Horário de Verão

Data de publicação: 01/11/2017

Por Padre Reginaldo Carreira


Alguns reclamam do horário de verão, por achar que muda o ritmo biológico, que dificulta o sono, que não economiza tanto como dizem e diversos motivos mais. Outros alegam que é muito bom poder contar com a claridade do sol por mais algum tempo e que isso ajuda a aproveitar melhor o dia. Sem entrar no mérito do que é positivo ou negativo nessa questão, o fato é que a luz do dia permite atividades que a noite impede. E é esse o assunto que quero tratar.
A Palavra de Deus é clara para nós quando nos exorta que somos filhos da luz e devemos andar como tais (cf. Ef 5,8). E nos alerta que aquele que é das trevas rejeita a luz, para que suas obras não sejam descobertas (cf. Jo 3,20). Aliás, essa é uma maneira de provar nossas atitudes e desvendar se elas são da luz ou das trevas: a tranquilidade de agir sem a preocupação de expor nossas atitudes e opções. Na verdade, isso é convicção iluminada pelo Espírito Santo, e o que não provém da convicção, é pecado (cf. Rm 14,23). Não se trata aqui apenas de consciência tranqüila, mas de consciência de pecado, que o mundo insiste em tentar tirar de nós com a desculpa de que falar de pecado é reprimir, oprimir e amedrontar. É certo que existe o perigo de cair na priorização do pecado sobre a misericórdia, mas é fato que em se tratando de quem tem fé, sabemos que o convite à conversão e à mudança de vida é exatamente o contrário de repressão. Ele diz respeito a um chamado à liberdade dos filhos de Deus, que iluminados por sua luz, rejeitam as trevas, melhoram seus relacionamentos e a sociedade em que vivem, assumindo sua vocação fundamental ao amor mais perfeito de todos: o amor desinteressado e gratuito ensinado e vivido por nosso Mestre Jesus.

Caminhar na luz de Jesus − Andar na luz é viver na verdade, seguir a verdade, dizer a verdade, e mais que isso, amar a verdade que é Jesus, e amar de verdade nossa história, para que ela seja salva por Ele. Precisamos andar na luz para sermos capazes da felicidade e consequentemente, capazes do anúncio, que exige o testemunho.
Uma espiritualidade madura é aquela que leva a deixar que a luz do Senhor ilumine as trevas, dissipando-as. Só quem assume suas trevas e as expôs diante da luz de Jesus, com confiança em sua misericórdia, será capaz de vencê-las. E só quem passou por essas trevas e as venceu pode experimentar o poder salvador do Senhor e é capaz de testemunhá-lo com conhecimento de causa. Não foi à toa o que Jesus disse sobre a pecadora, que se tornou capaz de amar mais, porque experimentou abundantemente o perdão e a misericórdia (cf. Lc 7,47).
Hoje o Senhor continua a nos chamar para caminhar em sua luz, e a decidirmo-nos a andar à “luz do dia”, para não tropeçarmos no caminho. Que em nossa vida espiritual, se faça sempre “horário de verão”, diminuição das trevas, tempo de aproveitar melhor a luz que não conhece ocaso (cf. 1Jo 1,5), e que provém do “Sol da Justiça! (Ml 3,20)”.

Destaque: “Só quem assumiu suas trevas e as expôs diante da luz de Jesus, com confiança em sua misericórdia, será capaz de vencê-las.”






Fonte: FC edição 913- janeiro 2012
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

ENTRE JOVENS
Grande parte dos jovens entre 15 e 29 anos, em algum momento experimentou dupla jornada.
Sonho desperto
Jovens de diferentes estados do Brasil, focados no coletivo, buscam uma carreira e uma profissão
Uma geração de transição
O que é ter sucesso na vida? Ter um emprego estável, casa própria e um carro, mesmo que simples
Arte de estudar e trabalhar
Organizar o tempo é um dos segredos básicos para conciliar a rotina diária. É fundamental
Gosto por ler
Mesmo as novas gerações lendo mais que seus pais, ainda estamos muito distantes do ideal
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados