Camilianos em festa

Data de publicação: 21/05/2014

A Província Brasileira da Ordem dos Ministros dos Enfermos, mais conhecida como Padres e Irmãos Camilianos, realizou um evento nesta terça-feira, 20, para comemorar o IV centenário da morte de seu fundador, São Camilo de Lellis.

A cerimônia, realizada no auditório do Centro Universitário São Camilo, no Ipiranga, zona sul de são Paulo, contou com a presença de camilianos de todo o Brasil e representantes da Delegação dos Estados Unidos, ligada à Província Brasileira, além de colaboradores das entidades camilianas que atuam nas áreas hospitalar, educacional e social.

“A comemoração dos 400 anos da passagem de São Camilo para a vida eterna, em 14 de julho de 1614, queremos fortalecer a integração entre todas as entidades camilianas no Brasil, em suas várias dimensões. Queremos incentivar a formação humana e cristã na linha do carisma camiliano”, afirmou o provincial e presidente das Organizações Camilianas do Brasil, padre Leocir (Léo) Pessini.

Padre Antônio Mendes Freitas, vice-provincial e superintendente dos três hospitais São Camilo em São Paulo, apresentou a nova Carta de Identidade das Entidades Camilianas do Brasil, que manifesta os princípios que pautam os cerca 24 mil funcionários das 14 entidades das organizações camilianas.

Na carta, os padres, irmãos e colaboradores camilianos declaram publicamente o compromisso de fidelidade aos ideais do fundador. “Atualizamos nosso carisma e espiritualidade para o nosso tempo, a fim de servir, com amor evangélico e competência profissional, às novas e futuras gerações, no âmbito da saúde, em suas múltiplas necessidades, sejam elas biológicas, ecológicas, sociais, psíquicas, ou espirituais”.

A comemoração também foi a oportunidade do lançamento do novo projeto editorial dos Camilianos, os três volumes da série Bioética, Cuidado e Humanização, que reúne diversos especialistas nacionais e internacionais na área da qual as Organizações Camilianas foi pioneira, com o lançamento da primeira publicação sobre Bioética, há 10 anos.

‘Mais coração nas mãos’


Ao recordar os 400 anos da morte de seu fundador, os camilianos revisitaram a história, obra e legado do santo italiano que nasceu na província de Abruzo em 1550, segundo e último filho de uma mãe idosa e um pai ausente, como relata padre Léo. “Sua mãe, Camila, o concebeu com aproximadamente 60 anos, após a morte de seu primeiro filho, Giuseppe, que faleceu antes dos 20 anos. O pai, João de Lellis, era um militar, sempre em campanhas fora de casa”.

A mãe de Camilo morreu quanto ele ainda tinha 13 anos e o pai, quando estava com 19. “Logo após surge uma ferida na perna direita que lhe traria problemas para o resto da vida. Isso também lhe deu a primeira experiência de hospital como paciente”, conta o provincial.

Por duas vezes, o jovem Camilo tentou ser um frade Capuchinho. Porém, a ferida em sua perna abria novamente e ele retornava ao hospital. E foi no Hospital São Tiago, em Roma, que ele passou a ajudar como enfermeiro até tornar-se administrador. Foi nessa experiência que Camilo teve a inspiração de fundar a ordem religiosa que hoje atua em 36 países dos cinco continentes.

Da espiritualidade de São Camilo, os camilianos herdaram uma nova forma de se relacionar com os enfermos, mais humanizada como com o “amor de uma mãe”, de forma incondicional e buscando o cuidado da pessoa toda, “corpo e espírito”, baseada na expressão que marcou sua missão: “Mais coração nas mãos”.

“Camilo fez uma síntese muito preciosa para nós, em mundo indiferente à dor do outro. Somos chamados a dar continuidade à obra de são Camilo, que é a obra de Jesus Cristo. Que o amor seja o norteador das nossas ações”, afirma padre Léo.




Fonte: Redação FC
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Entradas e acompanhamentos
Quer um novo cardápio? O pepino, apesar de levar a fama de ser indigesto, podem ser uma boa opção.
Bolos de liquidificador
Não há quem não se renda ao cheirinho de um bolo caseiro sendo assado.
Caldos, sopas e consumês
Neste inverno, além dos cuidados com a pele, é importante se preocupar com a alimentação.
Conservas caseiras
Resgate o antigo hábito de fazer conservas caseiras. Além da economia, aproveitando os legumes.
Páscoa
Na Páscoa, é muito comum as famílias se reunirem para uma confraternização.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados