Evangelho na comunidade

Data de publicação: 30/08/2013

Cônego Celso Pedro da Silva*
Arte: Sergio Ricciuto Conte

Eclo 3,19-21.30-31; Sl 67 (68); Hb 12,18-19.22-24a; Lc 14,1.7-14

O último lugar – Num sábado, que é feriado para os judeus, Jesus foi comer na casa de um dos chefes dos fariseus. É sempre interessante observar onde Jesus está, com quem Ele anda, com quem fala e o que diz. Ele vai almoçar ou jantar na casa de um dos chefes dos fariseus. Os fariseus observavam Jesus. Eles tinham alguma dificuldade com Jesus e, no entanto, Jesus está lá na casa de um deles. Havia fariseus amigos de Jesus? Jesus se sente livre e não exclui ninguém? Seja qual for a resposta, não deixa de chamar a atenção que Jesus frequente a casa dos fariseus. Os convidados que chegavam iam escolhendo os primeiros lugares. Jesus aproveita a ocasião e ensina que isso não é prudente. Pode chegar alguém mais importante do que você e você deva ceder-lhe o lugar. É melhor ficar no último lugar e ser convidado a vir mais para cima do que o contrário. E Jesus ensina que quem se eleva será humilhado e quem se humilha será elevado. Isso parece apenas uma estratégia de relacionamento social, mas não é. Jesus vai além. Não se trata apenas de ocupar o último lugar e sim de festejar com os últimos, os pobres, os aleijados, os coxos, os cegos, porque assim a sua ação será totalmente gratuita e desinteressada. Os últimos não têm com que retribuir, e você vai receber a recompensa na ressurreição dos justos.

Grande e humilde – Não é o lugar que torna você importante. É você que torna o lugar importante! Se você for inteligente, procurará a sabedoria e, com ela, ocupará o lugar certo. Você não ocupará o primeiro ou o último lugar por estratégia. Você simplesmente estará onde deve estar e, a partir do seu lugar, estenderá pontes que alcançarão o universo. Sua mansidão e sua humildade serão expressão da Sabedoria que habita em você. Você está bem em qualquer lugar porque tem personalidade e equilíbrio e é amado por todos.

Os primeiros da festa – Os convidados chegavam e se aproximavam procurando os primeiros lugares. Buscavam uma realidade palpável: precisavam ser vistos. Nós, ao contrário, nos aproximamos do monte Sião e da cidade do Deus vivo, a Jerusalém celeste. Entramos na reunião festiva de milhões de anjos, na assembleia dos primogênitos que têm seus nomes escritos nos céus. Estamos com os justos que chegaram à perfeição, estamos com Jesus, o mediador da nova aliança.

Nossa vida hoje – O lugar de Jesus é sempre o último e não queremos ser diferentes d’Ele. Queremos estar onde Ele está, aqui na terra e na eternidade. É claro que esta atitude supõe uma visão de fé, que nos permite considerar de forma diferente da habitual o que é primeiro e o que é último. Queremos estar um dia com Deus na eternidade, felizes e vitoriosos participando do banquete celeste. Sabemos, porém, que o banquete celeste começa na festa dos últimos, dos pobres, dos aleijados, dos coxos, dos cegos. Sem a força da fé nada disso acontece. A fé que remove montanhas é a única que pode me mover até o banquete dos últimos. Humanamente falando, o primeiro lugar no banquete da elite é preferível. Não chegaremos ao outro banquete sem a força da fé. Exercícios práticos podem nos ajudar! Organize festas para quem não tem festa.





Fonte: Família Cristã 932 - Ago/2013
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Doenças autoimunes
Quando nosso sistema imunológico se desequilibra, entram em cena as doenças autoimunes
Você cuida bem da sua audição?
A saúde da nossa audição é também questão de bem-estar
Sinusite ou rinite?
Tanto a sinusite como a rinite são inflamações que afetam as mesmas regiões do corpo.
SAÚDE
A biotecnologia é uma ferramenta e, como tal, deve ser cuidadosamente examinada.
Curar com as mãos
Levar em consideração o corpo inteiro e tratar diretamente a causa do problema são as principais
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados