Edição 959, novembro de 2015

Data de publicação: 30/10/2015



Outras histórias
Algumas vezes lido com reserva por supostamente celebrar uma mentirosa democracia racial, o sociólogo e antropólogo Gilberto Freire, um dos poucos intelectuais brasileiros a merecer a qualificação de polímata em razão de seu notório saber em várias ciências, merece uma revisão menos apaixonada do ponto de vista ideológico. Seu Casa-Grande & Senzala, como estudo que dignifica a língua portuguesa, é desses clássicos que, conforme observou o italiano Ítalo Calvino, não se tornaram reféns do tempo, mas se transformam à luz de novas perspectivas históricas. E olhe que o Brasil mudou desde 1933, quando o livro foi lançado. Não tanto, claro, com a intensidade e rapidez que gostariam os que dele esperam uma nação onde todos tenham direitos iguais. Mas ao menos já não é aquele País onde personagens antes marginalizados se conformam em ser conduzidos, mas agora lutam por se tornarem senhores de suas próprias histórias.
O Brasil, assim, já não é o País de uma história só. Onde muitos passam calados e poucos têm direito à voz. É um País misturado e mestiço, de múltiplos odores e sabores, polifônico e policromático, plural em todos os cinco sentidos – embora os brasileiros tenham muito a lutar para essa diversidade se traduzir em igualdade. Enfim, um País com muitas versões. E, por tabela, também difícil de entender e que incomoda os passadistas que pensam que cada pessoa deveria ter um formato predefinido e ocupar um lugar predeterminado no mundo. Para esses, uma má notícia: o tempo passou, o brasileiro não cabe mais nessas formas e cada vez mais se afasta delas. Povos indígenas, estrangeiros que aqui chegam e lutam por um lugar ao sol, mulheres, minorias sexuais e afrodescendentes, com seus valores, culturas e religiões, têm lutas e conquistas próprias para contar. Nesse cenário, cabe a cada um ter civilidade para ouvir o outro e descobrir que a maior fortuna de um País como o Brasil é proporcional às diferenças existentes – e respeitadas – entre os vários povos que o compõem.




ENTREVISTA

Ikechukwu Sunday Nkeechi
É sempre e não era uma vez





POVOS DA FLORESTA

O tardio funeral
Para os Yanomami, a pessoa morta deve ter seu corpo cremado com seus pertences





DIREITOS HUMANOS

Quando o crime compensa
Os cristãos não podem aceitar a privatização do sistema carcerário





CÁRITAS

Defender o humano
A Cáritas age na defesa dos direitos humanos e numa perspectiva ecumênica





CIDADANIA

Uma versão brasileira da história
A história de nossa população afrodescendente precisa de versões autorais e ser contada de própria voz





POLÍTICA

Impeachment é coisa séria
É necessário haver razões para a retirada de um presidente





DINÂMICA FAMILIAR

As feridas sagradas
O que fazer com os traumas e dramas que aconteceram no percurso da vida?





VIDA DE CASAL

Acertar os ponteiros
Homens e mulheres não são só corpos, mas também formas de ser e pensar





FILHOS

Elogio ao esforço
Toda criança precisa de estímulos. Para isso nada melhor do que ela ser elogiada pelo seu empenho





ENTRE JOVENS

À sorte da pele
Entre jovens negros, a taxa de homicídios de 15 a 29 anos é 155% maior do que a de jovens brancos





COMPORTAMENTO

Os clamores não ditos
Vocês representam o amor do Infinito aqui no finito, e esse gigantesco amor ajuda-lhes a compreenderem meu jeito adolescente de ser





MATURIDADE

Sabedoria como herança
Conselho, muitas vezes, é o melhor que os mais velhos deixar aos jovens





FAMÍLIA
Resgate histórico
A história familiar ajuda a forjar quem somos e cria identidade nas novas gerações





SER UM
Eu quero você!
O propósito de união de duas vidas é mais que um simples contrato





FRANCISCO
Uma Igreja sinodal
Nenhuma família deve se sentir excluída do amor da Igreja: o verdadeiro escândalo é o medo de amar





JUVENTUDE E FÉ

Estamos juntos?
Nada substitui o olhar nos olhos de verdade e sentir que se está sendo acolhido por um irmão





PAZ INQUIETA

Confiança
Se você crê em Deus, entregue-se ao querer ele, se não crê, aposte na ciência e na medicina, mas, sem
esperança




FORMAÇÃO LITÚRGICA

Celebrar a Unção dos Enfermos
A Igreja, como Mãe presente, procura auxiliar por meio da fé a superar o desânimo e a dignificar a dor





ADVENTO

Esperar Deus
O Advento é o momento da espera do grande mistério de Deus feito humano





FINADOS

A vida não morre
O sentido da celebração do Dia de Finados na perspectiva cristã, a partir da tradição das primeiras comunidades cristãs, e na bíblica





IGREJA

“Valei-me, meu santo!”
O Brasil ganha seu segundo bem-aventurado, que já fora escravo, o primeiro sacerdote negro do País, o mineiro padre Victor





SAÚDE

Mil dias mudam uma vida
Tudo o que ocorre na nutrição da criança, da gravidez da mãe aos dois anos de idade de um bebê, pode interferir na saúde de um ser humano





BIOÉTICA

A vida é preciosa
Os cuidados paliativos são expressão da atitude profundamente humana de cuidar uns dos outros, sobretudo dos que sofrem





ALIMENTAÇÃO

Campeã de aproveitamento
Da beterraba nada se perde e tudo se transforma em saúde





CULTURA

A arte de resistir
Débora Marçal apresenta sua arte como elemento de resistência à padronização da estética branca e de conquista e libertação da identidade e cultura negras




CINEMA

Deus aí está
Uma reflexão sobre O Clube com a pretensiosa pergunta: Onde está Deus em tudo isso? Como se me fosse possível identificar os lugares e as circunstâncias em que Ele se faz presente




CULINÁRIA

O sabor é vermelho
A beterraba possui uma infinidade de aplicações na culinária





O EVANGELHO NA COMUNIDADE

6 de dezembro 2º Domingo do Advento
13 de dezembro 3º Domingo do Advento
20 de dezembro 4º Domingo do Advento
25 de dezembro Natal de Jesus Cristo
27 de dezembro Sagrada Família de Nazaré




Fonte: Edição 959,novembro de 2015
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Viver bem dentro de casa
Uma família unida enfrenta e supera os desafios da vida com maior facilidade.
RELIGIÃO
Em seu artigo, o Pe. Zezinho, scj fala sobre a nova "teologia do resultado".
SAÚDE
A biotecnologia é uma ferramenta e, como tal, deve ser cuidadosamente examinada.
ENTRE JOVENS
Grande parte dos jovens entre 15 e 29 anos, em algum momento experimentou dupla jornada.
Revista FC fevereiro 2019
Esta edição de Fevereiro vem marcada por um tema especial: a Campanha da Fraternidade
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados