Liturgia da Palavra

Data de publicação: 14/11/2018

33º Domingo do Tempo Comum
Ano B – 18 de novembro de 2018

Dn 12,1-3 - Os conscientes hão de brilhar como relâmpagos.
Sl 15 (16) - Tenho sempre o Senhor ante meus olhos.
Hb 10,11-14.18 - Cristo sentou-se para sempre à direita de Deus.
Mc 13,24-32 - Ele enviará os anjos e reunirá os eleitos de Deus.

O julgamento do mundo

1. Você é pecador, mas quer ser santo. Já aprendeu que para ser santo e entrar no céu é preciso saber partilhar. E aprendeu também que a gente morre uma vez e passa pelo julgamento. Na liturgia católica, estamos nos dias do julgamento do mundo. Tendo sempre o Senhor diante dos olhos, vemos o Cristo sentado para sempre à direita do Pai. Ele reunirá os eleitos de Deus. Quem tiver ensinado aos outros o caminho da virtude brilhará como as estrelas.
2. Uma vez que temos que ser julgados, nós nos colocamos já diante de Deus, nosso Senhor, auxiliados pelo Salmista, que nos faz dizer: “Tenho sempre o Senhor ante meus olhos, pois se o tenho ao meu lado não vacilo”. Não temos medo de nada. Vamos passar pela morte, mas não seremos entregues a ela. Caminhamos para a vida, e Deus nos ensina o caminho. Já que estamos diante dele, nosso coração está em festa e sentimos a alegria de estar a seu lado.
3. Estamos diante daquele que, antes de se sentar para sempre à direita de Deus, ofereceu um sacrifício único pelos pecados. Com esta única oferenda, levou à perfeição definitiva os que Ele santifica. Essa ação de santificação já foi feita, por isso somos todos santos, embora continuemos ainda pecadores. O perdão foi dado de uma vez para sempre a todos os que o desejam. Não sabemos quando será o julgamento de todos os povos e nações. Somente o Pai o sabe. Mas prestamos atenção aos sinais cósmicos e aguardamos a vinda do Filho do Homem. Ele virá cheio de glória. Enviará os anjos aos quatro cantos da terra para reunirem os eleitos de Deus. Quem são os eleitos de Deus?
4. Lemos hoje o livro do profeta Daniel. Ele nos diz que serão salvos todos os que se acharem inscritos no Livro da Vida. Por isso os judeus, no início do ano, desejam uns aos outros “que seu nome esteja inscrito no Livro da Vida”. Todos os mortos despertarão. Virá então o julgamento. Uns despertarão para a vida eterna e outros para a vergonha eterna. Quem então participará do grupo dos eleitos? Segundo Daniel, os sábios, os que tiverem ensinado a muitas pessoas os caminhos da virtude. Estes vão brilhar como as estrelas por toda a eternidade.
5. O que quer dizer ensinar aos outros os caminhos da virtude? Quer dizer praticar a virtude ensinando-a com a própria vida. Os sábios, aqueles que fizeram com que muitas pessoas se tornassem justas, brilharão como estrelas. É esse o sentido de ensinar os caminhos da virtude. São José era um homem justo. Era um homem completo aos olhos de Deus. Diz Isaías que o caminho do justo é a retidão. O justo não vive na duplicidade e na incoerência. Quando ele mesmo percebe que sua vida está sendo falsa, ele muda de atitude imediatamente. Feliz dele se alguém lhe ensinar sempre de novo o caminho da justiça, o caminho da retidão.
6. Alguém ensina e alguém aprende. Somos mestres da justiça e ensinamos aos outros o caminho da retidão. Nós mesmos, porém, nos desviamos e nos tornamos incoerentes. Que alguém se torne para nós Mestre de Justiça e nos ajude ensinando-nos a retomar sempre de novo o caminho da justiça. A virtude é uma disposição de fazer o bem, e se aperfeiçoa com o hábito, fazendo o bem que lhe é próprio. Nossa má inclinação pode ser corrigida por um bom Mestre de Justiça.

Leituras e Salmos (19 a 24 de novembro)
2ªf.: Ap 1,1-4; 2,1-5; Sl 1; Lc 18,35-43.
3ªf.: Ap 3,1-6.14-22; Sl 14 (15); Lc 19,1-10.
4ªf.: Zc 2,14-17; Cânt.: Lc 1,46-55; Mt 12,46-50.
5ªf.: Ap 5,1-10; Sl 149; Lc 19,41-44.
6ªf.: Ap 10,8-11; Sl 118 (119); Lc 19,45-48.
Sáb.: Ap 11,4-12; Sl 143 (144); Lc 20,27-40.




Fonte: FC edição 994, outubro de 2018
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Mesa da Palavra
Jesus se entregou para que o mundo fosse salvo.
Mesa da Palavra
A liturgia quaresmal fala da conversão e apresenta dois exemplos de pessoas com as quais Deus
CF 2019: Por mais justiça e di
A desigualdade e as injustiças sociais são gritantes no Brasil.
RELIGIÃO
Em seu artigo, o Pe. Zezinho, scj fala sobre a nova "teologia do resultado".
Mesa da Palavra
Iniciamos o Tempo Comum da liturgia da Igreja celebrando o casamento de Deus com a humanidade.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados