Evangelho na Comunidade

Data de publicação: 16/05/2014

Cônego Celso Pedro da Silva*
Arte: Sergio Ricciuto Conte

Ano A
18 de maio de 2014 - 5º Domingo da Páscoa

At 6,1-7 −A Palavra do Senhor se espalhava.
Sl 32 (33) − Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça.
1Pd 2,4-9 − Aproximai-vos do Senhor, pedra viva.
Jo 14,1-12 − Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida.

O Ressuscitado é o verdadeiro caminho para a vida. Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida. É por Ele que chegamos ao Pai. Por Ele conhecemos a Deus e participamos da vida de Deus. Ele é o caminho que nos leva para a casa do Pai. Não precisamos ter medo, não precisamos nos preocupar. O Ressuscitado vai à frente e prepara para nós um lugar na casa do Pai, onde há muitas moradas. Ele voltará e nos levará com Ele, para estarmos onde Ele está. Sabemos de tudo isso por revelação. O próprio Jesus pediu que acreditássemos n’Ele. Somos pessoas de fé, acreditamos em Jesus e em suas palavras, por isso estamos tranquilos tanto quanto ao fim da nossa existência, como quanto aos meios de que dispomos. Um dia vamos morrer. E então? Então faremos a bela viagem para a casa do Pai, onde Jesus preparou para nós um lugar. Acreditamos nessa verdade e vivemos tranquilos e sem perturbação no coração. Tranquilos em relação ao fim, estamos tranquilos também em relação aos meios. Conhecemos o caminho. Conhecemos Jesus porque recebemos o dom da fé. São Pedro nos convida a nos aproximar do Senhor, que é a pedra viva, rejeitada pelos homens, mas escolhida e honrosa aos olhos de Deus. Para nós que temos fé, diz Pedro, cabe a honra, mas para os que não creem, a pedra que os construtores rejeitaram se tornou a pedra angular, pedra de tropeço e rocha que faz cair. Nela tropeçam os que não acolhem a Palavra. Nós, porém, somos o povo que Ele conquistou para proclamar as obras admiráveis daquele que nos chamou das trevas para a sua luz maravilhosa.

Proclamar as obras admiráveis, para quem e como? Para aqueles que não acolhem a Palavra. Não a acolhem porque não a conhecem ou não a conhecem porque não querem. As razões podem ser muitas, sem que nenhuma justifique a ausência do anunciador. Falamos em discípulos missionários, que conhecem o caminho e o anunciam. Todos, com título ou sem título, somos todos igualmente discípulos missionários. A maneira de anunciar diversifica-se de acordo com as circunstâncias. Em todos, porém, há a marca da alegria porque conhecem o Pai, o Filho e o Espírito e sabem que podem fazer grandes obras. O que não é admissível é que existam discípulos missionários e nada aconteça. Se nada acontece é porque não existem. Grandes encontros, grandes reuniões, e nada acontece! Veiculam-se ideias, levantam-se problemas, anunciam-se objetivos, e tudo fica em palavras.

Padre Antônio Vieira, pelos idos de 1655, lembrava que a parábola dizia “saiu a semear o que semeia. Entre o semeador e o que semeia há muita diferença: uma coisa é o soldado, e outra o que peleja; uma coisa é o governador, e outra o que governa... uma coisa é o pregador, e outra o que prega. O semeador e o prega¬dor é nome, o que semeia e o que prega é ação; e as ações são as que dão o ser ao pregador. Ter nome de pregador, ou ser pregador de nome, não importa nada; as ações, a vida, o exemplo, as obras, são as que convertem o mundo” (Sermão da Sexagésima). Discutimos como atravessar o rio e concluímos que é preciso fazer uma canoa. A canoa não é feita e discutimos de novo como atravessar o rio. Precisamos aprender a pôr em prática as belas ideias que indicam o caminho.

*Sacerdote e professor de Sagrada Escritura




Fonte: Família Cristã 940 Abril 2014
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

TOD à luz da escuta de Baco
Transtorno Opositivo Desafiador, conheça esta doença
Doenças autoimunes
Quando nosso sistema imunológico se desequilibra, entram em cena as doenças autoimunes
Você cuida bem da sua audição?
A saúde da nossa audição é também questão de bem-estar
Sinusite ou rinite?
Tanto a sinusite como a rinite são inflamações que afetam as mesmas regiões do corpo.
SAÚDE
A biotecnologia é uma ferramenta e, como tal, deve ser cuidadosamente examinada.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados