Liturgia da Palavra

Data de publicação: 01/08/2018

18º Domingo do Tempo Comum
Ano B – 05 de agosto de 2018

Ex 16,2-4.12-15 – Farei chover do céu pão para vós o pão do céu.
Sl 77 (78) – Comeram o pão do céu e o pão dos anjos.
Ef 4,17.20-24 – Homem novo em verdadeira justiça e santidade.
Jo 6,24-35 – Eu sou o Pão da Vida.

Alimento novo para uma vida nova

1. O povo de Deus sai do Egito, atravessa o deserto rumo à Terra Prometida, mas a travessia é difícil. Há reclamações, murmurações, críticas, todas até compreensíveis. Era melhor morrer no Egito bem alimentado do que no deserto com fome! No Egito, eram escravos, mas tinham alimento com fartura. Aqui são livres e falta tudo. Morreriam pela mão do Senhor, tanto lá como aqui. “Moisés precisava dar-lhes primeiro o gosto pela liberdade para então começarem a sentir a amargura da escravidão”, assim está escrito em alguns rituais da Páscoa judaica. Sem esperança de liberdade, o povo não ia despertar para a amargura da servidão. O Senhor mesmo toma a iniciativa de falar com Moisés e lhe diz que ouviu as murmurações dos filhos de Israel. Fez então cair o maná, um alimento em forma de grãos, e fez surgir um bando de codornizes sobre o acampamento. Assim o povo ficou sabendo que o Senhor é o seu Deus. Como prova de obediência, Deus determinou que só recolhessem do maná a porção de cada dia.
2. No Sermão do Pão, que lemos no capítulo sexto de São João, o povo procura Jesus para ter o que comer. Depois da multiplicação dos pães e dos peixes, dirigiu-se com os discípulos para Cafarnaum. Muitas pessoas foram atrás de Jesus, e Ele lhes disse: “Vocês me procuram por causa do pão que comeram, não porque viram e compreenderam o sinal”. Sinal para o povo tinha sido o maná no deserto, que era o alimento de cada dia. O povo não estava errado, e Jesus sabia que as pessoas precisam comer, por isso tinha multiplicado os pães e os peixes. No entanto, Jesus quer que elas percebam o sinal. O sinal indica alguma coisa, e aqui está indicando quem é a pessoa de Jesus. Jesus é o verdadeiro pão que desce do céu e dá vida ao mundo. Ele é o Pão da Vida. Ele mesmo nos diz: “Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede”. O que significam essas palavras na prática da nossa vida de cada dia? Como podemos realizar as obras de Deus? O Evangelho responde: “Acreditando naquele que o Pai enviou”.
3. O salmista chama o alimento que o povo comeu no deserto de “pão do céu” e “pão dos anjos”. Na realidade era o alimento necessário ao corpo e que possibilitou aos hebreus chegarem à Terra Prometida, ao monte que o braço do Senhor conquistou. Jesus, no Sermão do Pão, descortina um horizonte novo diante de nossos olhos. É preciso ir além do alimento material, o que significa ir além do mundo material. Descobrir, ao comer o pão de cada dia, a nova dimensão que ele contém.
4. A Carta aos Efésios nos convida a “não continuar vivendo como os pagãos, que têm a mente vazia”, mas deixar o antigo comportamento, no qual as paixões enganadoras corrompem o ser humano. Querer rejuvenescer a mente pelo Espírito e começar uma vida nova na justiça e santidade da verdade. Alimentar-se do pão que é Jesus nos coloca na realidade de cada dia de cabeça erguida, olhando para o alto. Jesus, que não vemos, se torna sempre mais o amigo que não nos falta, com quem nos sentimos bem e com quem queremos estar. No pão material, a amizade terrena; no Pão do Céu, a unidade de vida com Jesus. O pão material fortifica o corpo; o pão da vida, que é Jesus, faz viver a vida nova na justiça e santidade da verdade.



Leituras e Salmos (6 a 11 de agosto)
2ªf.: Dn 7,9-10.13-14; Sl 96 (97); Mc 9,2-10.
3ªf.: Jr 30,1-2.12-15.18-22; Sl 101 (102); Mt 14,22-36.
4ªf.: Jr 31,1-7; Cânt.: Jr 31,10.11-13; Mt 15,21-28.
5ªf.: Jr 31,31-34; Sl 50 (51); Mt 16,13-23.
6ªf.: 2Cor 9,6-10; Sl 111 (112); Jo 12,24-26.
Sáb.: Hab 1,12–2,4; Sl 9; Mt 17,14-20.




Fonte: Fc edição 991, Julho de 2018
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Liturgia da Palavra
24 de Dezembro de 2017 - 4º Domingo de Advento, Ano B, Reflexão da Liturgia.
Liturgia da Palavra
17 de Dezembro de 2017 - 3º Domingo de Advento, Ano B, Reflexão da Liturgia
Liturgia da Palavra
10 de Dezembro de 2017 - 2º Domingo de Advento, Ano B, Reflexão da Liturgia.
Liturgia da Palavra
03 de Dezembro de 2017 - 1º Domingo de Advento, Ano B, Reflexão da Liturgia
Liturgia da Palavra
26 de novembro de 2017 - 34º Domingo do Tempo Comum. Solenidade de Cristo Rei
Início Anterior 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados