Evangelho na Comunidade

Data de publicação: 26/09/2014

Cônego Celso Pedro da Silva
Arte: Sergio Ricciuto Conte


Ano A - 28 de setembro de 2014
26º Domingo do Tempo Comum

Ez 18,25-28 – Arrependendo-se dos pecados, viverá.
Sl 24 (25) – Vossa verdade, Senhor, me oriente e conduza.
Fl 2,1-11 – Tende entre vós os mesmos sentimentos de Cristo.
Mt 21,28-32 – Fazer a vontade do Pai.


Em seu tempo, Jesus foi aceito por uns e rejeitado por outros. Nada de extraordinário, o mesmo acontece nos dias de hoje. Naquele tempo, a questão pareceu mais crucial aos evangelistas por estar situada dentro das expectativas do povo e por estar acompanhada de sinais. A rejeição parece inconcebível e com consequências assustadoras. Jesus veio para os seus, e os seus não o acolheram. Um povo foi escolhido para dar frutos, e os frutos não aparecem. Será este povo substituído por outro, que produza frutos? Assim se disse com muita rapidez: os judeus não aceitaram o Cristo e foram substituídos pelos cristãos, que são o novo e verdadeiro Israel. A afirmação é simples, rápida e não verdadeira. Não há substituição, como não há um novo Israel. Deus é fiel às suas promessas e permanece fiel à aliança feita com os patriarcas.

O que aconteceu com os judeus acontece também com os cristãos e com qualquer povo. Jesus critica a insensibilidade das autoridades judaicas que não veem e não querem ver os sinais reveladores da parte de Deus. Não enxergam os sinais dos tempos. João Batista pregava no deserto às margens do Rio Jordão. Cobradores de impostos, desonestos e ladrões, o escutaram e mudaram de vida. Assim também as prostitutas e tantos outros. As autoridades judaicas viram isso e não se sentiram tocadas. Viram e não enxergaram. Dirigindo-se às autoridades duras e insensíveis, Jesus lhes afirma com rigor: as prostitutas e os publicanos precederão vocês no Reino dos Céus.

Num primeiro momento, eles disseram não à Lei de Deus e à sua santa vontade, mas depois abriram os olhos e enxergaram, e sem dizer nada fizeram o que Deus queria deles. Oficialmente, os sacerdotes e os anciãos estão dizendo “sim”. Na prática, esse sim é não. Apesar de todo um passado tenebroso, Deus acolhe de coração o pecador arrependido e vê o seu presente. Não mantém rancor, não cobra o passado. Vive o sim do presente.

As autoridades dos judeus não foram sensíveis ao sinal que Deus lhes deu na conversão dos publicanos e das prostitutas. Não foram capazes de perceber que João Batista era um profeta e falava em nome de Deus. A crítica feita às autoridades daquele tempo vale hoje para todos. Há muitos sinais indicativos de um caminho de justiça e paz, de reconstrução e reconciliação. Mas é preciso vê-los. Um mínimo de sensibilidade se requer para a percepção dos sinais de Deus. Se nossa atenção está voltada para valores secundários ou contravalores, o que acontece com o ser humano não nos interessa. Uma autoridade religiosa hoje, que não percebe o ser humano doente, desorientado, perdido em suas tarefas civis ou religiosas, também ela será precedida por prostitutas e ladrões no caminho do Reino.

O sinal dos tempos por excelência nos é dado por Jesus, em sua encarnação. Olhamos para Ele e procuramos imitá-lo, porque a imitação é a medida do amor. Ele desceu ao nosso nível, não se considerou superior por sua condição divina, tornou-se em tudo semelhante aos irmãos, padecendo com eles as limitações da condição humana. Esse é o sinal, que nos orienta para uma vida com objetivos claros, marcados pelo amor, pela harmonia, pela humildade e pela consideração mútua. É assim que São Paulo quer ver os cristãos: sensíveis aos sinais dos tempos.


Leituras e Salmos
27 de setembro a 4 de outubro


2ªf.: Dn 7,9-10.13-14 ou Ap 12,7-12a; Sl 137 (138); Jo 1,47-51.
3ªf.: Jó 3,1-3.11-17.20-23; Sl 87 (88); Lc 9,51-56.
4ªf.: Jó 9,1-12.14-16; Sl 87 (88); Lc 9,57-62.
5ªf.: Ex 23,20-23; Sl 90 (91); Mt 18,1-5.10.
6ªf.: Jó 38,1.12-21; 40,3-5; Sl 138 (139); Lc 10,13-16.
Sáb.: Jó 42,1-3.5-6.12-16; Sl 118 (119); Lc 10,17-24.





Fonte: Família Cristã 944 - Ago/2014
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Doença celíaca
Doença do intestino delgado, autoimune, crônica, causada por uma reação ao glúten
TOD à luz da escuta de Baco
Transtorno Opositivo Desafiador, conheça esta doença
Doenças autoimunes
Quando nosso sistema imunológico se desequilibra, entram em cena as doenças autoimunes
Você cuida bem da sua audição?
A saúde da nossa audição é também questão de bem-estar
Sinusite ou rinite?
Tanto a sinusite como a rinite são inflamações que afetam as mesmas regiões do corpo.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados