Por que batizar crianças

Data de publicação: 12/06/2013

Frei Luiz S. Turra, ofm cap.*
Ilustração: Rebeca Souza Venturini


O Sacramento do Batismo é a casa da iniciação cristã, batizar a criança é o começo do caminho para um encontro livre, consciente e responsável de fé


Parece aumentar sempre mais o número dos que se perguntam a respeito de seu Batismo efetuado quando criança. Por que me batizaram sem minha escolha? Sendo um fato tão importante na vida pessoal, onde ficou a capacidade de decisão? Diante de possíveis perguntas, há quem não se preocupe, mas há quem pense no risco de a opção ser feita pelos seus filhos e vão protelando o Batismo.
Precisamos libertar o Batismo de crianças desta espécie de prisão. E isto só é possível no dinamismo da iniciação cristã, dentro de um processo, como o começo de um caminho para um encontro livre, consciente e responsável de fé.

Igreja, Casa de iniciação – Esta nova consciência, tão oportuna, de nossas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, começa lembrando o que nos diz Bento XVI na encíclica Deus Caritas est: “Não se começa a ser cristão por uma decisão ética ou por uma grande ideia, mas pelo encontro com um acontecimento, com uma Pessoa, que dá um novo horizonte à vida e, com isso, uma orientação decisiva”.
Disto advém a convicção de que a iniciação cristã é um conjunto de elementos, ações, celebrações ou sacramentos que a comunidade vive, cultiva e oferece às crianças para a sua experiência de crescimento na fé. A Igreja deve estar toda e sempre em processo de iniciação.

Elementos da iniciação cristã – “Iniciação” é um processo de muitas religiões e culturas que implica em linguagens próprias, ritos, tempo, exercícios... O cristianismo tem elementos próprios e característicos:
  • O cristão inicia-se no mistério de Cristo, no Deus de Jesus Cristo e na vida nova do Espírito.
  • A mediação não é qualquer grupo ou comunidade, mas a comunidade da Igreja, nem qualquer rito, mas os sacramentos.
  • A iniciação cristã compromete a ter um processo de conversão verdadeira, uma fé firme, uma esperança provada e uma caridade fraterna.
  • Não há lugar para atitudes mágicas, mas para uma fé ligada à vida livre e responsável em participação e comunhão.
  • Dimensões da iniciação cristã – No processo de iniciação, necessitamos ter clareza do que nos identifica como cristãos. Em nossos dias, diluem-se muito os referenciais de identificação. Nossa cultura “líquida” facilmente nos coloca em incômoda confusão. Essas dimensões poderão nos ajudar a compreender e viver em processo de iniciação:
  • A dimensão teológica nos leva a acolher a salvação como dom gratuito de Deus que nunca cessa.
  • A dimensão eclesiológica confirma-nos a necessidade de mediação e aceitação da Igreja-comunidade de vida.
  • A dimensão pessoal nos chama para uma decisão livre, consciente e responsável.
  • A dimensão histórica vai caracterizando a história pessoal concreta com as marcas da fé.
Batismo, viver o Cristo – Batismo é o sacramento original, quando nos é dado o Cristo como fundamento do projeto de nosso viver e de nossa comunidade de pertença que se chama Igreja. É o primeiro dos sacramentos da iniciação cristã. “Em virtude de seu Batismo, os fiéis são chamados a ser discípulos missionários de Jesus Cristo” Documento de Aparecida (DA, 10).
É interessante dar-nos conta de que, no Batismo, a Igreja vive o mistério de sua maternidade universal, gera e é gerada: gera novos filhos através do Batismo e, ao mesmo tempo, é gerada pela incorporação de novos discípulos missionários.

O Batismo é a fonte de todas as vocações e a porta que se abre para o caminho da confirmação, da Eucaristia e dos demais sacramentos. A raiz batismal vai garantindo a seiva da vida pela Palavra e pela Eucaristia, para que a fé confirmada e renovada produza frutos sempre mais abundantes de vida e salvação.

Conclusão – Com este artigo, concluímos a simples contribuição referente ao Sacramento do Batismo. Tudo o que foi escrito, pensado e dito são acenos breves que apontam um tesouro inestimável e indescritível. Na medida em que vamos conhecendo algo sobre o Batismo, mais sentimos a necessidade de buscar, compreender para melhor viver este dom e esta responsabilidade que assinala o início de nossa vida cristã.

Perguntas
1.    São possíveis os questionamentos e as críticas de adultos que foram batizados quando crianças? Que respostas podemos dar para ajudar?
2.    Quais são os alguns elementos e as dimensões importantes da iniciação cristã?
3.    Como situamos o Batismo no processo de iniciação cristã?

* Frei Luiz S. Turra pertence à Ordem dos Frades Menores Capuchinhos.





Fonte: Família Cristã 918 - Jun/2012
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Doenças autoimunes
Quando nosso sistema imunológico se desequilibra, entram em cena as doenças autoimunes
Você cuida bem da sua audição?
A saúde da nossa audição é também questão de bem-estar
Sinusite ou rinite?
Tanto a sinusite como a rinite são inflamações que afetam as mesmas regiões do corpo.
SAÚDE
A biotecnologia é uma ferramenta e, como tal, deve ser cuidadosamente examinada.
Curar com as mãos
Levar em consideração o corpo inteiro e tratar diretamente a causa do problema são as principais
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados