Roteiro das uvas

Data de publicação: 08/10/2018


Por, Nathan Xavier
 
A cidade de São Roque (SP) encanta pelo clima familiar, ótimos restaurantes, comida típica portuguesa, doces artesanais e a produção de vinhos

A cerca de uma hora da cidade de São Paulo, numa simpática estrada em meio à natureza abundante da Mata Atlântica preservada, fica o Roteiro do Vinho. Formado pela Estrada do Vinho, Estrada dos Venâncios e Rodovia Quintino de Lima, no município de São Roque (SP), é um programa para toda a família. No local é possível encontrar adegas, vinícolas, restaurantes, hotéis, pousadas e centros de lazer e entretenimento.
São Roque foi fundada em 1657 pelo bandeirante Pedro Vaz de Barros e recebeu esse nome devido à devoção de seu fundador por este santo. Atraído pela região, estabeleceu-se com sua família cultivando trigo e uva. Em 1681, seu irmão, Fernão Paes de Barros, constrói a Casa-Grande e a Capela de Santo Antônio, em taipa de pilão. A capela, por muitos anos, serviria como parada e pousada dos Bandeirantes que desciam o Rio Tietê em busca de ouro e esmeraldas e hoje é aberta para visita, totalmente restaurada.
Séculos depois dos irmãos Barros, imigrantes italianos e portugueses chegaram ao local aproveitando o clima serrano da região e cobrindo as encostas dos morros com vinhedos, começando a transformar São Roque na famosa “Terra do Vinho”. Com os filhos dos imigrantes deslocando-se para as cidades e lá permanecendo, os vinhedos foram aos poucos sendo abandonados ou vendidos. O baixo consumo de vinho no Brasil também não colaborou.
No entanto, nos últimos anos, com a redescoberta do brasileiro pela bebida, com pesquisas aprofundadas na área que possibilitaram o desenvolvimento de novas técnicas de plantio e poda e a diversificação de entretenimento, a região descobriu seu potencial turístico. Hoje São Roque recebe milhares de visitantes, principalmente aos fins de semana. O turismo “bate volta”, em que muitos saem de cidades próximas, sobretudo São Paulo, e só passam o dia, é muito importante na cidade. Pessoas de toda a região no raio aproximado de 100 quilômetros visitam a cidade semanalmente, onde usufruem dos passeios, restaurantes variados e dos vinhos, licores, destilados e doces produzidos na cidade.

Vinícolas – Uns dos principais passeios de São Roque é o Roteiro do Vinho, com mais de 30 estabelecimentos distribuídos por três vias: a Estrada do Vinho, Estrada dos Venâncios e Rodovia Quintino de Lima. É possível degustar diversos tipos de vinhos, licores, cachaças artesanais, queijos e doces. Algumas vinícolas, todas de famílias produtoras da região, dispõem de peças antigas em exposição usadas na fabricação e comercialização de vinhos e sucos. A maior parte delas conta também com restaurantes e cafés em meio à vegetação da Mata Atlântica, brinquedos para as crianças e até redes proporcionando descanso por entre as árvores.
Um dos atrativos é a Vindima, a festa da uva, onde os visitantes podem colher as uvas e conhecer todas as etapas de produção do vinho. Porém, ocorre apenas em poucos fins de semana entre janeiro e fevereiro, pois segue a época de colheita da fruta. A mais estruturada nesse passeio é a Vinícola Góes, onde é preciso reservar a visita com antecedência pelo site do local. O passeio, pago, dura três horas e faz a alegria de crianças e adultos, que saem da adega num trenzinho puxado por um trator e chegam nas plantações de uva.
Nas videiras, os visitantes ganham uma cesta e uma tesoura onde podem colher as frutas (e comer um pouco também). De lá seguem para os grandes tonéis, em que são explicados o passo a passo da uva se tornando vinho, além da grande atração: a Pisa da Uva. Os visitantes são convidados a tirar os sapatos e a pisar nas uvas ao som de música portuguesa, assim como era feito no passado. O encerramento se dá com um farto almoço, em meio às videiras e, claro, com vinho à vontade. O passeio é acompanhado de perto pela família Góes, e quem for mais curioso pode conversar com eles, sempre muito solícitos. É possível se aprofundar nas curiosidades sobre o plantio, as características dos vinhos da região e também sobre os novos vinhos produzidos com a uva BRS Lorena, desenvolvida a partir de pesquisas da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Além dos vinhos – São Roque não vive apenas das uvas, mas também de diversos pratos e doces típicos portugueses e italianos, além de minifazendas e pesqueiros. Aos apreciadores da alcachofra,  região é famosa por sua plantação por isso o visitante a encontra em diversos pratos, como o delicioso pastel de alcachofra.
A cidade também conta com o Ski Montain Park, um centro de lazer localizado numa das mais altas montanhas da região. Para quem curte adrenalina, o passeio é perfeito, pois é o único lugar do Brasil com uma pista artificial de esqui. Feita de placas de polietileno, a tecnologia foi trazida da Europa e garante a diversão. Além da pista de esqui, também há a de snowboard (surf na neve), de patinação e muitas outras atrações como paintball (esporte de combate), arvorismo, trilhas ecológicas, arco e flecha, torre de escalada, teleférico, um grande playground, restaurantes e lanchonetes.
A já mencionada Capela Santo Antônio está aberta para visitação. Construída em 1681, após ter Fernão Paes de Barros como seu proprietário, passou de sua família para o político Barão de Piratininga e da família deste para o escritor Mário de Andrade, que doou os imóveis ao Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, em 1947. Outro passeio histórico é a Estrada de Ferro Sorocabana, que representa um marco importante na história de São Roque, não só porque um de seus acionistas era o Barão de Piratininga, mas principalmente por iniciar uma fase de grande desenvolvimento para a região. A primeira estação ferroviária da cidade, que ainda existe e hoje se tornou uma escola municipal, começou a ser construída em 1874. A segunda e principal estação ferroviária foi construída em 1930, e hoje é a sede da Guarda Municipal. Maior e mais moderna, a então nova estação trazia uma novidade: a agência de telégrafos.
Um bom passeio para passar o dia ou o fim de semana e que agradará a toda a família.

São Roque
A partir de São Paulo (SP) é possível acessar a cidade de São Roque pela Rodovia Raposo Tavares ou Rodovia Castelo Branco. As duas rodovias são bem sinalizadas e basta seguir as placas para São Roque ou Estrada do Vinho.

Roteiro do Vinho
Às margens da Estrada do Vinho, Estrada dos Venâncios e Rodovia Quintino de Lima ficam os estabelecimentos. São dezenas de adegas e restaurantes. É possível conferir os dias e horários de funcionamento de cada uma em roteirodovinho.com.br/guia

Estação Ferroviária de São Roque
Rua Engenheiro Gaspar Ricardo – Bairro da Estação
Visita gratuita, diariamente.

Sítio Santo Antônio (Capela e Casa-Grande)
Estrada Mário de Andrade, Km 08 (totalmente asfaltada)
Visita gratuita, sempre aos sábados, domingos e feriados, das 9h30 às 16 horas.





Fonte: Fc edição 990, Junho de 2018
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Traição: dor sem perdão?
Numa sociedade que valoriza o desejo e o prazer em si o amor conjugal necessita de Deus
Proteção tem limites
Qual a linha que separa o proteger do superproteger? Superproteção, o resultado não é nada positivo
A Igreja doméstica
s razões do mundo podem impor a regra do filho único, mas é possível ir contra,
Em luta contra o crack
Basta passar pela Cracolândia, em São Paulo, para ver o poder destrutivo do crack
Educando para o amor
A família como instituição absorve mudanças políticas, religiosas e culturais
Início Anterior 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados