16-24 – Não apagueis o Espírito, não desprezeis a profecia
Jo 1,6-8.19-28 – Veio um homem, enviado por Deus; seu nome era João

No Advento, a partir do dia 17 de dezembro, começamos a nos preparar mais intensamente para a celebração do Natal de Jesus Cristo. Vemos no presente o que aconteceu no passado. Vemos, nascendo em Belém, aquele que João Batista anunciou, dizendo: “Entre vós está alguém que vós não conheceis: aquele que vem depois de mim, e do qual eu não sou digno de desatar as correias da sandália!”.
 Quando foi interrogado, João confessou que era apenas uma voz clamando: “Preparem o caminho do Senhor”. Ele anunciava a chegada do Ungido do Senhor, enviado do Pai para dar uma Boa Notícia aos pobres e inaugurar no mundo, de forma definitiva, o ano santo da libertação. Por isso, Paulo nos recomenda que estejamos sempre alegres, que rezemos sempre e agradecemos. Ele nos exorta a não sufocar em nós o Espírito de Deus nem desprezar as profecias; a examinar tudo e ficar com o que é bom, afastando-nos sempre do mal. Inteiramente santificados no espírito, na alma e no corpo, estejamos preparados para a vinda de Jesus no passado, no presente e no futuro. Ele veio no passado e queremos festejar seu nascimento, que está sempre acontecendo na Eucaristia que celebramos.
Estamos praticamente na última etapa do caminho que nos leva ao Natal. Meditamos que Deus ocultou o dia e a hora em que Cristo aparecerá nas nuvens do céu, revestido de poder e majestade, quando passar o mundo presente. Por isso, não sabendo o dia, estamos sempre vigilantes, sabendo, porém, que Ele veio a primeira vez para realizar seu eterno plano de amor e abrir-nos o caminho da salvação, e virá uma segunda vez para conceder-nos em plenitude os bens prometidos. Queremos, então, acolhê-lo desde já com amor e respeito em cada irmão e irmã que encontrarmos em nosso caminho, até que se realize plenamente o seu Reino de justiça e paz. Fomos acompanhados pelos profetas, especialmente pelo profeta Isaías, por São João Batista e por Maria, em seu silêncio amoroso, enquanto o Verbo de Deus se tornava o bendito fruto do ventre de sua mãe.
Todo o tempo do Advento foi um tempo de alegria contemplativa, mas o dia de hoje é um dia de especial alegria, porque o Natal se aproxima. Que maravilha poder meditar e contemplar o mistério da encarnação do Verbo de Deus, mesmo sem compreendê-lo plenamente. João, que não era o Messias, não era o Profeta, não era a luz, anunciou e preparou a chegada daquele que é tudo isso e ainda mais, é o próprio Deus feito homem. Ele veio, assumiu o ser humano e o assimilou a si mesmo. Aceitando ter um corpo como o nosso, Ele nos tornou parte do seu próprio corpo.
 Formamos com Cristo uma única realidade. Esta é a nossa alegria, e na medida em que permanecermos nele, a nossa alegria será perfeita. Sejamos sempre alegres, como lemos em Isaías: “O Senhor é minha grande alegria. Meu espírito está em festa pelo meu Deus. Ele me vestiu de salvação e cobriu-me com o manto da justiça. A justiça será o louvor do Senhor em todas as nações”.
Meditemos as Escrituras, participemos dos sacramentos como expressão da nossa união com Cristo, demos o testemunho de uma fé ativa na caridade. Preparemo-nos para o Natal multiplicando nossos atos de solidariedade, sobretudo com as crianças carentes. Criemos espaços de alegria!


Leituras e Salmos (18 a 23 de dezembro)

2ªf.: Jr 23,5-8; Sl 71 (72); Mt 1,18-24.
3ªf.: Jz 13,2-7.24-25a; Sl 70 (71); Lc 1,5-25.
4ªf.: Is 7,10-14; Sl 23 (24); Lc 1,26-38.
5ªf.: Ct 2,8-14; Sl 32 (33); Lc 1,39-45.
6ªf.: 1Sm 1,24-28; Cânt.: 1Sm 2,1.4-7; Lc 1,46-56.
Sáb.: Ml 3,1-4.23-24; Sl 24 (25); Lc 1,57-66.





Fonte: FC Edição Nº983, Novembro 2017
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

O Anjo Bom do Brasil
Irmã Dulce,a religiosa que conquistou o coração do povo brasileiro será canonizada.
Mesa da Palavra
13º. Domingo do Tempo Comum - Ano C • 30 de junho de 2019 - Solenidade de São Pedro e São Paulo
Mesa da Palavra
A fé cristã professada pela Igreja Católica é de tal forma complicada, que só pode ser verdadeira.
Mesa da Palavra
Solenidade de Pentecostes.Quando ele vier, conduzirá os discípulos à plena verdade.
Mesa da Palavra
A refeição e a pesca são dois acontecimentos unidos na mesma narrativa
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados