Liturgia da Palavra

Data de publicação: 30/05/2018

9º Domingo do Tempo Comum
Ano B – 3 de junho de 2018

Dt 5,12-15 – Guarda o dia de Sábado, para o santificares.
Sl 80 (81) – Este é um preceito para Israel.
2Cor 4,6-11 – Trazemos esse tesouro em vasos de barro
Mc 2,23 – 3,6 – O Sábado foi feito para o homem.

O ser humano no coração de Deus

1. Lemos hoje no Deuteronômio que o Senhor mandou guardar o dia de Sábado “para o santificar”. De que forma santificamos o dia de Sábado? Repousando. O texto lembra o trabalho escravo no Egito, quando não havia descanso, e diz que é por isso que Deus mandou guardar o sábado, porque o ser humano, e também os animais, precisam de descanso. Portanto o sábado deve ser guardado por causa do ser humano. No Êxodo capítulo 20 versículo 8 está escrito: “Lembra-te do dia de Sábado para santificá-lo”, e não há menção da escravidão no Egito. “É o Sábado do Senhor Deus.” O Senhor repousou no sétimo dia, abençoou o dia de Sábado e o santificou. Todos os dias são do Senhor, mas no dia do descanso pode-se louvar a Deus com mais tempo e mais consciência, sobretudo com boas obras de misericórdia em favor do ser humano.
2. O Evangelho dá ao Sábado a interpretação de Jesus. Diz a nota da Bíblia de Jerusalém sobre o texto do Êxodo que “o espírito legalista transformou a alegria deste dia em um constrangimento, do qual Jesus libertou os seus discípulos”. Era Sábado, e os discípulos de Jesus, passando por um trigal, arrancaram espigas para comer, porque tinham fome. Os fariseus perguntaram a Jesus porque os discípulos estavam fazendo o que não era permitido fazer no Sábado. Arrancar espigas era um trabalho, portanto não era permitido. Mas eles estavam com fome, e isso não é levado em consideração. Considera-se apenas a lei, o princípio legal. A necessidade humana não conta. No entanto, Jesus diz que o Sábado foi feito para o homem e não o homem para o Sábado. É por causa do bem do ser humano que o Sábado deve ser guardado. Em outra ocasião, Jesus curou, num Sábado, um homem que tinha a mão seca. E fez a pergunta: “É permitido no Sábado fazer o bem ou fazer o mal? Salvar uma vida ou deixá-la morrer?”. Os legalistas, tranquilamente, deixam a vida morrer.
3. Jesus coloca o ser humano no centro da vida e da História. É a obra-prima da criação de Deus. O próprio Deus se fez homem para humanizar os seres humanos, tornando-nos um pouco mais parecidos com Deus. Mas foi preciso que Jesus passasse por sofrimentos mortais para a humanidade compreender que o ser humano vale o sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo. Já não se pergunta se é permitido ou proibido, de acordo com a lei e os regulamentos, ou segundo algum princípio caprichoso de qualquer autoridade. Pergunta-se pelo que é melhor para o ser humano feito à imagem e semelhança de Deus. Somos entregues à morte, perseguidos, derrubados, mas não vencidos e desamparados. A vida de Jesus se manifesta em nossa natureza mortal. Por isso, Paulo escreveu aos coríntios que a luz de Deus brilhou em nossos corações “para tornar claro o conhecimento da sua glória na face de Cristo”. Começamos a conhecer a glória de Deus olhando para a face humana de Cristo.
4. Desde o início, os cristãos se encontravam no primeiro dia da semana para celebrar a vitória da vida sobre a morte na ressurreição de Jesus. Esse dia passou a ser chamado o Dia do Senhor, ou domingo, na língua latina. O primeiro dia da semana é o oitavo da Criação, dia da vida nova, quando tudo estava realizado. Para os cristãos, o Sábado é a pessoa de Jesus que traz o descanso aos que estão cansados.


Leituras e Salmos (4 a 9 de junho)
2ªf.: 2Pd 1,2-7; Sl 90 (91); Mc 12,1-12.
3ªf.: 2Pd 3,12-15a.17-18; Sl 89 (90); Mc 12,13-17.
4ªf.: 2Tm 1,1-3.6-12; Sl 122 (123); Mc 12,18-27.
5ªf.: 2Tm 2,8-15; Sl 24 (25); Mc 12,28b-34.
6ªf.: Os 11,1.3-4.8c-9; Cânt.: Is 12,2-6; Ef 3,8-12.14-19; Jo 19,31-37.
Sáb.: Is 61,9-11; Cânt.: 1Sm 2,1.4-8; Lc 2,41-51.




Fonte: Edição 989, Maio de 2018
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

O Anjo Bom do Brasil
Irmã Dulce,a religiosa que conquistou o coração do povo brasileiro será canonizada.
Mesa da Palavra
13º. Domingo do Tempo Comum - Ano C • 30 de junho de 2019 - Solenidade de São Pedro e São Paulo
Mesa da Palavra
A fé cristã professada pela Igreja Católica é de tal forma complicada, que só pode ser verdadeira.
Mesa da Palavra
Solenidade de Pentecostes.Quando ele vier, conduzirá os discípulos à plena verdade.
Mesa da Palavra
A refeição e a pesca são dois acontecimentos unidos na mesma narrativa
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados