Evangelho na comunidade

Data de publicação: 07/06/2013

10º Domingo do Tempo Comum

1Rs 17,17-24; Sl (29) 30; Gl 1,11-19; Lc 7,11-17


Cônego Celso Pedro da Silva*
Arte: Sergio Ricciuto Conte

O Profeta consolador – Será que Deus está interessado na vida do povo, nos nossos acontecimentos do dia a dia? Nossas tristezas, nossas alegrias, significam alguma coisa para Deus? Na filosofia antiga, dizia-se que Deus se basta, não precisa de nada e, portanto, ignora o mundo e “não cuida das coisas que estão debaixo da lua”. A teoria na prática é sempre outra coisa, e todas as teorias sobre Deus devem se remeter a Ele agindo amorosamente em favor do ser humano que Ele criou. Morreu um jovem, filho único de uma viúva. Jesus viu o enterro e sentiu muita pena, não do rapaz que morrera, mas de sua mãe, que chorava sofrendo. Cheio de compaixão para com aquela mãe, Jesus lhe devolve o filho vivo. Todo mundo começou então a dizer: “Um grande profeta apareceu entre nós, e Deus veio visitar o seu povo”, ou Deus se preocupou com o seu povo. Jesus mostra que tem poder sobre a morte, já anunciando a sua ressurreição. Seu poder, porém, se expressa na misericórdia e na compaixão, e não na autoridade e na dominação. Ele nunca é indiferente quando alguém está sofrendo. O profeta misericordioso mostra que Deus está no meio do povo.

Elias, um homem de Deus – No Antigo Testamento, o profeta Elias também ressuscitou o filho de uma viúva. Essa viúva, que era pagã e morava na cidade de Sarepta, tinha oferecido hospedagem ao profeta. Deus lhe deu um filho em recompensa de seu espírito acolhedor e da atenção que sempre dera a Elias. Deus ressuscita o menino atendendo à súplica do profeta. O profeta Elias é um intercessor, cuja oração é atendida por Deus. Jesus, sendo homem e Deus, Ele mesmo ressuscita o filho da viúva de Naim.

Deus revela em nós o seu Filho – O sofrimento é uma oportunidade que nos é dada para fazermos uma experiência pessoal da bondade de Deus, portanto da sua existência. O sofrimento não é feito apenas de dor física ou de aborrecimentos na alma. Ele também acontece quando o que nos parecia tão certo, de repente se revela outra coisa. Paulo era um judeu convicto, estava certo de sua verdade e da fraude e mentira dos seguidores de Jesus de Nazaré. O zelo de Paulo pela religião de seus pais o leva a querer acabar de vez com os cristãos que começavam a aparecer. É então que Deus lhe concede a graça de uma experiência primeiramente interior: Deus revela nele o seu Filho Jesus. Deus não revela para ele e sim nele, dentro dele, numa experiência pessoal de Jesus ressuscitado. Sua conversão e sua vocação missionária acontecem no mesmo momento. Ele vai anunciar Jesus aos pagãos, mas antes passa um bom tempo em meditação no deserto, saboreando a íntima união com o Cristo vivo.

Nossa vida hoje – Que Deus nos conceda a graça de ter Jesus revelado em nós, a graça da experiência pessoal do Deus vivo, mesmo se for numa fração de segundo. A partir daí seremos missionários dessa alegre experiência até os confins da terra. Não sejamos profetas de mau agouro, profetas da desgraça e do desalento. Ao contrário, que nossa presença, nossa passagem por este mundo, levante os mortos, reanime os moribundos, dê novo alento aos deprimidos. Que se diga onde estivermos: “Um profeta apareceu, e Deus visitou o seu povo”.

*Sacerdote e professor da Sagrada Escritura




Fonte: Família Cristã 929 - Mai/2013
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Doenças autoimunes
Quando nosso sistema imunológico se desequilibra, entram em cena as doenças autoimunes
Você cuida bem da sua audição?
A saúde da nossa audição é também questão de bem-estar
Sinusite ou rinite?
Tanto a sinusite como a rinite são inflamações que afetam as mesmas regiões do corpo.
SAÚDE
A biotecnologia é uma ferramenta e, como tal, deve ser cuidadosamente examinada.
Curar com as mãos
Levar em consideração o corpo inteiro e tratar diretamente a causa do problema são as principais
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados