As cinco ervilhas

Data de publicação: 10/06/2015

Quando se é criança, ainda não se sabe bem qual será o nosso futuro. Mas uma coisa é certa, vai depender daquilo que nos preparamos hoje. O importante é ter um objetivo,  muitos sonhos a concretizar e cultivar sempre o desejo de fazer o bem


Por: Programa Criança Certeza
Fotos: Centro de Promoção Humana

Cinco ervilhas
Em uma vagem verde, viviam cinco ervilhas. A vagem e as ervilhas foram crescendo e ficando amarelas. Mas logo elas acabaram na mão de um homem e no bolso da jaqueta com outras vagens.
Mas logo foram parar nas mãos de uma criança, que brincava com uma espingardinha de brinquedo, usando as pobres ervilhas. E sem demora, a primeira ervilha foi disparada.
- Agora vou pelo mundo afora! e assim se foi.
- Vou diretamente para o sol! E desse modo aconteceu.
- Dormiremos onde formos colocadas – afirmaram as outras duas.
- Que aconteça o que tiver de acontecer! – disse a última. E foi disparada para dentro de um sótão, caiu em uma fenda onde havia musgo e terra.
No sótão, morava uma mulher pobre, que limpava fogões e serrava lenha para viver. Ela tinha uma filha muito doente. A menina ficava em casa e só olhava para fora através da vidraça.
 - Que é aquela coisa verde junto à vidraça? – perguntou a menina.
- É uma ervilha, filha! Agora você tem uma pequena horta para ver através da sua janela!
Então a cama da menina foi colocada perto da janela. Assim, ela podia ver a ervilha crescendo, e dia após dia a menina dizia:
- Mãe, estou melhorando!
E a mãe, muito esperançosa na cura da filha, todos os dias regava o pé de ervilha e até colocou um pauzinho para ela não se quebrar com o vento. E a menina melhorava a cada dia, já levantava da cama, saía ao sol e contemplava a bela flor branca e vermelha da ervilha. 
E o que aconteceu com as outras ervilhas? Bom, uma caiu na goteira de um telhado e foi comida por um pombo. As duas dorminhocas também foram comidas por pombos. A que queria ir para o sol, caiu na valeta e ficou dias na água choca. E a última? Já sabemos! Tornou-se a contemplação da menina que agora estava com o fulgor da saúde e os olhos brilhantes.



Assim como as ervilhas, cada um de nós pensa em algo para seu futuro. E o que a nossa galerinha fala sobre o tema?


Eu quero o melhor para o meu futuro, por isso me esforço nos estudos e quero fazer uma faculdade para cuidar dos animais, porque eu amo os animais. Mas, enquanto o futuro não chega, vou cuidando do meu corpo, da minha alimentação, da minha vida, para quando eu crescer, arrumar bons empregos, conseguir ganhar um bom salário.
Aparecida de Cássia Portela de Souza, 11 anos


Há muitas coisas que fazemos que podem garantir o nosso futuro, ou seja, brincadeiras, alimentos, exercícios e, principalmente, o estudo. Nós somos o futuro do País. Nós, crianças, seremos no futuro a civilização adulta, os trabalhadores, os pais e as mães de família. Devemos nos preparar em tudo o que fazemos para garantir o nosso futuro e também dos nossos filhos.
Guilherme F. da Silva, 11 anos



O futuro deve ser muito valorizado e pensado com cuidado. Você tem que estudar, ir sempre à escola e tirar notas boas, para ter um bom emprego, para ser alguém na vida. Ter sua própria casa, casar e ter filhos. Então comece a pensar no seu futuro.
Tatiane Celestine Oliveira Santos, 11 anos



No futuro, eu pretendo trabalhar de veterinária. E viajar para os Estados Unidos, morar lá e também poder dar uma vida melhor para meus pais. Para isso eu tenho que estudar bastante e fazer cursos. Eu vou comprar uma casa para minha mãe, e um sítio ou uma chácara para meu pai. E poder criar meus filhos, um menino e uma menina, Alex e Yasmim.
Raquel Ferreira de Oliveira, 12 anos





Fonte: Super+ 121-SET- 2015
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

ENTRE JOVENS
Grande parte dos jovens entre 15 e 29 anos, em algum momento experimentou dupla jornada.
Revista FC fevereiro 2019
Esta edição de Fevereiro vem marcada por um tema especial: a Campanha da Fraternidade
Música
Além de estimular o bom convívio social, aprender música ajuda a desenvolver a fala E a respiração.
Panorama
Uma cidade pequena, conhecida como a "Assis brasileira", vive da fé de milhares de romeiros.
Mesa da Palavra
Iniciamos o Tempo Comum da liturgia da Igreja celebrando o casamento de Deus com a humanidade.
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados