Edição 960, dezembro de 2015

Data de publicação: 25/11/2015






“De quem é a culpa?”
A pior das tragédias que desabaram sobre o mundo nas últimas semanas pode não ter sido uma sequência de atos terroristas cuidadosamente premeditados contra Paris (França) nem o mar de lama – agora literal – que, por incúria da maior mineradora brasileira, ceifou vidas humanas, matou um rio e provocou um desastre humano e ecológico que por muito tempo será lembrado. De longe, a mais incompreensível foi a do governo do estado mais rico do Brasil, São Paulo, que, inspirado em valores neoliberais, resolveu fechar escolas públicas para reestruturar sua rede de ensino. Ou, em português claro, poupar recursos. Isso quando se sabe que educação, em se tratando de políticas públicas, não é gasto nem desperdício: é investimento. O que faz pensar que, dentre as malvadezas humanas, nada pior do que aquela praticada por alguém que, escolhido para defender o povo mais carente, o trai. Não há solidariedade que conforte essa perda, nem multa que pague tal prejuízo.
Porque, em suas raízes, todas as tragédias decorrem da falta de educação ou de uma educação desumanizada em seus princípios. O que, novamente, nos remete ao poema “De quem é a culpa?”, de Victor Hugo, que faz uma longa condenação de um terrorista que ateou fogo a uma biblioteca – “É tua própria luz que acabas de soprar. Esqueceste que o livro é teu libertador?” – para, no fim, ouvir do réu: “Eu não sei ler!”. É certo que, após sexta-feira, 13 de novembro, esse incendiário analfabeto do poeta francês ganhou ares mais sinistros e terrivelmente proféticos. Mas o assustador mesmo é que muitos políticos e empresários – às vezes é difícil distingui-los dos terroristas – assemelham-se a ele em seu analfabetismo funcional. Quando não são piores. Pois muitos, além de não entender o que leem, fazem questão de não entender. Um dia todos poderão pagar pelo mal que infligem ao povo. E isso não é desejo de retaliação – oxalá ninguém mais precisasse sofrer neste mundo –, mas quase uma inevitabilidade da vida.










ENTREVISTA

O início do humano
Frei Bruno Varriano, o guardião da Basílica da Anunciação





POVOS DA FLORESTA

O frade e a árvore
Frei Henri Burin se tornou o advogado dos posseiros através da Comissão Pastoral da Terra





DIREITOS HUMANOS

Um ato de involução humana
É inadmissível a tortura ser acobertada em um estado democrático de direito





SOCIEDADE

O bloco do “eu sozinho”
Sozinhos ou solitários, por opção ou necessidade





POLÍTICA

Período difícil
2015 não deixa saudades. E 2016 promete não ser muito melhor





DINÂMICA FAMILIAR

Espaço para o amor
Várias realidades familiares necessitam de um espaço no seio da família para viver em plenitude





CONFIANÇA

O poder construtivo da infidelidade
A perseverança é a virtude que com maior afinco deve ser procurada para sermos verdadeiros





VIDA DE CASAL

Companheiros de vida
Os brasileiros estão casando menos e se juntando mais...





FILHOS

Mães de volta ao trabalho
O planejamento para a volta ao trabalho precisa ser cuidadoso para que seja tranquilo para a família





COMPORTAMENTO

A melhor companhia
Uma expressão frequente de liberdade é a possibilidade de morar só e não dar satisfação de nada a ninguém





ENTRE JOVENS

O amor é o caminho
A diversidade sexual tem sido tema aflitivo entre pais e filhos...





SER UM

Juntos até o fim
O amor não é item da lista das coisas consumíveis, onde conquistar é mais importante que manter





FAMÍLIA

O preconceito, a exploração e as esperanças de uma família boliviana
Trabalho precário, preconceito, humildade e esperança são realidades que marcam a vida da família Perez





MATURIDADE

Entre patas e pelos
Uma boa prevenção contra a depressão na terceira idade pode ter um focinho gelado e quatro patas




PAINEL DO LEITOR

O recado de nossos leitores


FRANCISCO

Um tempo de muita misericórdia
A misericórdia e o cuidado com a casa comum foram a tônica de seu pontificado em 2015





JUVENTUDE E FÉ

Sede misericordiosos!
Experimentar a misericórdia, ter misericórdia, ser misericórdia! Sejam essas nossas metas neste ano jubilar





ANO DA MISERICÓRDIA

A misericórdia
O papa Francisco institui o Ano da Misericórdia e o coloca no coração de nosso tempo





IGREJA

Casa aberta
O sínodo foi expressão de uma Igreja rica na sua diversidade e desafiada a acolher e amar a todos





PAZ INQUIETA

Habitue-se a meditar
Somos filhos de Deus que queremos saber das coisas ou patrulheiros que acham que seu projeto deu errado





MANDAMENTO

O amor é infinito
2º mandamento da Igreja: Confessar os pecados e receber o Sacramento da Reconciliação ao menos uma vez por ano





TESTEMUNHO DE FÉ

La Madrecita de Dios
A fé na Virgem de Guadalupe atravessa fronteiras e desafios, que para alguns parecem intransponíveis





SAÚDE

Preserve-se!
O Brasil tem, em média, quatro crianças de até 1 ano sofrendo de sífilis congênita, quando o índice recomendável pela Organização Mundial da Saúde é de 0,5




BIOÉTICA

Medicina e Ética
É preciso superarmos o ateísmo axiológico contemporâneo que nivela a vida humana tão somente na materialidade dos fatos               





ALIMENTAÇÃO

A delicada força da uva
A uva é rica em flavonoides, um antioxidante que pode ajudar a prevenir e combater doenças como o câncer





PANORAMA

Auschwitz, Ceará
No sertão cearense, uma romaria relembra a história de um campo de concentração que aprisionou sertanejos que fugiam da seca e da fome





PERFIL

Ezequiel
Não é o profeta bíblico, mas tem buscado em sua atividade oral, literária e musical comunicar o amor e a misericórdia de Deus através dos meios de comunicação




CULTURA

Mãos do mundo
Com cerca de 10 milhões de artesãos, o Brasil regulamenta a profissão e estabelece diretrizes para as políticas públicas para o profissional





CONTO

Ocorrência de Natal
“O soldado Pimenta sorri pensando que, em vez da adrenalina da perseguição e do tiroteio que, certamente, resultaria em morte, ele ajudou a trazer ao mundo uma pequena Esperança”




CULINÁRIA

A uva na cozinha
As muitas aplicações dessa pequena fruta





TRABALHOS MANUAIS

Na simplicidade
Aprendendo a fazer um presépio com buchas





O EVANGELHO NA COMUNIDADE

3 de janeiro Epifania do Senhor
10 de janeiro Batismo do Senhor
17 de janeiro 2º Domingo do Tempo Comum
24 de janeiro 3º Domingo do Tempo Comum
31 de janeiro 4º Domingo do Tempo Comum








Fonte: Edição 960,dezembro de 2015
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Viver bem dentro de casa
Uma família unida enfrenta e supera os desafios da vida com maior facilidade.
RELIGIÃO
Em seu artigo, o Pe. Zezinho, scj fala sobre a nova "teologia do resultado".
SAÚDE
A biotecnologia é uma ferramenta e, como tal, deve ser cuidadosamente examinada.
ENTRE JOVENS
Grande parte dos jovens entre 15 e 29 anos, em algum momento experimentou dupla jornada.
Revista FC fevereiro 2019
Esta edição de Fevereiro vem marcada por um tema especial: a Campanha da Fraternidade
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados