Evangelho na Comunidade

Data de publicação: 06/06/2014

Cônego Celso Pedro da Silva*
Arte: Sergio Ricciuto Conte

Ano A - 8 de junho de 2014
Solenidade de Pentecostes

At 2,1-11 – Todos ficaram cheios do Espírito Santo.
Sl 103 (104) – O Senhor é a minha grande alegria.
1Cor 12,3b-7.12-13 – Um mesmo é o Senhor.
Jo 20,19-23 – O Espírito Santo vos ensinará todas as coisas.

No mesmo dia em que Jesus ressuscitou, o primeiro da semana, Ele entrou no lugar onde os discípulos estavam reunidos. Jesus acabava de morrer crucificado e eles tinham medo do que lhes podia acontecer. No entanto, Jesus lá estava, vivo, desejando-lhes a paz. E era Ele mesmo porque lhes mostrou as suas chagas. Jesus então soprou sobre os discípulos reunidos e lhes disse: “Recebam o Espírito Santo. Aquele a quem vocês perdoarem os pecados, eles lhe serão perdoados; a quem não os perdoarem, eles lhe serão retidos”. Se perdoarem, os pecados somem. Se não perdoarem, eles ficam! No dia da sua ressurreição, Jesus dá a seus discípulos o Espírito Santo prometido. A palavra espírito significa “vento, sopro”. Jesus sopra sobre eles. O Espírito sai como um sopro da boca de Jesus e é dado para que se introduza no mundo o perdão.

Depois de 50 dias, um barulho, como de uma forte ventania, enche a casa onde os discípulos estavam reunidos. Era a festa judaica das Semanas, chamada de Shavuot. Aparecem línguas como de fogo que pousam sobre cada um deles. Todos ficam cheios do Espírito Santo e começam a falar em outras línguas, segundo a inspiração do Espírito. Saíram para fora da casa e começaram a falar ao povo, e todos os entendiam, cada um em sua própria língua. Eles anunciavam as maravilhas de Deus.

Um só e mesmo Espírito que se derrama sobre os seguidores de Jesus, muitos membros formando um só corpo, o corpo da Igreja. Do mesmo Espírito todos bebemos em vista do bem comum. Bem comum, perdão dos pecados, línguas, maravilhas de Deus, vento. Do que mais precisa a humanidade do que ser libertada do peso do pecado que bloqueia a comunicação e impede que se viva e que se vejam as maravilhas de Deus? Um vento que sacuda e mova toda a terra, uma brisa refrescante que traga paz e harmonia. A língua se refere à comunicação, construtiva em Pentecostes, problemática em Babel. Não se trata de falar em línguas e sim de falar em outras línguas, a dos outros, que então entendem. Quando por fim é o bem comum que aparece, todos entendem. É a linguagem do amor, a língua do Espírito.

Lembram-se daquela senhora que visitava cada mês um rapaz na prisão? Todos pensavam que ela fosse a mãe dele. De fato ela era a mãe do jovem que aquele rapaz tinha assassinado e por isso estava preso. O Vento soprou e aquela mulher se deixou levar levando o perdão e mudando uma vida. E aquele menino que ganhou uma banana com a recomendação de que a comesse sozinho porque não havia outra, e ele a repartiu em nove pedacinhos para os seus coleguinhas. E a irmã Ana que de vez em quando abrigava uma menina de rua num quarto vazio do convento e repartia com ela o seu jantar, sem que ninguém soubesse, sentindo, as duas, a brisa do Vento suave! O único santo canonizado daquele convento dominicano de Lima foi São Martinho, que abrigava doentes em sua cela, movido pelo Espírito Santo.

O Santo Padre Francisco disse mais de uma vez que a mãe não se comunica por meio de cartas ou de textos escritos. O dom da comunicação, dom das outras línguas, com o qual se fala de coração a coração, olha-se nos olhos, entendem-se as razões, sobretudo aquelas que a razão não entende, sobrepõe-se aos decretos, às leis e aos preceitos. Temos um só e único mandamento: viver o amor, que é o Espírito. Não se alegrar com o bem do outro é pecar contra o Espírito Santo.

*Sacerdote e professor de Sagrada Escritura




Fonte: Família Cristã 941 maio 2014
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Doenças autoimunes
Quando nosso sistema imunológico se desequilibra, entram em cena as doenças autoimunes
Você cuida bem da sua audição?
A saúde da nossa audição é também questão de bem-estar
Sinusite ou rinite?
Tanto a sinusite como a rinite são inflamações que afetam as mesmas regiões do corpo.
SAÚDE
A biotecnologia é uma ferramenta e, como tal, deve ser cuidadosamente examinada.
Curar com as mãos
Levar em consideração o corpo inteiro e tratar diretamente a causa do problema são as principais
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados