Liturgia da Palavra

Data de publicação: 27/10/2017

Sagrada Família, Jesus, Maria e José

Ano B – 31 de dezembro de 2017

Eclo 3,3-7.14-17a – Deus honra o pai nos filhos e confirma, sobre eles, a autoridade da mãe
Sl 127(128) – Feliz quem teme o Senhor e segue seus caminhos
Cl 3,12-21 – Revesti-vos do amor, que une a todos na perfeição
Lc 2,22-40 -– Levaram o menino a Jerusalém para apresentá-lo ao Senhor

    Festa da Sagrada Família, festa da Família cristã. Festa de todos os leitores da nossa revista, que se preocupam com o bem-estar das famílias, que trabalham para que as famílias sejam bem constituídas. Festa de todos aqueles e aquelas que se aproximam das famílias em dificuldade, que, sem condenar ninguém, demonstram muito amor para quem está carente de amor. Família, pai, mãe, filhos, assim nós a vemos e assim queremos que se mantenha e não seja destruída.
Respeitamos quem pensa e vive de outro jeito, esperando que também nos respeitem. Não queremos impor nada a ninguém e queremos que respeitem a nossa liberdade. Sabemos que o mundo de hoje é complexo e contraditório, que os valores cristãos são atacados e desrespeitados, que a corrupção econômica corrompe todos os valores morais. Pedimos, então, à Sagrada Família que nos ajude a viver serenos num mundo em transformação, que a esperança se mantenha enquanto a fé permanece ativa e a caridade, operosa.
    Pedimos a Deus que fortifique todas as famílias porque o enfraquecimento da família não beneficia a sociedade, diz o papa Francisco na Exortação Apostólica Amoris Laetitia sobre o amor na família. Diante dos problemas e desafios enfrentados por quem quer ser família, o papa pergunta: “Quem se preocupa hoje em fortalecer os cônjuges, ajudá-los a superar os riscos que os ameaçam, acompanhá-los no seu papel educativo, incentivar a estabilidade da união conjugal?”. Algo para se pensar no dia da Sagrada Família.
    Rezando, o Santo Padre pede à Sagrada Família de Nazaré que ajude nossas famílias a se tornarem lugares de comunhão e cenáculos de oração, autênticas escolas do Evangelho e pequenas Igrejas domésticas. E que todos nos tornemos conscientes do caráter sagrado e inviolável da família.
    No Evangelho da Missa de hoje, vemos a Sagrada Família enfrentando problemas sérios porque o rei Herodes queria matar o Menino. Para defender seus interesses políticos, o rei queria eliminar o Messias prometido, aquele que era a esperança de Israel. Não se tratava de matar o Menino Jesus, mas de matar o Messias. Naqueles dias, a imagem do Messias era grandiosa na mente do povo. Ele viria com poder, para restaurar o trono de Davi. Seria, então, um forte concorrente para o rei Herodes. José leva Jesus e Maria para o Egito, onde ficam até a morte de Herodes. José não sabia que Herodes iria mandar matar as crianças de Belém, esperando que entre elas estaria o Messias. Voltando do Egito, a Sagrada Família foi morar em Nazaré da Galileia. Por isso, Jesus será chamado de nazareno.
    Na família, cada um tem sua função, e se o homem tem maior estatura e mais força física, não é para se impor, mas para servir. José é o homem da família. Enfrenta os problemas e cuida de Maria, em sua fragilidade, e de Jesus, que poderia estar com dois anos.
    O Livro do Eclesiástico e a Carta aos Colossenses colocam diante dos nossos olhos o valor do bom relacionamento familiar. Honrar pai e mãe e ampará-los na velhice são atitudes que tornam nossa oração aceita por Deus e alcançam o perdão dos nossos pecados. Misericórdia, bondade, humildade, mansidão, paciência são virtudes a serem cultivadas dentro da família, na comunidade cristã e na sociedade.

Leituras e Salmos (1º a 6 de janeiro)

2ªf.: Nm 6,22-27; Sl 66 (67); Gl 4,4-7; Lc 2,16-21.
3ªf.: 1Jo 2,22-28; Sl 97 (98); Jo 1,19-28.
4ªf.: 1Jo 2,29 – 3,6; Sl 97 (98); Jo 1,29-34.
5ªf.: 1Jo 3,7-10; Sl 97 (98); Jo 1,35-42.
6ªf.: 1Jo 3,11-21; Sl 99 (100); Jo 1,43-51.
Sáb.: 1Jo 5,5-13; Sl 147 (147B); Mc 1,7-11 ou Lc 3,23-38.





Fonte: FC Edição Nº983, Novembro 2017
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Evangelização, sim!
Para Francisco, a evangelização não pode confundir-se com o clericalismo nem com o proselitismo.
O Anjo Bom do Brasil
Irmã Dulce,a religiosa que conquistou o coração do povo brasileiro será canonizada.
Mesa da Palavra
13º. Domingo do Tempo Comum - Ano C • 30 de junho de 2019 - Solenidade de São Pedro e São Paulo
Mesa da Palavra
A fé cristã professada pela Igreja Católica é de tal forma complicada, que só pode ser verdadeira.
Mesa da Palavra
Solenidade de Pentecostes.Quando ele vier, conduzirá os discípulos à plena verdade.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados