Depressão e Fé

Data de publicação: 11/06/2015

Pesquisas revelam que a fé pode contribuir na cura da depressão, pois a confiança em Deus ajuda o ser humano a ter esperança, realidade que falta na vida de uma pessoa afetada pela depressão


Por Patricia Mattos
Foto Márcio Wariss Monteiro


Uma pesquisa da Universidade Columbia, nos Estados Unidos, demonstrou que a espiritualidade pode ser uma poderosa arma contra a depressão. O que não significa que a depressão seja falta de fé, mas sim que a fé pode contribuir na cura da doença. Isso porque a confiança em Deus ajuda os seres humanos a terem esperança, coisa que falta na vida de uma pessoa afetada pela depressão.
Uma das consequências da depressão é o isolamento e a sensação de abandono. A vivência religiosa pode ajudar a pessoa a se situar no mundo novamente, uma vez que pode retomar o sentido da vida através da convivência com outras pessoas e da vida em comunidade. O Padre Ricardo Araújo, responsável pela Paróquia São Benedito e capelão do Hospital Beneficente Santa Gertrudes na cidade de Cosmópolis (SP), lembra que uma pessoa religiosa não é somente aquela que reza em sua individualidade, mas também a que vive sua espiritualidade dentro de uma comunidade de pessoas que possuem o mesmo objetivo: buscar a salvação e construir o Reino de Deus.
O Padre acrescenta que ao longo de nossas vidas construímos coisas que nem sempre são boas, mas não sabemos lidar com elas. “A misericórdia de Deus e seu amor são infinitos, ele sempre nos dá a chance de voltarmos e refazermos a vida. Por isso, a vivência da fé dentro de uma comunidade é importante para quem está com depressão, pois ela vai encontrar o consolo de Deus através das pessoas e também vai poder compreender que pode fazer de sua vida uma vida diferente através do seu próprio agir. Além de preencher o vazio que a depressão causa”, ressalta o religioso.

Confiança em Deus − Para exemplificar com uma história bíblica, padre Ricardo usa o livro do profeta Isaías, em que um relato nos ajuda a entender melhor tal situação. Isaías é chamado para anunciar a esperança aos povos, uma vez que se vive num momento em que o povo judeu está no exílio e é oprimido pelas lideranças políticas e sociais. “Ele traz em seu anúncio a confiança no ‘Servo Sofredor’, que é o Messias, aquele que virá para libertar o povo da escravidão e da opressão. O ‘Servo Sofredor’ relata a vida de muitas pessoas que vivem na angústia, na desolação, na depressão por muitos motivos, mas que não se deixam abater porque sabem que podem encontrar consolo, cura e libertação através da fé. Também nos ajuda a compreender que por mais difícil que seja o momento de nossa vida, ele não passa de um momento e que, muitos outros virão. É preciso ter esperança e não deixar de lutar por uma vida e por um mundo melhor”. Essa é a esperança alimentada pela confiança em Deus.
O sacerdote aconselha que, aqueles que estão passando por um momento como esse sejam perseverantes. Que usem o momento para crescerem e amadurecerem. Que não se afastem da vivência religiosa e rezem, mesmo sem vontade, pois a oração é uma forma de desabafo e de entrega dos problemas a Deus. “Em vários casos as pessoas precisam também de ajuda profissional, pois a depressão é uma doença e precisa ser tratada em um conjunto de fé e ciência, que não podem andar separadas”, lembra.





Fonte: Patrícia Mattos
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Missa de abertura do conclave
O decano do Colégio Cardinalício, cardeal Angelo Sodano, presidiu na manhã desta terça-feira (12), na Basílica Vaticana, à missa pro eligendo Pontifice – para a eleição do Romano Pontífice.
Programação do Conclave
As últimas Congregações Gerais e a programação do Conclave. O Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, padre Federico Lombardi, realizou no início da tarde de sábado (9), uma coletiva de imprensa após o encerramento da 9ª Congregação Geral do Colégio Car
Os desafios do novo papa
Ainda estamos comovidos com a renúncia do Papa Bento XVI. Quais os desafios mais urgentes para o próximo papa? Qual o melhor modo de enfrentá-los? O conclave decidirá quem será, mas é necessário desenhar o cenário onde ele irá atuar como pastor universa
Celebrando o Crisma
A celebração do Sacramento do Crisma decorre de um processo formativo e, quanto melhor vivido, mais poderá tornar-se um ponto de partida para a vivência da fé
Início Anterior 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados