Edição de Novembro de 2013

Data de publicação: 29/10/2013

EDITORIAL

A mãe de todas as cores

Uma ideia que, por diferentes páginas, perpassa boa parte da presente edição da REVISTA FAMÍLIA CRISTÃ diz respeito a algo que toca sensivelmente a vida de, pelo menos, 51,5% da população brasileira. Toca, superficialmente, é verdade, em um sentido físico ou biológico, mas culturalmente profundo o bastante para justificar cizânias, perseguições e genocídios. Suscitar teorias infundadas como o arianismo e práticas condenáveis como o segregacionismo. Porque assim são inventados e mantidos os preconceitos! Com eles se marcam, indelevelmente, pior que ferro quente no gado, a identidade e a afirmação de todo um povo – para não dizer “raça”, infeliz conceito antropológico que já não pode ser aplicado a seres humanos desde que, como ficou demonstrado pelo Projeto Genoma, não existirem genes raciais específicos na espécie humana. Pois nada, afinal, nos diferencia debaixo da epiderme que habitamos e cuja espessura varia de 0,04 a 1,6 milímetro. Isso só comprova: a ignorância, a intolerância e o fanatismo têm uma profundidade proporcional à de uma gota d’água em uma colher de chá.

A melhor lição para se evitar tempestades com tão pouco só poderia vir mesmo, nesta edição, da mãe de Deus. Subjetivismos à parte, se o Filho não tem cor ou forma definidas e escolheu vir ao mundo através de um útero de mulher, por que sua Mãe haveria de ter? A resposta é que, certamente, Maria poderia ter sido de qualquer cor, desde que fosse humana! O que não haveria de fazer diferença alguma, se até Eva já não corresponde a um ideário branco. A teoria denominada “Saída da África”, hoje a mais aceita pela maioria dos estudiosos, defende a ideia de que a espécie humana moderna – toda a humanidade! – descende de uma mulher africana que viveu há cerca de 200 mil anos. O leitor poderá tirar a prova de sua capacidade de aceitar tais fatos e enxergar a Mãe de Deus sob uma outra ótica na matéria “Negras Madonas”, na seção Panorama. As imagens ali expostas são a prova maior de que o tamanho e a beleza de um amor não se medem pela forma nem pela cor. Jesus, certamente, não teria vergonha de sua mãe, independentemente do tom de sua pele. E você, teria? Cuidado com a resposta.

Antonio Edson
Revista Família Cristã
familiacrista@paulinas.com.br


Veja nesta edição:





ENTREVISTA
Estudo sobre o negro
Frei David Santos e a missão inclusiva da Educafro





COMPORTAMENTO
A síndrome de Hardy
“É uma pena que alguns pessimistas optam ficar onde estão” – Maria Helena Brito Izzo




SÍNODO DA FAMÍLIA
Um passo à frente
Desafios pastorais da família no contexto da evangelização 





FILHOS
Mamãe eu quero!
Criança, a alma do negócio, o consumo infantil





JUVENTUDE E FÉ
No peito eu levo uma cruz
“Levar junto ao coração as palavras de Jesus, para que Ele possa agir em nós e produzir os efeitos da sua graça em nossa vida” – Padre Reginaldo Carreira





ENTRE JOVENS
Do Congo para o Brasil
Ela deixou para trás um futuro, mas não a esperança





FAMÍLIA
Rotina que educa
A organização familiar torna o lar harmonioso






DINÂMICA FAMILIAR
Um dilema familiar
Segundo o papa Francisco, a proclamação do amor salvador de Deus vem antes de imperativos morais e religiosos





MATURIDADE
Centenária Joventina
Aos 109 anos, Joventina Lopes de Queiroz conta sua história




SAÚDE
Vida natural
Tratamentos à base de plantas medicinais e alimentação saudável são grandes aliados da saúde





ALIMENTAÇÃO
Alimentos orgânicos
Conservas, compostas e geleias, aprenda a fazer e garanta alimentos orgânicos para o ano todo

 



BIOÉTICA
México, sede mundial da Bioética (1)
“A bioética no contexto global: ciência, sociedade e indivíduo”, Léo Pessini




O EVANGELHO NA COMUNIDADE
1º de dezembro - 1º Domingo do Advento
8 de dezembro – Imaculada Conceição
15 de dezembro - 3º Domingo do Advento
22 de dezembro - 4º Domingo do Advento
29 de dezembro – Sagrada Família




PAZ INQUIETA 
Fim do compromisso?
“O cristianismo que é a religião com o Cristo, em Cristo e por Cristo é, também, a religião de o outro, com o outro e pelo outro”, Padre Zezinho




FORMAÇÃO LITÚRGICA
Vida e Eucaristia
“Quem celebra a Eucaristia de forma ativa e frutuosa vai se tornando também uma pessoa eucarística”, Frei Luiz S. Turra





SETE PECADOS
Luxúria
Quando o prazer sexual se torna moralmente desordenado, ocorre o pecado da luxúria





IGREJA
A fé que renova
Dos grandes eventos às experiências vividas nas comunidades, o Ano da Fé encerra-se com um sinal de esperança para o futuro da Igreja





TESTEMUNHO DE FÉ
O apóstolo da diversidade
A devoção ao mineiro padre Francisco de Paula Victor
 




CÁRITAS
Uma semana solidária
Solidariedade e Justiça Social é o tema da Semana da Solidariedade, promovida pela Cáritas brasileira





INTERNACIONAL
A porta para os refugiados
 Lampedusa, uma esperança aos migrantes africanos





POLÍTICA
Muitos partidos?
“A criação de novos partidos políticos em grande número não é nociva para a política e para os novos rumos da Nação”, Camila A. Tessare Silvestre





PANORAMA
Negras Madonas
A Mãe de Deus vista sob outra perspectiva





CULTURA
A volta do padre Zezinho, scj
Após sofrer um AVC, padre Zezinho, scj, em seu primeiro álbum, propõe que a paz não seja feita apenas em um canto, mas coletivamente e no meio do povo





CULINÁRIA
Frutas orgânicas o ano todo
Para o bom êxito da conserva das frutas, se faz necessário o cuidado com o envasamento e a pasteurização





DE OLHO NO FILME
Kirikú e a feiticeira
As cantigas feitas pelos aldeões se fazem presentes e vivas como a musicalidade dos povos africanos






ENCARTE ANO DA FÉ (10)
Símbolos da nossa fé (III)
Em nome do Filho





Fonte: Família Cristã 935 - Nov/2013
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Viver bem dentro de casa
Uma família unida enfrenta e supera os desafios da vida com maior facilidade.
Música
Além de estimular o bom convívio social, aprender música ajuda a desenvolver a fala E a respiração.
Bichos são família?
A humanização excessiva dos animais de estimação pode causar problemas a eles
Amor condicional
A pessoa amada precisa crescer e se desenvolver por si mesma, por seus próprios modos
Reconhecer e aceitar os erros
Que nossos erros sejam experiências e lições que impulsionem o crescimento das rosas da liberdade
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados