Ritual no Batismo

Data de publicação: 03/12/2014

Frei Luiz S. Turra, ofm cap. *

Pais, padrinhos e presidente da celebração caminham até a pia batismal com o batizando, para a bênção da água, renovar as promessas do Batismo e, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, o Batismo acontecer.

O Ritual do Batismo é resultado de uma sensibilidade pastoral e litúrgica, que expressa muito bem o desejo da Igreja de integrar e formar discípulos missionários, conscientes de sua vocação e missão. É uma proposta ideal, com fundamentos sólidos na teologia, na liturgia e também na dinâmica da comunicação. É evidente que o ideal proposto aplica-se com modos diferenciados ao real das comunidades. Entramos neste capítulo à terceira parte do Rito Batismal: A Liturgia Eucarística com suas diversas partes. Não nos deteremos na explicação dos símbolos, porque será assunto da próxima edição da revista.

Procissão para o batistério − Conforme a logística do espaço litúrgico, onde é possível, após a Liturgia da Palavra, faz-se uma procissão para o batistério. Pode-se cantar um salmo apropriado, ou até a ladainha dos santos, caso não se tenha rezado anteriormente.

Bênção da água − O Batismo é uma Liturgia da Água e do Espírito. Antes da bênção é importante dialogar com os pais e padrinhos sobre o significado da água e solenizar sua apresentação para a bênção. Seis momentos celebram a lembrança da obra de Deus:
-Lembrança da água da criação. “Na origem do mundo, vosso Espírito pairava sobre as águas para que elas concebessem a força de santificar.” É o Espírito que confere vida nova e plena ao batizando.
-Lembrança da água do dilúvio. Começa um novo viver “salvo na esperança”. É o juízo de Deus prefigurando a salvação em Cristo.
-Lembrança da água do mar Vermelho. O povo liberto pela passagem do mar é imagem do povo dos batizados. Suas águas são sinais de morte e vida. Até aqui se faz memória do Antigo Testamento.
-Lembrança da água do Jordão. “Nas águas do Jordão, solidário com os pobres e pecadores, Jesus se fez batizar por João Batista.” O Espírito que pairava sobre as águas da primeira criação santifica e habilita Jesus para a nova obra profética e messiânica.
-Lembrança da água do lado de Cristo traspassado na cruz. “Se alguém tem sede, venha a mim e beba” (Jo 7,37-38). Pelo Batismo, entramos no mistério da morte e ressurreição de Cristo.
-Lembrança da água do Batismo.  Em Mateus 28,19, após a ressurreição, Cristo envia os seus para o anúncio do Evangelho e a incorporação na Igreja através do Batismo: “Vão e ensinem todas as nações, batizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”.

Promessas do Batismo − Ser Cristão é tornar-se Cristão num processo de conversão, isto é, de adequação ao Evangelho. Para traduzir em promessas, o ritual apresenta uma tríplice renúncia e uma tríplice profissão de fé. O Batismo nos pede para dizer não ao pecado e ao demônio, e para afirmar o sim, crendo em Deus Pai, Filho e Espírito Santo, e na Igreja. Pais e padrinhos proclamam a fé da Igreja, na qual são batizadas as crianças.

Banho batismal − Pais e padrinhos se aproximam da água batismal, citam o nome e, quem preside, batiza a criança na água e no Espírito Santo, dizendo: “Eu te batizo em nome do Pai/ e do Filho/ e do Espírito Santo”. A cada invocação, quem preside derrama a água ou mergulha o batizando. Estas são, propriamente, as palavras que conferem o sacramento do Batismo.

Ritos complementares
• A unção com o óleo do santo Crisma sinaliza a incorporação ao povo de Deus, unido a Cristo sacerdote, profeta e rei.
• Veste batismal, veste nova. O batizado reveste-se de Cristo para viver a dignidade de filho e filha de Deus.
• Rito da luz. Acender a vela no Círio Pascal é confirmar que somos filhos da luz e temos a missão de ser luz do mundo.
•Pai Nosso. Nesta hora, torna-se a oração que proclama e acolhe os novos membros da família de Deus.
• Bênção à mãe, ao pai, aos padrinhos e à assembleia.

* Frei Luiz S. Turra pertence à Ordem dos Frades Menores Capuchinhos.


Perguntas

a) Quais são os ritos que compõem a liturgia sacramental do Batismo?
b) Quais são as palavras, o símbolo e o gesto ritual que estão no coração da celebração batismal?
c) Como se pode valorizar os ritos complementares para serem bem vividos?




Fonte: Família Cristã 914 - Fev/2012
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Evangelho na comunidade
Jesus ressuscitado é o Bom Pastor. Jesus não tem entre nós título melhor do que este: Bom Pastor.
O cristão como sacramento
Quando pensamos e procuramos os sacramentos, dificilmente nos damos conta de que nós, cristãos, somos chamados a ser sacramentos no mundo e para o mundo.
Evangelho na comunidade
Sete discípulos veem Jesus ressuscitado na beira domar de Tiberíades. Eles viram, e Jesus se deixou ver. É preciso ver o Ressuscitado.
Concílio Vaticano II
A preparação do Concílio Vaticano II contou com a participação de todos os bispos do mundo, dos reitores de universidades católicas e dos superiores gerais de congregações religiosas com mais de mil membros.
Evangelho na comunidade
Jesus se mostrou misericordioso com o apóstolo São Tomé, que não acreditou e, no entanto, teve seu desejo realizado.
Início Anterior 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados