Deus na Palavra

Data de publicação: 10/09/2014

Frei Luiz S. Turra, ofm cap. *

No Batismo, não cabe à homilia forçar ou desviar o rumo da Palavra celebrada, mas procurar aproximá-la da vida cristã, na qual se movimentam o ser, o pensar e o agir do batizado.


Depois de nos situar e refletir sobre os pressupostos e os ritos iniciais do Batismo, passamos agora à segunda parte do ritual, que é a Liturgia da Palavra. O Concílio Vaticano II ressalta a importância da Palavra de Deus na celebração dos sacramentos. A exortação apostólica Verbum Domini, 53, confirma: “De fato, na relação entre Palavra e gesto sacramental, mostra-se de forma litúrgica o agir do próprio Deus na história, por meio do caráter formativo da Palavra. Na história da salvação, não há separação entre o que Deus diz e faz; a sua própria Palavra se apresenta como viva e eficaz”.

No caso do Batismo, ressaltamos a relação entre Palavra e luz, Palavra e fé, Palavra e sacramento. Em toda a linguagem simbólica e gestual está representada a Palavra em sinais visíveis, audíveis e palpáveis. O Catecismo da Igreja Católica no 1236 afirma: “O anúncio da Palavra de Deus ilumina com a verdade revelada os candidatos e a assembleia, e suscita a resposta da fé, inseparável do Batismo. Com efeito, o Batismo é, de maneira especial, o sacramento da fé, uma vez que é a entrada sacramental na vida de fé”.

Proclamação da Palavra − Quando se fala da proclamação da Palavra, pensamos na celebração batismal, que acontece durante a celebração da missa dominical ou semanal, e na celebração exclusiva do Rito Batismal, fora do ritual da missa. Quando acontece o Batismo durante a missa dominical ou semanal da comunidade, as leituras bíblicas seguem conforme o tempo litúrgico normal.

A Palavra de Deus, própria do Lecionário da Liturgia Batismal, apresenta-nos 3 textos do Antigo Testamento, 6 salmos, 6 aleluias e versículos antes do Evangelho, 10 textos dos Evangelhos, 6 leituras dos apóstolos, 14 aclamações, hinos e figuras literárias da Sagrada Escritura. Assim, iluminado pela Palavra, o Sacramento do Batismo aparece como realização da Palavra anunciada.

Homilia − A Palavra por si só já é iluminadora, mas a homilia ajuda a centrar atenções e atualizar a luz da Palavra para uma compreensão mais profunda do Batismo, da vida e missão do batizado. Não cabe à homilia forçar ou desviar o rumo da Palavra celebrada, mas procurar aproximá-la da vida cristã, dentro da qual se movimentam o ser, o pensar e o agir do batizado.

Caso a homilia seja feita em momento exclusivo do Sacramento do Batismo, o ritual prevê a possibilidade da participação dos pais e padrinhos, por meio de perguntas ou de testemunhos de vida. É claro que o bom senso deve ajudar a manter o rito celebrativo, tendo o cuidado com o grupo presente e não apenas com a escuta de opiniões personalistas.

Oração dos fiéis − Se o Batismo estiver integrado na Celebração Eucarística, a oração dos fiéis segue o modo e o ritmo normais. Geralmente, na hora do Rito Batismal a Igreja propõe a Ladainha dos Santos. Numa experiência paroquial, além de invocar os santos propostos pelas ladainhas do rito, costuma-se deixar um momento para os pais e os padrinhos anunciarem em voz alta o nome do santo padroeiro, escolhido para a criança. O efeito positivo desta escolha é digno de ser partilhado.

Deus tem seus infinitos modos de cuidar da vida. Um deles acontece através de seus santos, mediadores dos cuidados divinos para os humanos. Após a invocação, o ritual pede àquele que preside, pais e mães, padrinhos e madrinhas que imponham as suas mãos sobre a cabeça da criança e façam uma oração em silêncio. Em seguida, quem preside conclui com uma prece de intercessão em favor do batizando.

Unção pré-batismal − Para acolher a fé da Igreja, o batizando necessita entrar no projeto libertador de Deus; viver uma vida saudável em todos os sentidos; e alimentar a esperança da vitória sobre o mal. A unção com o óleo dos catecúmenos visa fortalecer o batizado com o poder de Cristo. “O Cristo Salvador te dê a sua força. Que ela penetre em tua vida, como este óleo em teu peito.”


* Frei Luiz S. Turra pertence à Ordem dos Frades Menores Capuchinhos.

Perguntas

1.Qual é a relação entre a Palavra de Deus e o gesto sacramental?
2. Na prática pastoral,como se pode valorizar a Palavra de Deus e tornar a homilia mais viva para os participantes?
3. Que relação existe entre a oração dos fiéis, a invocação dos santos e a unção pré-batismal?




Fonte: Família Cristã 913 - Jan/2012
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Doença celíaca
Doença do intestino delgado, autoimune, crônica, causada por uma reação ao glúten
TOD à luz da escuta de Baco
Transtorno Opositivo Desafiador, conheça esta doença
Doenças autoimunes
Quando nosso sistema imunológico se desequilibra, entram em cena as doenças autoimunes
Você cuida bem da sua audição?
A saúde da nossa audição é também questão de bem-estar
Sinusite ou rinite?
Tanto a sinusite como a rinite são inflamações que afetam as mesmas regiões do corpo.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados