Ano B - 30 de novembro

Data de publicação: 28/11/2014

Cônego Celso Pedro da Silva
Arte: Sergio Ricciuto Conte

Ano B - 30 de novembro de 2014
1º Domingo do Advento

Is 63,16b-17. 19b; 64, 2b-7 − O Senhor é nosso libertador.
Sl 79 (80) − Iluminai a vossa face sobre nós, convertei-nos.
1Cor 1,3-9 − É fiel o Deus que vos chamou.
Mc 13,33-37 − Ficai atentos.

O sagrado Tempo do Advento dá início ao ano litúrgico da Igreja. A palavra advento significa “vinda, chegada”. Trata-se, portanto, de um tempo no qual olhamos para o Senhor que vem. Os judeus falam do Senhor que “era, que é e que será” em sua glória. A escritura cristã do Apocalipse fala daquele que “era, que é e que vem”, o todo-poderoso.

Na primeira parte do Advento, olhamos para Aquele que vem quando menos se espera. Não costumamos usar o verbo “voltar”. Dizemos sempre que Ele vem, referindo-nos à vinda final nos últimos tempos. Por isso somos convidados nesta semana, e sempre, a estarmos atentos, vigilantes, acordados. Que ao chegar, Aquele que vem nos encontre em atitude de espera, não dormindo, desatentos ou desinteressados. É o que lemos no Evangelho.

São Paulo, por sua vez, nos ajuda a entender de forma prática o que significa não ser encontrado dormindo e sim em atitude de espera. Escrevendo aos coríntios, Paulo destaca o conhecimento que eles têm da palavra e o testemunho que dão num procedimento “irrepreensível”. Na Carta aos Colossenses (1,22), Paulo usa novamente a palavra “irrepreensível” falando dos que foram redimidos pela morte de Cristo, “irrepreensíveis” contanto que permaneçam alicerçados e firmes na fé, sem se afastarem da esperança do evangelho que receberam. Nas cartas a Timóteo e a Tito, os discípulos de Paulo referem-se aos diáconos e aos presbíteros que devem ser irrepreensíveis. Sem muita divagação, entendemos a exortação paulina como uma vida que não dê o que falar, alicerçada no conhecimento da fé. Devo vigiar a mim mesmo e estar atento ao meu comportamento, não seja ele ocasião de escândalo para ninguém.

Depois do dia 16 de dezembro, nosso olhar se volta para Aquele quem vem no Natal, num olhar histórico que lembra o passado que se realiza no presente. Queremos celebrar de forma muito humana e carinhosa o aniversário Daquele que veio para nos salvar. Caminhamos em direção a Ele, que veio, que vem, que virá, acompanhados pelo profeta Isaías e por São João Batista, e o encontramos com Maria, que colocará o Recém-Nascido no presépio do mundo.

Nesta primeira semana, com o profeta Isaías, pedimos que Deus se manifeste num advento de glória e de misericórdia. “Ah. Se Deus abrisse o céu e descesse. As montanhas se desmanchariam diante d’Ele.” Este é o desejo, é o pedido, seguido imediatamente da afirmação de fé: “Ele desceu, e as montanhas se derreteram”. Por que precisamos imediatamente da presença de Deus? Porque nossos esforços não são suficientes. Se a mediação humana é necessária, não é, porém, suficiente. Nossos pais e patriarcas não conseguiram impedir desvio de caminho e dureza de coração. A primeira parte do versículo 16, que não é lida nesta liturgia, afirma que “Abraão não sabe de nós e Israel não nos conhece”, querendo dizer que somos todos limitados e sem Deus nada podemos. Estamos sujos e murchos. Ninguém se levanta para ir se encontrar com Deus. Apesar de tudo, Ele é o nosso Pai, o nosso oleiro. Embora barro, somos obra de suas mãos. Há um encontro marcado entre aquele que vem e aquele que se levanta e vai. Vamos, então!

Leituras e Salmos
1º a 6 de dezembro

2ªf.: Is 2,1-5; Sl 121 (122); Mt 8,5-11.
3ªf.: Is 11,1-10; Sl 71 (72); Lc 10,21-24.
4ªf.: Is 25,6-10a; Sl 22 (23); Mt 15,29-37.
5ªf.: Is 26,1-6; Sl 117 (118); Mt 7,21.24-27.
6ªf.: Is 29,17-24; Sl 26 (27); Mt 9,27-31.
Sáb.: Is 30,19-21.23-26; Sl 146 (147A); Mt, 9,35 – 10,1.6-8.




Fonte: Família Cristã 946 - Out/2014
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Você cuida bem da sua audição?
A saúde da nossa audição é também questão de bem-estar
Sinusite ou rinite?
Tanto a sinusite como a rinite são inflamações que afetam as mesmas regiões do corpo.
SAÚDE
A biotecnologia é uma ferramenta e, como tal, deve ser cuidadosamente examinada.
Curar com as mãos
Levar em consideração o corpo inteiro e tratar diretamente a causa do problema são as principais
Artrite, tendinite ou artrose
Qual a diferença e quais as características dessas patologias? Comecemos pela diferença entre artrite e tendinite. Ambas são inflamações
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados