Liturgia da Palavra

Data de publicação: 04/05/2018

6º Domingo da Páscoa
Ano B – 6 de maio de 2018



At 10, 25-26.34-35.44-48 - Deus acolher quem o teme e pratica a justiça.

Sl 97 (98) - O Senhor fez conhecer sua justiça às nações.

1Jo 4,7-10 - Foi Deus quem nos amou.

Jo 15,9-17 - Foi Jesus quem nos escolheu.
Jesus ressuscitado, amor e unidade

1. Jesus nos prepara para a sua Ascensão. Ele vai partir e enviar o Espírito Santo. Antes, porém, nos deixa duas grandes recomendações: o amor fraterno e a unidade. Neste domingo, podemos proclamar João 15,9-17 ou João 17,11b-19. Em João 15, ouvimos de Jesus: “Permaneçam no meu amor. Eu os amo como o Pai me amou. Digo isso para que a minha alegria esteja em vocês e seja plena. Este é o meu mandamento: que se amem uns aos outros como eu amei vocês”. Jesus já não diz: “Amar o próximo como a si mesmo”, mas “amar como Ele amou”. Este é o seu mandamento, o único que Ele nos deixou. Ele é nosso amigo, Ele nos escolheu. O que pedirmos ao Pai por Jesus Cristo nos será concedido. E mais uma vez Ele diz, numa frase forte: “Isto é o que vos ordeno: amai-vos uns aos outros”. Vejam como nós nos perdemos com tantas coisas secundárias e deixamos o que é principal: a prática do amor fraterno. Nessa prática está a realização de toda a vontade de Deus. Façamos isso e o resto nos será dado por acréscimo. O segundo texto, de João 17, nos chama a viver na unidade. Não uniformes, mas bem unidos a Jesus e entre nós. “Guarda-os em teu nome, para que eles sejam um, assim como nós somos um”, reza Jesus ao Pai. “Não te peço que os tires do mundo, mas que os guardes do maligno.” O maligno é o diabo, e o diabo divide. Vivamos na verdade, na qual Jesus nos consagrou. Sem duplicidade, sem segundas intenções, sem divisões.
2. São João, na primeira carta, diz simplesmente que “Deus é amor, e quem permanece no amor permanece em Deus, e Deus permanece nele”. Deus é amor. Todo ato de amor começa em Deus e termina em Deus, por isso o amor não se perde, mesmo quando aparenta fracassar. A melhor e mais forte experiência em nossa vida é a experiência dolorosa do amor, seja em família, seja em comunidade. Ninguém nunca viu a Deus. É o amor fraterno que o torna visível. Onde existe caridade e amor, Deus aí está. O amor de Cristo nos congregou num só corpo. Trabalhemos para superar em nós o que rompe o amor e causa a desunião.
3. Os Atos dos Apóstolos relatam que, para manterem o número do grupo original, os apóstolos decidiram preencher o lugar deixado por Judas, que era um deles e tinha recebido sua parte no ministério. Assim escolheram Matias, como eles testemunha da ressurreição. Os Atos relatam também a capacidade de visão e a abertura à ação do Espírito Santo existente na primeira comunidade cristã. Ajudados pela graça de Deus, os primeiros irmãos foram capazes de superar barreiras culturais e religiosas e ver com olhar contemplativo o Espírito Santo em ação.  Visitando a casa do centurião romano Cornélio, Pedro e os irmãos que com ele estavam viram admirados o Espírito Santo se derramando sobre os pagãos. Não duvidaram, então, em batizar aqueles que, também como eles, receberam o Espírito Santo. E aqui se manifesta a liberdade do Espírito, que não se deixa prender nem pelos sagrados ritos sacramentais. O batismo mostrou que o Espírito Santo já estava em Cornélio e seus familiares.
4. Só nos resta agradecer a Deus por tudo o que Ele faz continuamente em favor daqueles que Ele escolheu, daqueles que o procuram e de toda a humanidade. Que a terra toda aclame o Senhor Deus, alegre-se e exulte.

Leituras e Salmos (7 a 12 de maio)
2ªf.: At 16,11-15; Sl 149; Jo 15,26 –16,4a.
3ªf.: At 16,22-34; Sl 137 (138); Jo 16,5-11.
4ªf.: At 17,15.22–18,1; Sl 148; Jo 16,12-15.
5ªf.: At 18,1-8; Sl 97 (98); Jo 16,16-20.
6ªf.: At 18,9-18; Sl 46 (47); Jo 16,20-23a.
Sáb.: At 18,23-28; Sl 46 (47); Jo 16,23b-28.




Fonte: Edição 988, Abril de 2018
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

O Anjo Bom do Brasil
Irmã Dulce,a religiosa que conquistou o coração do povo brasileiro será canonizada.
Mesa da Palavra
13º. Domingo do Tempo Comum - Ano C • 30 de junho de 2019 - Solenidade de São Pedro e São Paulo
Mesa da Palavra
A fé cristã professada pela Igreja Católica é de tal forma complicada, que só pode ser verdadeira.
Mesa da Palavra
Solenidade de Pentecostes.Quando ele vier, conduzirá os discípulos à plena verdade.
Mesa da Palavra
A refeição e a pesca são dois acontecimentos unidos na mesma narrativa
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados